Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Equipe da Poli conquista título na Competição Brasileira de Robótica

Equipe da Poli conquista título na Competição Brasileira de Robótica

A equipe LTI Agents, do PCS, conquistou mais um título em outubro, na Competição Brasileira de Robótica, em Fortaleza. A equipe, supervisionada pelo professor de inteligência artificial Jaime Sichamn, concorreu na categoria Rescue Simulation Agents com outras duas universidades - a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

A prova, realizada em 3 dias, consistia em simular situações de catástrofe, a partir de um software que a própria Robocup disponibiliza previamente. O objetivo é programar times de agentes, como ambulâncias, policiais e bombeiros, de forma coordenada para extinguir um incêndio em uma cidade onde um terremoto acabou de acontecer.

O PCS participa desse tipo de competição desde 2010, já acumulando 3 títulos, sendo dois da competição nacional e um do torneio latino-americano. A equipe, no geral, é formada por alunos de iniciação científica coordenados por um estudante de doutorado. O supervisor do projeto, Jaime Sichman, analisa a importância desse trabalho na formação dos estudantes: “uma coisa interessante no projeto é que ele alia um aspecto prático para a aplicação de técnicas de inteligência artificial em agentes. Na área de computação, nós pecamos muitas vezes em não mostrar esse lado aos alunos”.

Um diferencial da equipe da edição de 2013 foi a presença de estudantes prestes a terminar a graduação. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) deles foi voltado às estratégias adotadas pelo simulador. Os graduandos, durante a fase de preparação, avaliaram o quão realista e efetivo o projeto seria para auxiliar entidades de resgate da cidade e do estado de São Paulo. Para isso, eles colheram inputs em visitas ao Corpo de Bombeiros e à Defesa Civil de São Paulo, com avaliações positivas e negativas a respeito do procedimento adotado pelos times de agentes do simulador.

No entanto, para o professor do PCS, há uma dificuldade quanto ao financiamento logístico dos alunos de graduação. “As agências de fomento não fornecem fundos para passagens e diárias a esses estudantes”, afirma. Um bom exemplo disso é a RoboCup Mexico 2012, no qual a LTI Agents não pode participar por falta de fundos, apesar de estar inscrita.

Em 2014, a equipe participará da Copa Mundial de Robótica, no período de 19 a 25 de Julho, em João Pessoa (PB). Jaime Sichman também analisa o panorama nacional para essa edição: “Eu gostaria muito que houve participação maior de outras universidades, porque eu acho que nós só fomentamos uma área se houver mais pessoas envolvidas. É um setor interessante, com uma aplicação prática bem definida”. O professor também afirma que a parceria feita entre a Escola Politécnica e a Defesa Civil, para a criação do Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres no Estado de São Paulo (Ceped), pode auxiliar a aumentar a área de atuação das estratégias adotadas no simulador.

Com informações da Jornalismo Júnior (ECA - USP)