Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Workshop Poli-USP sobre Mecânica Computacional traz especialistas da Alemanha para o Brasil

Workshop Poli-USP sobre Mecânica Computacional traz especialistas da Alemanha para o Brasil

Iniciativa é resultado do esforço de estruturação de grupos de pesquisa teuto-brasileiros em uma área fundamental para o aperfeiçoamento de da simulação computacional na Engenharia.

Dois dos pesquisadores de maior destaque em Mecânica Computacional estarão no Brasil nos dias 19 e 20 de fevereiro de 2018 para participar de um workshop sobre a área, promovido pelo professor Paulo de Mattos Pimenta, do Departamento de Engenharia de Estruturas e Geotécnica (PEF) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Ambos são da Alemanha: Peter Wriggers, vice-reitor e catedrático em Mecânica Computacional na Faculdade de Engenharia Mecânica da Universidade Leibniz de Hannover, e Jörg Schröder, pró-reitor de Pesquisa e catedrático de Mecânica Computacional na Faculdade de Engenharia Civil da Universidade de Duisburg-Essen.

Além deles, outros dez pesquisadores virão da Alemanha para participar do workshop. Também estão confirmadas as presenças de especialistas da própria Poli-USP, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “Reunir grandes nomes que atuam nesse campo para trocar experiência, conhecimento e prospectar possíveis projetos em cooperação são os objetivos deste workshop”, afirma Pimenta.

Entre os temas a serem abordados no evento estão os sistemas mecânicos flexíveis (máquinas, biomecânica); problemas envolvendo contato; problemas envolvendo interação de sólidos com fluidos; mecânica dos materiais (estrutura da matéria) e novos métodos computacionais.

A Mecânica Computacional é uma área essencial da Engenharia, pois possibilita desenvolver ferramentas para simular e testar sistemas, hoje cada vez mais complexos e com enormes quantidades de variáveis. “Ela permite simular desde grandes sistemas, como o climático, passando por grandes objetos, como aviões e navios, até pequenos sistemas, como o celular, ou a interação entre átomos e moléculas”, exemplifica.

É uma área de aplicação transversal que permite melhor controle dos experimentos virtuais. É o caso do desenvolvimento de novos materiais. “A Mecânica Computacional está evoluindo para permitir a simulação do que ocorre dentro dos materiais, como eles se rompem, como se deformam, como fraturam etc. Esperamos grandes progressos nessa área pelos próximos 10 a 20 anos”, conta.

Fronteira do conhecimento – Peter Wriggers, que é doutor honoris causa em mais de dez universidades estrangeiras, membro do conselho da American Society of Mechanical Engineers (ASME) e editor da Computational Mechanics, principal revista científica mundial sobre o tema, deverá abordar um novo método computacional chamado elementos finitos virtuais. Já Jörg Schröder deverá abordar a anisotropia – característica de certas propriedades físicas de uma substância que variam conforme a direção. “A anisotropia é fundamental para as pesquisas envolvendo materiais fibrosos. Trata-se do futuro dos materiais, já que muitos estudos procuram reforçá-los com o uso de fibras”, explica Pimenta.

O workshop é resultado de um trabalho que o professor Pimenta vem desenvolvendo em cooperação com Alemanha já há alguns anos. Ele foi o primeiro pesquisador brasileiro, e o primeiro engenheiro do mundo, a ser agraciado com o Georg Forster Research Award, concedido pela Fundação Alexander von Humboldt, da Alemanha. Como parte do prêmio, ele atuou a partir de 2015 na Universidade de Duisburg-Essen, com o objetivo de estruturar um grupo de pesquisa conjunto de Mecânica Computacional (link http://www.poli.usp.br/pt/comunicacao/noticias/arquivo-de-noticias/1714-poli-usp-articula-com-alemanha-formacao-de-grupo-de-pesquisa-em-mecanica-computacional.html). A expectativa é que o workshop possibilite criar uma rede maior de pesquisadores.

“A Alemanha é um país muito relevante do ponto de vista acadêmico nessa área”, ressalta. “Além disso, os alemães enxergam o Brasil como parceiro estratégico na área cientifica, tanto que São Paulo é uma entre apenas cinco cidades a ter uma sede do DWIH”, completa. DWIH é a sigla em alemão para Centro Alemão de Ciência e Inovação, uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores em cooperação com o Ministério Federal da Educação e Pesquisa da Alemanha para internacionalizar a ciência alemã e desenvolver soluções para os desafios globais. Há Centros do mesmo tipo apenas nos Estados Unidos, Índia, Japão e Rússia.

 --------------------------

Serviço:

Workshop Teuto-Brasileiro em Mecânica Computacional

Data: 19 e 20 de fevereiro de 2018.

Local: Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - Edifício Mário Covas Júnior

Endereço: Av. Prof. Luciano Gualberto, travessa 3, nº 380. São Paulo – SP

Informações e inscrição (gratuita): www.gbwcm2018.com