Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Poli-USP recebe reunião de rede de pesquisadores brasileiros e franceses

Poli-USP recebe reunião de rede de pesquisadores brasileiros e franceses

A Escola Politécnica da USP recebeu, entre os dias 3 e 4 de dezembro, um workshop sobre Energia e Meio Ambiente com uma rede de pesquisadores de universidades brasileiras e francesas, a Rede 6+5. Esta edição do evento foi coordenada pelo professor Alexandre Kawano, do departamento de Engenharia Mecatrônica e Sistemas Mecânicos da Poli-USP, e tem como objetivo estreitar os laços de pesquisa entre as instituições, e concretizar a criação de um Laboratório Internacional Associado (LIA). Em 2013, o workshop foi realizado na Unicamp, e reuniu trinta pesquisadores. “As trocas têm ajudado a desenvolver um escopo de temas de investigação e interações específicas e fortes com eles: Energia, Ambiente e SmartGrids e um tema transversal na modelagem e simulação”, explica Kawano. Hoje, mais de 40 pesquisadores compõem a rede.

A Rede 6+5 é constituída por seis instituições de ensino brasileiras e cinco francesas, e foi criada em 2002 com o intuito de fomentar o intercâmbio de alunos brasileiros para Escolas francesas, por meio de programas de internacionalização voltados para alunos de graduação em engenharia. As seis instituições de ensino brasileiras que estabeleceram estes acordos são a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade Federal do Ceará (UFC), a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). As Ecoles Centrales da França envolvidas eram a Ecole Centrale de Paris, a Ecole Centrale de Nantes, a Ecole Centrale de Lille e a Ecole Centrale de Lyon. Posteriormente, ao ser criada a Ecole Centrale de Marseille, ela passou a integrar esta rede, hoje conhecida como a rede 6+5.