Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Protagonistas do aprendizado: alunos do Ensino Médio fazem tour por instalações da Marinha e da Poli

Protagonistas do aprendizado: alunos do Ensino Médio fazem tour por instalações da Marinha e da Poli

“Protagonistas do aprendizado”: alunos do Ensino Médio fazem tour por instalações da Marinha e da Poli-USP

Parceria consolidada entre as instituições traz estudantes para conhecer a USP pela quarta vez

Imagine sair do interior paulistano e de repente estar em uma cidade onde os prédios se perdem no céu. Deixar as salas de aula e as teorias para entrar em uma simulação de operação de um navio, ou assistir a bandeira brasileira sendo formada por ondas em um tanque com uso apenas da tecnologia. Foi o que 55 estudantes de Sorocaba vivenciaram na última quarta (9) graças ao Projeto Soamar Jovens Talentos, que chegou este ano à sua quarta edição.

Organizado pela Sociedade de Amigos da Marinha (SOAMAR), o objetivo do projeto é expandir o conhecimento de alunos do Ensino Médio nas áreas de química e física e apresentá-los a planos estratégicos da Marinha do Brasil e da Escola Politécnica, a fim de despertar interesses de carreira. Foram selecionadas 30 escolas de Sorocaba entre municipais, estaduais e privadas e cada uma teve de selecionar seus melhores alunos, não só em desempenho acadêmico, como também em comportamento e ética. Contando com aulas especiais e uma cerimônia de entrega de certificado ao final, o programa foi distribuído ao longo de quatro dias. O terceiro deles consistiu em visitar o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), localizado na Cidade Universitária, e cinco laboratórios da Escola Politécnica.

Era visível o deslumbramento dos adolescentes com o que era mostrado a eles. Tudo ali era uma novidade: uma outra cidade, grandes instituições, tecnologias avançadas, laboratórios diferentes daquilo que já conheciam. “O que eles viram é muito diferente das salas de aula convencionais. Cada [área da] engenharia que eles visitaram são projetos em andamento, são situações práticas sendo simuladas, é o aprendizado pela mão na massa, além da teoria. Certamente difere muito do que a escola oferece”, ressalta Cleide Araripe, coordenadora do Colégio Objetivo de Sorocaba, estabelecimento de ensino responsável por acolher a primeira etapa do processo.

Projetos como o Soamar Jovens Talentos quebram, em certo nível, com a tradicionalidade do ensino brasileiro, muito voltado para o vestibular. Cleide concorda que a estrutura curricular ainda é muito engessada e complementa que o diferencial está na escola que consegue aliar teoria e aprendizado pela prática, tal como a oportunidade que esses 55 alunos de Sorocaba tiveram. Nas palavras da coordenadora, é uma maneira deles serem “protagonistas do aprendizado”.

Embora não haja um relatório posterior às visitas para apurar os resultados proporcionados aos alunos, existe a pretensão de fazê-lo, conforme afirmou o Comandante Marcelo Peixoto, um dos dirigentes do projeto. Segundo a coordenadora Cleide, uma coisa é certa: eles retornam do projeto encantados e convictos, com uma formação acadêmica traçada, seja na USP, dentro ou fora da Escola Politécnica, ou na Marinha.

Veja as fotos da visita no link.