Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte


Diretor da Poli-USP recebe prêmio “100 Mais Influentes da Energia”

Professor José Roberto Castilho Piqueira foi premiado pelo Grupo Mídia na categoria Pesquisa e Desenvolvimento

O diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), José Roberto Castilho Piqueira, recebeu na noite desta segunda-feira (11/12) o prêmio “100 Mais Influentes da Energia”, concedido pelo Grupo Mídia. A cerimônia foi realizada no hotel Maksoud Plaza, em São Paulo. Esta foi a segunda edição do prêmio, na qual se homenageou o empresário Cícero Junqueira Franco, um dos pioneiros do Proálcool.

Professor do Departamento de Engenharia de Telecomunicações e Controle (PTC) da Poli-USP, Piqueira foi escolhido pelos leitores do Brasil do portal Full Energy, publicação brasileira do Grupo Mídia especializada no mercado de energia. Ele conquistou o prêmio na categoria “Pesquisa e Desenvolvimento”. Na mesma categoria, foram premiadas outras duas personalidades.

Piqueira é presidente do Conselho Superior do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen). Como diretor da Poli-USP, trabalhou para a implantação do curso de Engenharia de Petróleo no campus da USP, em Santos, onde também está estruturando um curso de Engenharia de Complexidade – projeto feito em parceria com o Groupe des Écoles Centrales, da França. O professor também defende a criação de um curso de Engenharia Nuclear na USP.

O prêmio “100 Mais Influentes” reconheceu personalidades de destaque em 20 categorias, como Empresários, Gestão de Pessoas, Indústria, Personalidade Pública e Qualidade e Segurança, não havendo ranking entre os homenageados. Para chegar ao nome dos ganhadores, a Full Energy realizou uma votação pelo portal aberta para o público e uma pesquisa de mercado indicando os nomes mais relevantes do setor. A partir dessas indicações, o Conselho Editorial do Grupo Mídia, formado por editores, jornalistas e diretores, escolheu a lista final de nomes a serem premiados. 

 

Poli-USP abre inscrições de processo seletivo para Pós-Graduação em Engenharia de Produção

Poli-USP abre inscrições de processo seletivo para Pós-Graduação em Engenharia de Produção (início das aulas: 2º quadrimestre de 2018)

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) abre inscrições, de 06/12/17 a 10/01/18, para o processo seletivo de ingresso nos cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEP) da Instituição (início das aulas: segundo quadrimestre de 2018). Com uma única área de concentração, o Programa possui cinco linhas de pesquisa: Economia da Produção e Engenharia Financeira (EPEF); Gestão de Operações e Logística (GOL); Gestão da Tecnologia da Informação (GTI); Qualidade e Engenharia do Produto (QEP); e Trabalho, Tecnologia e Organização (TTO). 

O processo seletivo é dividido em duas fases eliminatórias. Na primeira, que acontecerá no dia 06 de fevereiro de 2018, os alunos serão submetidos a um teste aplicado e avaliado pela Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO). A segunda fase, que ocorrerá no dia 21 de março de 2018, consiste em uma prova escrita e na avaliação do projeto de pesquisa dos candidatos pelos grupos de pesquisa do PPGEP. 

Poderá ser dispensado da primeira fase o candidato que apresentar o resultado obtido nos certificados internacionais Graduate Management Admission Test (GMAT) e Graduate Record Examination (GRE). Informações adicionais sobre a proficiência em língua estrangeira, os requisitos exigidos para a consideração da nota destes exames, outras formas de dispensa das provas do processo e participação de candidatos de fora do Brasil estão disponíveis no edital.
 
Os alunos aprovados no Programa poderão pleitear bolsas oferecidas por agências de fomento, dependendo da disponibilidade dessas. 

O resultado final será divulgado no dia 11 de abril de 2018, no site do PPGEP.

A data da matrícula será divulgada oportunamente no mesmo endereço. 

