Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Autogestão e cooperativismo são temas do primeiro dia de evento sobre economia solidária na Poli

Autogestão e cooperativismo são temas do primeiro dia de evento sobre economia solidária na Poli

O Seminário Internacional Procoas ocorre até dia 11 de outubro e é organizado pelo Comitê de Processos Cooperativos e Associativos (Procoas)

“Autogestão, Cooperativismo e Economia Social e Solidária: Experiências Latino-Americanas” foi tema principal da primeira mesa de debates do XIII Seminário Internacional Procoas, organizado pelo Comitê de Processos Cooperativos e Associativos (Procoas) e que termina nesta quarta-feira (11/10). O evento, realizado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), conta com uma programação ampla que se divide em debates, apresentações de artigos, saraus, almoços comunitários e lançamentos de livros. Está prevista a presença dos principais pesquisadores e estudiosos do assunto no meio acadêmico.

A mesa de abertura ocorreu no Auditório Professor Francisco Romeu Landi, no prédio da Administração da Poli, às 10 horas. Compuseram a solenidade o professor do Departamento de Produção (PRO) da Escola Reinaldo Pacheco da Costa, como mediador; a docente da Unesp Ana Maria Carvalho e o chefe do PRO Fernando José Barbin Laurindo, que discursou em nome da diretoria da Poli.

Segundo Laurindo, não é somente uma honra para a Poli sediar um evento como esse, mas também de extrema importância. “A solidariedade é muito benéfica à sociedade, e a Engenharia, principalmente aquela que diz respeito à produção, tem que ser pensada nessa lógica”. Quanto ao que espera do Seminário, ele é otimista. “Sei que sairão ótimas ideias daqui, principalmente com relação à gestão de empreendimentos econômicos que se utilizam da economia solidária”.

O Seminário tem como objetivo principal reunir pesquisadores para discutir sobre as experiências da Economia Social e Solidária no cenário da América Latina. Conceitualmente, Economia Social e Solidária é uma prática que visa organizar o sistema de produção, aquisição e distribuição de bens levando em conta a igualdade social e práticas preservacionistas em relação ao meio ambiente.

O Procoas é um grupo que nasceu na Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM) e promove discussões em congressos, eventos acadêmicos e publicações científicas para fomentar o debate acerca dos avanços sobre o  tema.

O primeiro dia teve ainda o lançamento do livro “Economia Solidária e os Desafios Globais do Trabalho”, de André Ricardo de Souza e Maria Zanin e as primeiras apresentações de artigos. O segundo dia será marcado pela mesa de debate “Economia Solidária no Brasil: perspectivas de reação à crise política e econômica”, enquanto o último dia ficará reservado para as apresentações finais e avaliação do congresso. Mais informações disponíveis no link .

A mesa de debate que abriu oficialmente o evento procurou esclarecer conceitos como autogestão e cooperativismo, especificando suas relações com a Economia Social e Solidária. O debate teve a mediação de Carvalho e a presença de José Luis Coraggio, professor emérito da Universidad Nacional de General Sarmiento, Ana Lucia Cortegoso, docente da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e Maurício Sardá, professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).