Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Poli-USP preenche todas as vagas na primeira chamada do Sisu

Poli-USP preenche todas as vagas na primeira chamada do Sisu

Matrículas dos aprovados começam nesta sexta-feira, 3/2. Foram abertas 87 vagas para o Sistema, usado pela primeira vez pela Escola.

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) preencheu as 87 vagas que disponibilizou para os candidatos inscritos no Sistema de Seleção Unificado (Sisu). Foi a primeira vez que a Poli utilizou o sistema para admissão de estudantes em seus cursos. Gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), o Sisu possibilita que instituições públicas de educação superior oferecem vagas a candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

As matrículas dos alunos aprovados pelo Sisu começam nesta sexta-feira (03/02), às 8h30, no Auditório Professor Francisco Romeu Landi, no Prédio da Administração da Poli. Já os estudantes que passaram pela Fuvest farão a matrícula nos dias 13 e 14 de fevereiro. As aulas começam no dia 6 de março.

A Escola disponibilizou este ano 870 vagas, distribuídas entre 12 cursos de graduação de diversas áreas da Engenharia. Desse total, 10% foram destinados ao Sisu. As notas mínimas exigididas pela Poli foram 600 pontos para Redação; 650 para Ciências da Natureza e Tecnologias; 600 para Ciências Humanas e suas Tecnologias; 600 para Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; e 750 para Matemática e suas Tecnologias.

“Recebemos com grande satisfação a notícia de que todas as vagas que a Poli ofereceu pelo Sisu foram preenchidas na primeira chamada”, comemora o professor José Roberto Castilho Piqueira, diretor da Poli. “Havia entre as pessoas que desconhecem o perfil do candidato à Poli um temor de que as vagas não fossem preenchidas por termos estabelecido notas de corte altas. Isso, entretanto, não aconteceu, e as notas do Enem dos ingressantes na Poli foram compatíveis com o perfil de alunos que procuramos”, completa.

A Poli adotou este ano a modalidade de ampla concorrência, ou seja, qualquer estudante que prestou o Enem pôde se candidatar. A distribuição das vagas foi decidida pela Comissão de Graduação da Poli-USP (Veja abaixo tabela).

Processo de adoção do Sisu – Antes de decidir usar o Sisu como porta de entrada para a Poli, a Diretoria da Escola formou uma comissão, no final de 2015, com a função de estudar a estrutura e metodologia usada pelo Enem para aplicação e correção das provas, e também o método de ranqueamento dos estudantes. Coordenada pelo professor Mauro Zilbovicius, ela foi integrada também pelos docentes: Fabio Gagliardi Cozman, João Cyro André, Francisco Cardoso, e José Aquiles Baesso Grimoni.

O grupo trabalhou por cerca de seis meses. Fez entrevistas com reitores, pró-reitores e docentes de universidades federais que já tinham adotado o Sisu utilizando o modelo da ampla concorrência, para saber qual avaliação faziam da experiência. Entre as universidades ouvidas estão as que se destacam na oferta do curso de Engenharia – Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – e também a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que tem um dos melhores cursos de Medicina do Brasil e desenvolveu acompanhamento sistemático do desempenho dos ingressantes via SISU comparado com o dos ingressantes via o vestibular anterior. As instituições reportaram, de forma unânime, que os alunos que passaram pelo Sisu têm o mesmo nível dos alunos que entravam pelo vestibular tradicional.

A comissão apresentou todos os dados levantados aos integrantes da Congregação da Poli, cuja maioria votou, então, pela adoção do Sisu. “Foi um ótimo resultado termos preenchido todas as vagas, mesmo sendo pedidas notas mínimas altas”, afirma Zilbovicius. “Esperamos ter atraído os melhores alunos de todo o País, pois o Sisu permite que estudantes de vários Estados possam concorrer a uma vaga na Poli. Isso nem sempre é possível quando se trata de Fuvest, pois nem todos podem viajar para São Paulo para fazer as provas”, lembra.

A comissão recomendou, ainda, que a Poli estabeleça um mecanismo de acompanhamento dos alunos que entraram via Sisu ao longo do período de formação, já que esse sistema de ingresso foi adotado este ano como um piloto. A avaliação dessa experiência indicará o que precisará ser, eventualmente, aperfeiçoado para a continuidade do uso do Sisu nos processos de seleção dos próximos anos.

Serviço:

Matrícula da Poli-USP dos alunos aprovados pelo Sisu

Data: sexta-feira (03/02), segunda e terça-feira (06 e 07/02).

Horário: das 8h30 às 16h30.

Local: Auditório Professor Francisco Romeu Landi, no Prédio da Administração da Poli.

Endereço: Av. Prof. Luciano Gualberto, travessa 3, nº 380. Cidade Universitária, São Paulo, SP.

 

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS

 

CURSOS

SISU

FUVEST

TOTAL

Engenharia Ambiental

5

50

55

Engenharia Civil

13

122

135

Engenharia de Computação

4

36

40

Engenharia Elétrica

18

170

188

Engenharias de Materiais e Metalúrgica

5

45

50

Engenharia Mecânica

7

63

70

Engenharia Mecatrônica

6

55

61

Engenharia de Minas

5

35

40

Engenharia de Petróleo

6

44

50

Engenharia Naval

5

40

45

Engenharia de Produção

7

68

75

Engenharia Química

6

55

61

 

TOTAL

 

87

 

783

 

870

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*************************************

ATENDIMENTO À IMPRENSA

Acadêmica Agência de Comunicação – www.academica.jor.br

Érika Coradin – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. "> Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. (a jornalista estará no local para apoio)

(11) 5549-1863 / 5081-5237