Outras informações: http://ppgep.poli.usp.br/processo-seletivo

Edital: http://ppgep.poli.usp.br/wp-content/uploads/sites/135/2017/12/Edital-2%25C2%25BA-Quadrimestre-2018.pdf

 

Nasce a PoliStart, a primeira aceleradora de startups da Fundação Vanzolini e ex-alunos da Poli-USP

De olho no futuro, a Fundação pretende ampliar e contribuir para o ecossistema de inovação da USP e seus parceiros, como já existe em Harvard e MIT

Com a participação dos ex-alunos da turma de 1980 do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), professores, diretores e conselheiros, a Fundação Vanzolini lançou nessa quinta-feira, dia 7 de dezembro, a PoliStart. Uma aceleradora de startups, que terá por objetivo conectar ainda mais os alunos da Poli com o mercado externo, e vice-versa, num intercâmbio de idéias, inovações e compartilhamento de conhecimentos.

“O que nos move são as paixões. E, o que nos fez mudar de comportamento, sair de uma zona de conforto? A paixão por criar algo novo, por devolver à sociedade o que ela nos deu, por deixar um pequeno legado à nossa responsabilidade com uma sociedade melhor. De um encontro de ex-alunos, surgiu o embrião de uma idéia, mas foi determinante a acolhida que esta idéia, teve na Fundação Vanzolini, este centro de excelência de educação corporativa e profissional, e no Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP”, revela o engenheiro e empresário, Marco Szili, representante da turma de 1980, sobre a criação da PoliStart.

 De acordo com o diretor de Operações da Vanzolini, prof. Roberto Marx, professor da Poli e integrante da turma de 80, durante um ano foram realizados vários estudos para o projeto, “ficamos mergulhados no assunto, estudando os ecossistemas envolvidos, as questões do empreendedorismo e agora com a parceria da Escola Politécnica da USP, e do grupo de ex-alunos, o sonho se tornou realidade”.

E avisa: “Estamos prontos para contribuir com a sociedade, prontos para esta transição e para o futuro. A interface da academia com o mercado, com ex-alunos que atuam brilhantemente na área, e o apoio dos representantes das indústrias e entidades governamentais demonstram o potencial da PoliStart, e reforçam seu ‘DNA’”.

Para Franklin Ribeiro, ex-aluno de engenharia da computação da Poli e hoje, gerente de investimentos da Investe São Paulo – Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade – do Governo do Estado de São Paulo, “a PoliStart nasce num momento muito favorável às startups no Brasil, com grande potencial e a vantagem da Poli ser uma grande formadora de executivos”.

E, analisa: “Vários politécnicos estão hoje em grandes empresas e podem contribuir muito com mentoria, por exemplo. Por outro lado, muitos jovens que se formam hoje não querem ir de imediato para uma grande organização. O universo das startups está chamando a atenção. Nós, da Investe São Paulo, estamos sempre buscando parcerias para fomentar o ecossistema do Estado de São Paulo”.

Mais de 100 convidados estiveram presentes ao coquetel de lançamento da aceleradora, que também representava o fim do ciclo de comemorações dos 50 anos da Fundação Vanzolini.

“A experiência da Fundação, que já é um centro de referência para empresas e profissionais, e recentemente foi credenciada pelo Instituto de Ciência e Tecnologia, mostra que somos uma escola de ponta. Os desafios são grandes, mas estamos preparados”, declara o João Amato Neto, professor da Poli-USP e presidente da Vanzolini.

PoliStart

Inicialmente, a PoliStart será uma aceleradora de idéias e startups em gestação ou nascidas no ambiente da Poli USP, por seus alunos e docentes. Mas, com o tempo também terá o desafio de contribuir para o desenvolvimento de produtos e processos inovadores para clientes, interligando o investimento e a geração de valor.

A PoliStart contribuirá para a formação dos novos engenheiros, que precisarão atuar numa sociedade em constante mudança.

50 anos da Fundação Vanzolini

A Fundação Vanzolini, instituição privada, mantida e gerida por professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), foi criada em 31 de março de 1967 para atender as necessidades da crescente demanda por profissionais especializados em Administração Industrial e Engenharia de Produção.

