Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Projeto de extensão da USP melhora condições de saúde em municípios carentes

Projeto de extensão da USP melhora condições de saúde em municípios carentes

Alunos de engenharia da Poli/USP atuam, por exemplo, na melhoria do saneamento básico do município atendido

A Bandeira Científica é um projeto de extensão de estudantes da Universidade de São Paulo (USP), que tem como objetivo melhorar as condições de saúde de municípios carentes. Uma das áreas participantes compreende as Engenharias Civil e Ambiental, da qual participam alunos da Escola Politécnica (Poli/USP), que costumam focar suas atividades na melhoria do saneamento básico do município atendido.

O projeto é totalmente multidisciplinar e, além da Poli/USP, participam do projeto diversas outras áreas: Medicina, Fisioterapia, Odontologia, Nutrição, Psicologia, Fonoaudiologia, ESALQ e FEA. Como explica Gustavo Tanaka, 21 anos, aluno do 7º semestre do curso de Engenharia Ambiental que participou do projeto em 2010 e em 2011, a Bandeira Científica tem um ciclo aproximadamente anual, que culmina numa 'expedição' de 10 dias ao município escolhido, em dezembro. Na expedição são realizados atendimentos de saúde e realizadas atividades educativas. Além disso, ao longo do ano são confeccionados planos e propostas para a cidade. Aproximadamente 200 pessoas vão à expedição, entre alunos, profissionais e professores. “Recebemos apoio de diversas empresas, fundações e das próprias faculdades da USP. No caso da Poli, somos apoiados institucionalmente e financeiramente pela Associação dos Engenheiros Politécnicos (AEP) e pela diretoria da Poli/USP. Outros apoiadores importantes são a empresa farmacêutica Sanofi e a Fundação Faculdade de Medicina”.

O projeto foi criado em 1957, com foco exclusivo em pesquisa acadêmica, mas foi interrompido durante o período militar, sendo reativado em 1998, quando foi introduzida a vertente de assistência em saúde. A Poli/USP entrou no projeto em 2006.

A aluna do terceiro ano de Engenharia Ambiental, Natalia Torres D'Alessandro, 19, diretora da participação da Poli/USP no projeto deste ano, conta que todo ano são escolhidos novos alunos para fazerem parte do projeto, substituindo os que saem e formando a equipe que trabalhará durante o ano e irá para a expedição. “Começamos agora a elaboração e desenvolvimento das atividades e ações da próxima expedição. Nesse primeiro semestre selecionamos a cidade, que, se tudo der certo, será Afogados da Ingazeira (PE)”.

Natalia explica que a próxima etapa será a pré-visita à cidade. “Essa primeira pré-visita será realizada apenas pelos diretores e diversas áreas participarão, o que será importante para a apresentação do projeto para os gestores da cidade e caracterização da mesma, que será nosso objeto de estudo, além de tratar que questões organizacionais, como transporte e alojamento durante a expedição”. A equipe da Poli pretende, nessa etapa, ver as condições de infraestrutura da cidade (como é a rede de abastecimento de água, a gestão dos resíduos), contatar os gestores, como o prefeito e o secretário de infraestrutura, líderes locais e profissionais que atuam na cidade para identificar demandas, problemas e dificuldades com as quais podemos trabalhar. “Com os problemas identificados e a equipe formada, começamos o desenvolvimento das atividades aqui em São Paulo”, complementa a futura engenheira ambiental.

A equipe da Escola Politécnica desse ano será formada por 8 alunos, 5 de Engenharia Ambiental e 3 de Engenharia Civil, coordenados pela professora Mércia Maria Semensato Bottura de Barros, do departamento de Engenharia de Construção Civil da Poli/USP, com o auxílio de dois engenheiros já formados na Poli, e que já participaram do projeto quando eram alunos.


O grupo tem uma página no Facebook com notícias, fotos, vídeos e mais informações sobre a Equipe da Poli na Bandeira Científica http://ow.ly/bO4Fk  

Outras informações sobre o projeto estão disponíveis no site http://www.bandeiracientifica.com.br/.