Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Engenharia Civil da Poli-USP comemora marca de 500 dissertações de mestrado

Engenharia Civil da Poli-USP comemora marca de 500 dissertações de mestrado

O Departamento de Engenharia de Construção Civil (PCC), da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), comemora a marca de 500 dissertações de mestrado defendidas por alunos da instituição, desde que o programa de pós-graduação do departamento teve suas primeiras defesas, em 1978. “São quase 40 anos formando pessoas de alto nível e promovendo o avanço do conhecimento, produzindo pesquisas que contribuíram não só para o desenvolvimento tecnológico, mas também para o aprimoramento de várias políticas públicas e setoriais importantes”, destaca o chefe do Departamento, o professor Francisco Cardoso.

Entre as iniciativas de governo que contaram com respaldo dos trabalhos conduzidos pelos alunos de pós-graduação e orientadores do Departamento está o Programa de Uso Racional da Água (PURA), da Sabesp, para o qual a Poli trabalhou no desenvolvimento da base tecnológica e da metodologia do programa para ser aplicada em prédios públicos, hospitais, escolas, cozinhas industriais, prédios comerciais e condomínios.

Outro exemplo é o Programa da Qualidade da Construção Habitacional do Estado de São Paulo (Programa QUALIHAB), da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU). O projeto, que objetiva melhorar a qualidade da construção, explorando parcerias para se conseguir os melhores materiais para a moradia popular, foi elaborado pelo PCC com a participação de alunos de pós-graduação e encampado como política pública pelo governo estadual.

Os alunos e pesquisadores do PCC também contribuíram para a implantação do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), do Ministério das Cidades, cujos critérios de qualidade em serviços e produtos são utilizados para liberação de recursos por parte de bancos estatais federais para obras de moradia. Na mesma linha, alunos do mestrado avaliaram e propuseram metodologias para a gestão de resíduos da construção, que levaram a criação da Resolução CONAMA 307, que trata do assunto.

Várias dissertações de mestrado também resultaram em novas aplicações para a construção civil. É o caso do trabalho de Mércia Semensato Bottura de Barros, hoje professora do Departamento, que desenvolveu uma metodologia para aplicação racional de contrapisos internos para edifícios. Outro exemplo é a dissertação da mestranda Iara Negreiros, que ofereceu diretrizes para a construção de loteamentos ecologicamente sustentáveis.

Reconhecimento – Cardoso ressalta que este resultado se deve não apenas à infraestrutura laboratorial e à expertise dos orientadores e qualidade dos pós-graduandos, mas também à interação do Departamento com outras instituições de pesquisa e com o setor privado. No PCC, docentes estrangeiros participam de palestras e oficinas, dão aulas em várias disciplinas, e integram projetos de pesquisa, inclusive coorientando os trabalhos. Já as empresas trazem demandas que pedem soluções por meio do avanço dessas pesquisas.

A qualificação dos trabalhos se reflete nos prêmios recebidos pelos alunos. Em 2008, por exemplo, o aluno Fernando Resende recebeu menção honrosa no Prêmio Holcim-Antac de Excelência em Construção Sustentável do biênio 2006/2008. Sua dissertação de mestrado “Poluição Atmosférica por Emissão de Material Particulado: Avaliação e Controle nos Canteiros de Obras de Edifícios” identificou as principais fontes emissoras de material particulado e as principais ferramentas para controle, prevenção e monitoramento de emissão desse tipo de material nos canteiros de obras.

Difusão – Para disseminar o conhecimento produzido por seus pesquisadores, o PCC vai além dos meios tradicionais, como publicações em revistas científicas e anais de eventos. “Procuramos divulgar as pesquisas por meio de livros, guias, palestras técnicas, oficinas, mídia impressa e eletrônica voltada aos agentes do mercado. Toda dissertação e tese dá origem a um Boletim Técnico, disponível no site do departamento”, conta. Isso sem contar a integração dos conhecimentos gerados pelas pesquisas nas normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

O Departamento também liderou iniciativas inovadoras em difusão. No final dos anos 1990, ajudou a criar o Centro de Referência e Informação em Habitação (Infohab), da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (Antac). Trata-se de um portal que oferece produtos e serviços de apoio à geração e difusão do conhecimento científico na área habitacional. Também foi pioneiro, nos anos 1980, ao realizar eventos temáticos sobre as linhas de pesquisa de interesse nacional.

 RAIO X:

 Dentro do programa de pós-graduação em Engenharia Civil oferecido pela Escola Politécnica, o PCC é responsável pela área de “Engenharia de Construção Civil e Urbana”. Foi apenas nesta área de concentração que foram realizadas as 500 dissertações. Veja alguns números:

 ·        Mais da metade das 500 dissertações de mestrados do PCC foi realizada no período 2000 a 2010. Nessa década, foram aprovadas 258 dissertações – média de 23 por ano. Em 2003, foi batido o recorde, com 32 dissertações aprovadas.

·        Entre as seis linhas de pesquisa relacionadas a esta área de concentração, algumas se destacaram. “Materiais e Componentes” e “Tecnologia e Gestão da Produção”, que representam a essência da atividade de construção, responderam cada uma por aproximadamente 30% dos trabalhos de mestrado.

·        “Engenharia de Sistemas Prediais” e “Real Estate”, responderam, juntas, por outros 30%. Ambas são áreas nas quais o PCC foi pioneiro no País.

·        “Engenharia e Planejamento Urbano” e “Tecnologia Computacional para Construção” responderam pelo restante. Ambas possuem características distintas. Enquanto a criação da linha de “Engenharia Urbana” pela Poli foi um ato pioneiro no País em escolas de engenharia, a segunda é mais recente, e trata de assuntos de interesse e importância crescente na construção.

·        Em 40 anos, 49 professores orientadores, a maioria do PCC, atuaram na área de concentração do Departamento. Há também docentes convidados de outras unidades da Poli, de outras unidades da USP e de fora da universidade. Atualmente, 21 professores orientadores estão ativos. Entre eles está Silvio Burrattino Melhado, docente com maior número de orientações aprovadas para mestrado: 27.