Ao longo desses 50 anos, a instituição se consolidou como um importante órgão de propagação da Engenharia de Produção, que resultou no desenvolvimento de cursos de especialização para profissionais, em parceria com a Escola Politécnica da USP. Além de sua atuação em Educação Continuada, a Fundação Vanzolini também expandiu sua presença em áreas como Certificação, Gestão de Tecnologias em Educação e Projetos, tornando-se um importante centro de referência nessas áreas.

Outras informações

Assessoria de Imprensa

Com Wania Torres – (11) 98377-3559

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Poli-Sharks fecha parceria com a consultoria Dynamine

Empresa vai apoiar o programa que ajuda estudantes de Engenharia de Minas da Poli-USP a desenvolver projetos com potencial de mercado. Com a parceria, os planos de negócios dos alunos serão apresentados a investidores

O programa Poli-Sharks contará com um reforço no ano que vem, a partir de uma parceria com a empresa de consultoria Dynamine, que atua no setor de mineração. O anúncio da parceria, que permitirá aos participantes do programa apresentar seus projetos para potenciais investidores, foi feito durante a cerimônia de entrega do Prêmio Dynamine 2017, realizada no auditório do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo (PMI) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), em São Paulo, no último dia 8.

O Poli-Sharks é uma iniciativa coordenada pelo chefe do PMI, o professor Giorgio de Tomi, e tem o objetivo de ajudar os alunos de Engenharia de Minas a criar um novo negócio a partir de projetos que desenvolvam na universidade. “No ano que vem, vamos trabalhar com a Dynamine para expandir o trabalho do Poli-Sharks, usando toda a experiência que tivemos com a conquista do Prêmio Dynamine de 2017”, disse ele, se referindo ao pesquisador da Poli-USP Edmo Rodovalho, vencedor da premiação na categoria “Projeto mais inovador de 2017”.

O prêmio é concedido a partir da análise e escolha de um grupo de engenheiros, pesquisadores de empresas e de instituições de ensino do Brasil e exterior. Rodovalho foi premiado pelo trabalho “Simulation of the impact of mine face geometry on the energy efficiency of short-distance haulage mining operations”. No dia da cerimônia de premiação também foi realizado um debate com especialistas sobre assuntos como inovação versus conservadorismo na indústria mineradora, dificuldades no estabelecimento de parcerias entre universidades e empresas; financiamento para P,D&I, pós-graduação para quem está no mercado de trabalho, entre outros.

O Poli-Sharks é um programa anual, dividido em três blocos: Instrução dos Alunos, Elaboração dos Planos de Negócio e Captação de Recursos. Os alunos passam por todas as etapas de criação de um novo negócio, da estruturação da ideia, plano do negócio, até o convencimento dos investidores para captação de recursos. Essa última fase será viabilizada a partir da parceria com a Dynamine. “Os planos de negócios serão avaliados por uma comissão do Prêmio Dynamine e quem passar nesse funil será colocado na frente de investidores para fazer um pitch e tentar levantar o dinheiro”, contou Tomi.

Também com foco na formação empreendedora, o PMI tem trabalhado com o conceito de minas experimental. Já foram feitos dois acordos com empresas no entorno de São Paulo que possibilitam aos alunos fazerem pesquisa e desenvolver trabalhos acadêmicos dentro da operação das companhias.

“Este ano, alunos do PMI desenvolveram um projeto encomendado pelo cliente. No dia da apresentação do trabalho final, eles defenderam o projeto diretamente para o cliente”, explicou. “Além de ganhar conhecimento com a gestão de projetos, os alunos tiveram de aprender a vender suas ideias. É esse tipo de mudança que estamos encorajando para que o Departamento acompanhe a evolução da indústria.” 

 

Poli-USP recebe delegação da Universidade de Houston

Instituições de ensino assinaram um acordo de intenções e pretendem criar programas de parcerias em ensino e pesquisa

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo recebeu, na segunda-feira, dia 27 de novembro, uma delegação da Universidade de Houston. As instituições promoveram o encontro entre pesquisadores de diversas áreas da engenharia. Participaram do evento o diretor da Poli-USP, professor José Roberto Castilho Piqueira, o Presidente da Comissão de Relações Internacionais da Poli-USP, professor Henrique Lindemberg, e a professora Debora F. Rodrigues, professora de Engenharia Ambiental da Universidade de Houston.

