Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início A Poli Fundações Fundação de Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia

Fundação de Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia

fdteA FDTE é uma fundação de direito privado, independente e sem fins lucrativos, criada para apoio às atividades e projetos desenvolvidos para o mercado com tecnologia oriunda da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Suas receitas próprias são todas provenientes dos contratantes públicos e privados, e parte expressiva dos seus recursos é destinada à doação de serviços e equipamentos à POLI.

Apesar da independência orgânica entre a FDTE e a EPUSP, vários ex-diretores da POLI participam do Conselho Curador da FDTE, ajudando, assim, a dar diretrizes que estreitem a relação de apoio entre as entidades. Pode-se dizer que a POLI é a razão de ser da FDTE.

Ainda que o grande número de projetos seja com a Escola Politécnica, a FDTE tem autorização- e desenvolve projetos - com várias outras unidades da Universidade de São Paulo, entre as quais o Instituto de Química, a FAU - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, o Instituto de Eletrotécnica da USP, a Marinha do Brasil, e, ainda, diretamente, com empresas como INFRAERO, Vale, Petrobrás, Furnas, AES Eletropaulo, entre outras.

Os equipamentos adquiridos com recursos próprios ou de projetos, que não sejam incorporados ao patrimônio da FDTE, têm, por disposição estatutária, que ser doados à Escola Politécnica.

Além das instâncias próprias como Conselhos Fiscal e Curador, a FDTE é também auditada pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, por conta do convênio firmado com a Universidade de São Paulo, e pelo Ministério Público, através da Curadoria de Fundações, submetendo às duas Instituições anualmente seus relatórios de atividades e demonstrativos fiscais, contábeis e financeiros.

Ao permitir a utilização, pela sociedade, da tecnologia desenvolvida por pesquisadores e docentes da POLI, a FDTE também estimula a permanência destes nas atividades de pesquisa e ensino, o que multiplica o conhecimento para novas gerações de engenheiros.

Saiba mais: http://fdte.org.br/