Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Pesquisa colhe dados para aplicativo de aluguel de bicicletas na Cidade Universitária

Pesquisa colhe dados para aplicativo de aluguel de bicicletas na Cidade Universitária

Uma equipe de estudantes de engenharia civil da Poli-USP está realizando uma pesquisa para desenvolver neste 2º semestre um aplicativo de inovações em aluguel de bicicletas com foco no campus da USP, como trabalho de formatura. A pesquisa serve para que o público em geral possa opinar sobre inovações em aplicativos de aluguel de bicicletas. “A ideia é utilizar os dados captados para conseguir definir quais os principais problemas existentes e aspirações das pessoas que utilizam ou utilizariam o sistema e que, dessa forma, possamos priorizar as principais inovações para o aplicativo”, explica o estudante Luis Strengari.

A pesquisa é simples, não leva mais que alguns minutos, e pode ser respondida no link  http://goo.gl/forms/P8XbEw8ZQF. O foco da pesquisa é a USP, mas todos interessados podem colaborar.

O Trabalho de Formatura tem como tema o Smart Campus, e o objetivo é desenvolver ideias inteligentes para a infraestrutura da Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira (CUASO), de forma que a introdução de inovação, tecnologia e análise de dados possa garantir a máxima eficiência e integração dos sistemas urbanos e usuários do campus. “Dentre 12 soluções inteligentes definidas pelo grupo no 1º semestre deste ano, optou-se pela elaboração de um aplicativo de celular para um sistema de compartilhamento de bicicletas no campus, tendo como diferenciais alguns aprimoramentos quando comparado àqueles atualmente existentes no mercado. Visto que a prefeitura do campus já tem planos para a instalação do sistema de compartilhamento no CUASO, o aplicativo desenvolvido pelo grupo serviria como base para o que será efetivamente realizado, e servirá como exemplo/inspiração para replicação em escalas urbanas maiores, a nível de cidade”, explica o grupo.