Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Professor da Poli-USP vai à Tailândia buscar acordo sobre sustentabilidade

Professor da Poli-USP vai à Tailândia buscar acordo sobre sustentabilidade

O professor Antonio Mauro Saraiva, chefe de departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais (PCS) da Escola Politécnica da USP, pró-reitor adjunto de pesquisa da USP e presidente da comissão de pesquisa da Escola Politécnica, viajou à Tailândia para firmar uma parceria com o BEDO (Biodiversity-Based Economy Development Office), uma organização de capital misto (com apoio de instituições privadas e do governo tailandês) para o desenvolvimento econômico e social baseado na biodiversidade, seja produzindo renda com produtos sustentáveis, desde artesanais à produção de seda, que é de importante produção na região, seja trazendo inclusão social.

A instituição tailandesa já veio duas vezes ao Brasil para discussões prévias sobre o acordo, que é um “memorando de entendimento” - termo de troca de compromissos e informações entre instituições de países diferentes –, e que busca relacionar a proposta tailandesa com o PCS, principalmente em relação ao grupo de pesquisas Biocomp, que já trata da relação da computação com a biodiversidade. O professor Saraiva, em sua visita, foi como um embaixador da instituição e do próprio Brasil na discussão da sustentabilidade, reforçada pela sua formação não só em Engenharia Elétrica, mas também em Engenharia Agronômica, ambos pela USP.

Além de fazer o acordo, o professor apresentou uma palestra para os presentes com o tema Biodiversity in a rapidly changing world: from data to decision-making (em tradução livre, "Biodiversidade em um mundo com rápida mudança: de dados à tomada de decisões”), na qual ele discute os principais problemas atuais, a busca de informações, o conhecimento acerca do tema e, assim, as tomadas de decisões para a resolução dos problemas, usando exemplos brasileiros.

Sobre a nova parceria com o PCS, o professor ressaltou a importância desse tipo de acordo entre o departamento da Poli e outros países, proporcionando novas experiências para a universidade e aumentando laços diplomáticos, até porque o Brasil e a Tailândia não são grandes parceiros comerciais.

Acerca de sua viagem, uma das coisas que ressaltou foi a sua recepção: desde sua chegada à Tailândia, ele conta que foi calorosamente recebido, e destaca uma longa entrevista com a Princesa Maha Chakri Sirindhorn. Havendo tempo para conversa com a autoridade, ele relatou que a herdeira do trono tailandês se interessou muito pelo assunto e ficou muito feliz com a presença dos palestrantes e profissionais do BEDO, sendo educadora e interessada pelo assunto da sustentabilidade, sendo, inclusive, patrocinadora de projetos na área. O Brasil é muito semelhante à Tailândia no quesito de biodiversidade, afinal ambos estão em áreas de clima tropical, com florestas densas. É claro que se diferenciam: no Brasil por causa da vasta extensão e do rio Amazonas, já na Tailândia pelas monções, que mudam drasticamente o clima da região. Mas acordos como esse reforçam mais a relação brasileira com países fora do eixo americano-europeu e mostram a importância que o país está dando, cada vez mais, para uma economia sustentável.

Com informações da Jornalismo Júnior, por Leandro Bernardo