 

Apresentação dos projetos marca encerramento da turma de Pré-IC da Poli-USP

Quatro grupos apresentaram aos convidados o que desenvolveram durante o último módulo do programa em 2017

A montagem de uma impressora 3D, a escolha de materiais mais adequados para produção de uma ponte, a proposição de um circuito que detecta quatro tipos de bactérias no ambiente e de robôs para competições de robótica foram os projetos desenvolvidos durante o último módulo do curso de Pré-Iniciação Científica da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), uma iniciativa apoiada pela Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE). Eles foram apresentados durante a cerimônia de encerramento da turma de 2017, que aconteceu no dia 1 de dezembro, na Poli.

O programa tem a duração de dez meses. Nele, alunos do Ensino Médio de oito escolas públicas e duas particulares são divididos em quatro grupos e cursam quatro módulos, cada um relacionado a uma diferente área da Engenharia. As equipes revezam os módulos a cada bimestre, de modo que, ao final, os jovens passem por todas as áreas e desenvolvam todos os projetos propostos.

As aulas contaram com a orientação dos docentes da Poli Cheng Liang Yee, Fabiano Rogério Corrêa e Mércia Maria Semensato Bottura de Barros, do Departamento de Engenharia de Construção Civil (PCC); Diolino José dos Santos Filho, do Departamento de Engenharia Mecatrônica e de Sistemas Mecânicos (PMR); e Edvaldo Simões da Fonseca Junior, do Departamento de Engenharia de Transportes (PTR). Todos os professores são apoiados por estudantes politécnicos que atuam como monitores dos grupos.

No dia, os alunos apresentaram aos convidados o que realizaram durante o último módulo cursado. A montagem de uma impressora 3D, reutilizando peças de outras máquinas, foi o desafio proposto pelos professores Cheng e Fabiano à última turma de 2017. Os orientandos do professor Edvaldo desenvolveram um robô lutador de sumô, específico para competições de robótica. Os alunos da professora Mercia puderam aprender sobre a Engenharia Civil e, a partir de ensaios mecânicos, escolher materiais adequados para se projetar uma ponte. O professor Diolino e seus orientandos desenvolveram um circuito que detecta quatro tipos de bactérias no ambiente.

José Roberto Castilho Piqueira, professor e diretor da Poli, esteve presente na cerimônia e não deixou de expressar a alegria em poder apoiar um projeto de extensão que impacta diretamente a sociedade. “O projeto de Pré-IC é muito estimado para a Poli, pois mostra para o aluno do Ensino Médio a valorização do conhecimento e a importância da Engenharia”. Ele ainda agradeceu a parceria e presença da FDTE no evento, representada pelo engenheiro André Steagall Gertsenchtein.

Gertsenchtein defendeu ser um dever da Universidade devolver o conhecimento para a sociedade, grande financiadora da instituição. “É graças ao mérito dos docentes orientadores do programa que ele faz tanto sucesso”, finalizou.

O programa de Pré-Iniciação Científica da Poli é viabilizado pela Assistência Técnica de Pesquisa, Cultura e Extensão da Escola, e seus participantes recebem ao final do ano um certificado de participação.

 

Poli-Integra tem inscrições abertas para cursos de especialização e MBA

O Poli-Integra é um dos Programas de Cursos de Extensão da Escola Politécnica da USP, e está com inscrições abertas para os cursos de: Especialização em Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios, MBA Real Estate – Economia Setorial e Mercado, MBA Gerenciamento de Facilidades e Especialização em Gestão de Projetos na Construção.

