Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Em abertura do EILE, diretor da Poli ressalta importância de iniciativa dos alunos

Em abertura do EILE, diretor da Poli ressalta importância de iniciativa dos alunos

A Escola Politécnica da USP recebeu, na manhã desta segunda-feira, dia 5 de setembro, a Cerimônia de abertura do Encontro Internacional para Liderança na (EILE), evento que tem como objetivo congregar 48 alunos brasileiros e estrangeiros para debaterem o tema “Cidade do Futuro” ao longo de uma semana de imersão, de 5 a 10 de setembro. O evento recebe, inclusive, estudantes portugueses que vieram participar exclusivamente dessa proposta. Participaram da Cerimônia o Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, o Reitor da Universidade de São Paulo, Marco Antonio Zago, o Diretor da Escola Politécnica da USP, José Roberto Castilho Piqueira, o cônsul-geral de Portugal em São Paulo, Paulo Lopes e o Diretor de Supply Chain e TI da RaiaDrogasil, Fernando Kozel Varela.

O diretor da Escola ressaltou a importância de iniciativas como essas para a imagem da Escola Politécnica e da Engenharia em si, e que a realização deste evento honra a tradição e a qualidade da instituição, que está entre as 50 melhores na área de engenharia do mundo. Piqueira lembrou que, no EILE, os alunos se organizaram e estão se propondo a solucionar os desafios comuns a toda a população. “É fundamental que o engenheiro tenha noção do seu entorno, tenha consciência de que problemas o seu entorno tem. Então, essa discussão é fundamental para o desenvolvimento dos estudantes, e como consequência para a ação deles como engenheiros no futuro”. Outro aspecto importante, segundo o professor, foi o fato de que todo levantamento de recursos foi feito pelos alunos, e que estes recursos vieram da iniciativa privada. “Há empresas brasileiras confiando nos estudantes brasileiros, e portanto confiando na interação desses estudantes brasileiros com os estrangeiros, que vieram de Portugal, para que possamos estabelecer importantes laços tecnológicos e sociais, que possam melhorar a qualidade de vida das populações tanto brasileiras quanto portuguesas, com soluções advindas da ampla discussão a ser conduzida nesse evento”.

O ex-presidente do Grêmio Politécnico, Eduardo Raya, que idealizou o evento, e o realizou com o apoio da organização estudantil e da Universidade de São Paulo, contou que sua participação na “International Summer University for Intercultural Leadership” promovida pela Unesco, o inspirou a realizar um evento do tipo no Brasil. Eduardo participou, em 2015, da edição do evento que reuniu jovens representantes de 23 universidades, 16 países e 4 continentes. “A experiência de debater com pessoas com contextos acadêmicos e culturais totalmente diferentes foi enriquecedora. As duas semanas que passamos na Capadócia foram repletas de debates de alto nível, de novas visões e novas ideias. Com certeza aprendi muito com todos que estavam lá. Durante essa experiência percebi que era possível reproduzir essa experiência que estava tendo na Escola Politécnica”. O estudante realizou, então, toda a organização do evento junto ao Grêmio e com o apoio da USP, e captaram recursos junto à iniciativa privada, por meio do fundo patrimonial Amigos da Poli e da RaiaDrogasil.

Outras informações sobre o evento no link.