Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Alunos organizam campanha de apoio para estudantes de baixa renda da Poli-USP

Alunos organizam campanha de apoio para estudantes de baixa renda da Poli-USP

Programa “Nosso Estojo” aceita doações em dinheiro, por meio da internet, e de materiais escolares, que integrarão kits a serem distribuídos aos graduandos.

A Universidade de São Paulo (USP) tem um dos maiores programas de bolsas e auxílio permanência voltados para os alunos de baixa renda no País. Apesar disso, e da universidade ser gratuita, muitos estudantes ainda enfrentam dificuldades para viabilizar sua ida às aulas, por causa de despesas com alimentação, transporte e material escolar. Diante dessa situação, um grupo de alunos de graduação da Escola Politécnica da USP (Poli) acaba de lançar o projeto “Nosso Estojo”, com o objetivo de ajudar os estudantes de baixa renda que ingressaram na instituição este ano, por meio da doação de kits com materiais de estudo.

Nesta fase do projeto, os promotores da campanha estão buscando financiamento, em dinheiro ou na forma de doação de materiais escolares como apontadores, canetas, borracha, lápis, régua, cadernos, folhas sulfites, entre outros, para compor os kits. Esses materiais podem ser doados em postos a serem montados pela equipe do projeto em locais que serão divulgados posteriormente. Já a arrecadação de recursos financeiros é feita via crowdfunding. É possível contribuir pelo site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/nosso-estojo-escola-politecnica-da-usp. Qualquer pessoa pode fazer sua doação. O grupo pretende arrecadar R$ 7 mil para poder montar e distribuir um total de 300 kits. O orçamento está detalhado no site.

“Nosso objetivo é ajudar o estudante de baixa renda da Poli a assistir as aulas, além de propiciar atenção e acolhimento a esses alunos, expressando por meio do projeto um gesto de amizade a quem já lutou muito. Não é justo terem  superado condições adversas para passar no vestibular, chegar até aqui e não conseguir avançar por falta de dinheiro para coisas básicas como alimentação e compra de material escolar”, afirma George Emiliano, um dos idealizadores do projeto. “Queremos promover a integração desses alunos, oferecendo não só os kits, mas apoio. Estamos disponíveis para ajudá-los em caso de dúvidas sobre o funcionamento da Poli, dificuldades com as matérias etc”, completa Bruno Beltramini Cruz.

A campanha também tem um aspecto educativo para a própria comunidade politécnica. “Não queremos que as diferenças econômicas marginalizem as pessoas dentro da Poli, então, queremos que os demais alunos da Escola entendam que podem ajudar quem tem menos recursos. Por meio desse pequeno gesto, queremos começar a quebrar a barreira da exclusão social e econômica dentro da instituição”, continua Vinicius Shinya, outro integrante do grupo. Além deles, também trabalham no projeto “Nosso Estojo” os graduandos Abidan Henrique e Fernando Liguori. A iniciativa conta com o apoio da Diretoria da Poli.

Os kits – Por ser um projeto recém-elaborado, o “Nosso Estojo” está numa fase piloto. Está prevista a distribuição de 100 kits de cada tipo. No “Kit Básico”, haverá apontador com reservatório, borracha, duas canetas esferográficas azuis e uma vermelha, um estojo, dois lápis grafite 02, uma caneta marca-texto, e uma régua transparente de 15 centímetros. O “Kit Caderno” conterá um bloco com 100 folhas sulfite e três cadernos pautados com capa dura. O “Kit Desenho” será composto por um apontador com reservatório, uma borracha, um bloco com 100 folhas de sulfite, um caderno quadriculado com capa dura, um lápis grafite 02, um lápis grafite técnico HB, um lápis grafite técnico 2B, uma pasta de elástico, um conjunto para desenho contendo um transferidor, um esquadro de 45 graus, um esquadro de 60 graus e uma régua de 30 centímetros.

“Pensamos na divisão de kits porque o estudante pode já ter, por exemplo, um estojo completo, mas não ter os cadernos ou o material para desenho”, exemplifica George Emiliano. Para receber o kit, o aluno deverá se inscrever na internet e enviar um comprovante de renda. A data de abertura do formulário e da entrega dos kits será definida posteriormente, pois depende do andamento da campanha de financiamento e arrecadação de materiais. 

(Janaína Simões)