Curso de Especialização em Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios

O curso PÓS-TGP prepara os profissionais que atuam na área de construção de edifícios para a escolha e implantação de tecnologias voltadas ao planejamento, organização e produção de edifícios. Além disso, os participantes são estimulados a aprimorar a habilidade de pensar previamente a produção da obra e desenvolver o projeto do processo de produção como um todo. O curso capacita os profissionais para atender às necessidades atuais do setor, que mudou muito com o aquecimento do mercado de construção civil nos últimos anos.

Público Alvo:

Engenheiros, arquitetos e tecnólogos envolvidos no processo de produção de edifícios, atuantes em construtoras, projetistas, gerenciadoras, órgãos públicos ou ligados a fabricantes e a distribuidores de materiais ou de equipamentos de construção.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 29/09/2017 a 15/01/2018

Previsto início do curso: em 19/02/2018

Dias das aulas: Segundas e quartas das 19h30 às 22h30

Coordenadora do curso: Profa. Dra. Mércia Maria Semensato Bottura de Barros

Curso de Especialização em Gestão de Projetos na Construção

Engenheiros e arquitetos que passam pela graduação envolvendo-se com matérias mais genéricas agora podem aprofundar seu conhecimento com esta pós-graduação. Em Gestão de Projetos na Construção você terá contato com disciplinas modernas, como workshops, metodologias e estudos de caso, para ampliar seu leque de possibilidades.

Todo o conteúdo é voltado para as novas tendências na construção civil e adota um modelo de ensino-aprendizagem que privilegia a integração institucional e de mercado, envolvendo professores de diversas áreas e a participação de profissionais convidados, além da realização de seminários de apresentação de resultados e debates ao longo de todo o programa.

Dias das aulas: As aulas serão programadas em blocos quinzenais, de três dias, às sextas das 18h45 às 22h45, sábado das 8h30 às 12h30 e segundas das 18h45 às 22h45.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 06/10/2017 a 20/03/2018

Previsto início do curso: em abril 2018

Coordenador do curso: Prof. Dr. Silvio Burrattino Melhado

Curso de MBA em Gerenciamento de Facilidades

O curso de MBA em Gerenciamento de Facilidades, que completa 15 anos desde a sua primeira edição oferecida em 2002, é focado na integração de patrimônio, pessoas, processos e tecnologias para dar qualidade ao ambiente construído e aos negócios.

Contando com o corpo docente de alto nível, o curso MBA/USP – Gerenciamento de Facilidades é o único e consolidado, sendo referência na formação de profissionais bem-sucedidos, atuantes em um mercado cada vez mais exigente.

Público Alvo:

Engenheiros plenos, arquitetos e administradores de empresas atuantes no setor de operação de edificações. Poderão ser aceitos profissionais atuantes na área com outra formação em nível superior, desde que relacionada ao tema do curso.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 01/09/2017 a 15/01/2018

Previsto início: 19/02/2018

Dia das aulas: segundas e terças das 19h30 às 22h30

Coordenador do curso: Prof. Dr. Moacyr Eduardo Alves da Graça

Curso de MBA em Real Estate- Economia Setorial e Mercados

O MBA em Real Estate - Economia Setorial e Mercados capacita e atualiza profissionais qualificando-os para atuar nesse segmento, oferecendo-lhes uma visão clara das complexidades do setor, de suas deficiências estruturais e das características dos riscos dos negócios, seus meios de mitigação e procedimentos avançados de planejamento e análise para suporte à decisão.

Público alvo: Engenheiros civis, arquitetos e administradores de empresas atuantes no setor de Real Estate e outros profissionais de nível superior, desde que a formação seja relacionada ao tema do curso e com atuação na área.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 01/09/2017 a 15/01/2018

Previsto início: 19/02/2018

Coordenadores do curso: Prof. Dr. João da Rocha Lima Junior e Profa. Dra. Eliane Monetti

__________________________________________________________________

Mais informações:

Secretaria Poli-Integra

Local: Av. Prof. Almeida Prado trav. 2 Nº 83 - Escola Politécnica da USP - Edifício da Engenharia Civil

Contato: 11 3814-1988 ou 3814-5909 | E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Site e link para inscrição: http://poli-integra.poli.usp.br/

 


Página 1 de 29