Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Alunos da primeira turma de pós-graduação são recepcionados por professores da Poli Santos

Alunos da primeira turma de pós-graduação são recepcionados por professores da Poli Santos

O Programa de Pós-graduação em Engenharia de Mineral realizou, na última terça-feira, dia 23 de fevereiro, uma recepção aos alunos de pós-graduação que estão ingressando na primeira turma oferecida na unidade da Escola Politécnica da USP em Santos. Participaram do evento os professores do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo Carina Ulsen, Cleyton de Carvalho Carneiro e Ricardo Cabral de Azevedo. Os alunos receberam instruções sobre como serão as disciplinas, como funciona o regulamento do programa e a comissão coordenadora do programa, e sobre a infraestrutura e serviços oferecidos pela Universidade de São Paulo.

O professor Cleyton explicou aos alunos que a criação do campus é recente, e apesar do programa já existir desde 1970, a proposta de levá-lo para Santos é uma novidade. “Descobriremos juntos as vantagens e desvantagens de ser a primeira turma. Embora haja grandes desafios para descobrirmos ao longo deste processo, contamos com um grande apoio institucional da Universidade, tanto do ponto de vista da concessão bolsas quanto de descolamento do quadro docente, principalmente da diretoria da Escola Politécnica, que foi a grande incentivadora de levar este programa de pós-graduação para a cidade de Santos”.

O professor destacou ainda que um momento de crise é uma oportunidade de crescimento, de reflexão, no qual tanto a indústria quanto a universidade assumem um papel muito importante. “Quando se fala de crise internacional e redução do preço do barril de petróleo, internacionalmente isso implica em reflexos importantes pra indústria. Essa oscilação internacional traz alguns desafios como a produção maior com menor custo de operacionalização. Então, se você tem um menor custo para produzir mais, você tem maior eficiência, que compensa esta oscilação, e se tira desta situação um benefício importante. Eu tenho certeza que os projetos de vocês podem se tornar temas importantes neste sentido, de contribuir com a ciência ou com a indústria na otimização de processos e no custo de exploração de reservatórios e isto vai trazer indiretamente benefícios globais”.

O estudante Jhonatan Arismendi, de 21 anos, se formou em Engenharia de Petróleo na Universidad Industrial de Santander, na Colômbia, e ainda durante a graduação realizou um intercâmbio de um ano na Poli-USP. Ele ingressou como estudante de regular no programa de mestrado e irá pesquisar na área de recuperação melhorada de petróleo para o pré-sal brasileiro.

Jhonatan conta que gostou da cidade de Santos. “Estou com uma ótima expectativa porque a USP é uma ótima universidade e é muito legal a gente poder construir este mestrado pioneiro em Santos. É uma responsabilidade muito grande e uma oportunidade”. Jhonatan vê o Brasil como um país de oportunidades, no qual realizará seu sonho de trabalhar em uma plataforma de petróleo. Ele conta que o seus pais o apoiaram a se mudar para outro país, mesmo ele sendo filho único, devido ao seu sonho.

Jhonatan conta que gostou da cidade de Santos e que vê o Brasil como um país de oportunidades, no qual realizará seu sonho de trabalhar em uma plataforma de petróleo. Ele conta que o seus pais o apoiaram a se mudar para outro país, mesmo ele sendo filho único. “Estou com uma ótima expectativa porque a USP é uma universidade muito reconhecida dentro e fora do Brasil, e agora temos sobre nós a responsabilidade de construir este mestrado pioneiro em Santos para manter o bom nível que tem a instituição e fazer deste curso uns dos melhores na área de minas e petróleo, questão que só vai precisar da nossa dedicação e amor pelo que estamos fazendo”.

A professora Carina Ulsen destacou a importância da proatividade do aluno para realização de um trabalho de excelência. “Diferentemente da graduação, na pós-graduação tem muito da iniciativa do aluno. Vocês estão se formando pesquisadores. E a sua pesquisa será tão boa quanto você quiser. Esta é uma diferença importante de se pontuar”.