Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Inovação também na educação: curso de difusão da USP experimenta novos métodos no ensino da física

Inovação também na educação: curso de difusão da USP experimenta novos métodos no ensino da física

Estudantes de graduação da Escola Politécnica da USP fizeram, em janeiro, curso que preza pela inovação no ensino da física

A Escola Politécnica da USP recebeu, em janeiro de 2013, o curso de difusão “Mecânica quântica: da física à computação”, oferecido aos alunos de graduação da instituição. O objetivo do curso é abordar tópicos da física moderna, essenciais ao desenvolvimento tecnológico, de uma maneira diferenciada, utilizando técnicas pedagógicas inovadoras. O curso surgiu por meio da iniciativa dos professores Alexandre Guimarães Rodrigues e Marina Valentim Barros, alunos de pós-graduação da USP, que propuseram uma nova formatação didática, visando à inovação curricular nos cursos de graduação, envolvendo os ciclos básicos de formação dos profissionais da engenharia.

Os alunos que frequentaram o curso de difusão, todos estudantes de graduação da Escola Politécnica, afirmaram que muitas de suas aulas dos primeiros anos de engenharia, basicamente de matemática e física, eram maçantes, cansativas e possivelmente pouco proveitosas, com uma lousa cheia e muita teoria. Muitos deles ressaltam que a distância entre as teorias aprendidas em aula e a profissão de engenheiro dificulta o aprendizado, já que muitas vezes eles não têm noção de qual será a aplicação dos seus conhecimentos teóricos de matemática e física na prática profissional.

No geral, os alunos aprovaram o curso, e o acharam muito válido, mesmo que tratando do tema de modo superficial, devido ao pouco tempo de curso. Habituados com outro estilo de aula, muito formal, eles gostariam de ter uma oportunidade de ter o mesmo curso com maior duração e aprofundamento, possivelmente em uma matéria optativa. Muito tímidos, uma grande diferença observada pelos alunos no novo formato do curso, que leva em consideração a aplicação das teorias na prática profissional, é a visão de que todo conhecimento é válido, uma vez que este pode vir a ter alguma aplicação futuramente.

Os professores Alexandre Guimarães Rodrigues e Marina Valentim Barros, desenvolvem pesquisas na área de ensino de física quântica e, atualmente, fazem parte dos programas de Pós-doutorado da Faculdade de Educação (FE-USP) e de Pós-graduação Interunidades em Ensino de Ciências da USP, respectivamente. Ambos desenvolvem suas pesquisas sob coordenação do professor Maurício Pietrocola, do Núcleo de Pesquisas em Inovações Curriculares da USP (NUPIC), grupo de pesquisa que é referência na área de ensino de ciências, em especial de física moderna e contemporânea. O curso contou com a parceria e supervisão do professor José Roberto Castilho Piqueira, vice-diretor da Escola Politécnica da USP.