Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Poli/USP apresenta software avançado de projeto

Poli/USP apresenta software avançado de projeto

Baseado em sistemas de nanoposicionamento e micromanipulação, o método

será um dos assuntos da Conferência USP sobre Engenharia.

Um método computacional pioneiro no mundo para projetar com mais precisão e rapidez peças de aviões e automóveis e componentes eletrônicos, como os mecanismos de leitura de discos rígidos de computador e aparelhos de DVD, por exemplo, será apresentado na Conferência USP sobre Engenharia – evento que acontece de 6 a 8 de novembro na Escola Politécnica da USP, em São Paulo. O método é tema de estudo do professor Emilio Carlos Nelli Silva, do Departamento de Engenharia Mecatrônica e de Sistemas Mecânicos da instituição.

O docente irá apresentar o trabalho, intitulado Optimization Methods Applied to the Design of Multiphysics Devices (Métodos de otimização aplicados ao design de dispositivos multifísicos), no painel “Projetos de Computação – Fatores Humanos” da Conferência. Segundo Silva, já há no mercado softwares semelhantes ao que ele desenvolveu, mas o seu foca no projeto de sistemas de nanoposicionamento e micromanipulação. “Fui o pioneiro em fazer isso e atualmente há cientistas me seguindo, mas tento me manter adiante deles. O avanço está em explorar diferentes aplicações desses sistemas e mais recentemente em utilizar vários materiais para compor a estrutura desses mecanismos.”

O professor da Poli explica que sistemas de nanoposicionamento estão presentes, por exemplo, no mecanismo de leitura do disco rígido dos computadores. Ele se movimenta nanômetro por nanômetro para ler as informações. Um nanômetro é a bilionésima parte do metro (um metro dividido por um bilhão). Para comparar, um fio de cabelo tem 50 mil nanômetros. Os sistemas de micromanipulação, por sua vez, são usados em máquinas de fertilização in-vitro, nas quais é necessário movimentar células, que medem da ordem de micrometros (um micrometro é a milionésima parte de um metro, ou seja, um metro dividido por um milhão).

 As aplicações do trabalho de Silva não param por aí. O seu software pode ser usado ainda para projetar as chamadas micromáquinas, que também utilizam o conceito desses sistemas de nanoposicionamento e micromanipulação. “O iPhone, por exemplo, está cheio de ‘micromáquinas’, como microatuadores, que o faz vibrar quando toca, e microssensores, que permitem girar a tela quando o movimentamos”, explica.

Muito dessas micromáquinas e mesmo peças de aviões e carros eram projetadas sem a ajuda de um programa de computador. “Esses projetos eram feitos de forma intuitiva, por um engenheiro com anos de experiência”, diz Silva. “Agora, com programas como o que desenvolvo, o computador faz o projeto e não mais o homem. Ele consegue fazer de forma muito mais eficiente, gerando projetos melhores, mais resistentes e com menor custo.”

Serviço: A palestra do prof. Emilio Carlos Nelli Silva será apresentada no dia 8/11, às 9 horas, no auditório “Prof. Francisco Romeu Landi” da Escola Politécnica da USP (Av. Prof. Luciano Gualberto, travessa 3, nº 380, Cidade Universitário, São Paulo). Veja a programação completa da Conferência em: http://bit.ly/QR0TXU. O evento será transmitido pela internet: http://iptv.usp.br/portal//home.jsp?tipo=1&;_EntityIdentifier=uspMCcebWX63SXbPvh7fMfDu49qTuusEi7UdMLLxO_L0p4.