Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Monica Porto é Eminente Engenheira do Ano pelo Instituto de Engenharia

Monica Porto é Eminente Engenheira do Ano pelo Instituto de Engenharia

Na primeira vez em que o título concedido pelo Instituto de Engenharia seleciona uma mulher, recursos hídricos também têm raro destaque

Com informações da Revista Pesquisa FAPESP

A engenheira civil Monica Porto, professora da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), foi selecionada como Eminente Engenheira do Ano pelo Instituto de Engenharia, uma sociedade civil sem fins lucrativos localizado no bairro da Vila Mariana, São Paulo. No mês em que o Instituto comemora seu centenário, é a primeira vez que uma mulher é reconhecida com o título concedido desde 1963. “Só agora há um número maior de mulheres chegando à idade senhoril e ao tempo de experiência necessários para receber o prêmio”, relativiza Monica. O que não quer dizer que dê pouca importância ao feito. “É uma tarefa muito gratificante, abrir as portas para uma nova geração.” Ela ressalta que o importante é garantir que o jovem tenha absoluta liberdade para escolher a profissão com que tem mais afinidade, independente da proporção de mulheres e homens que fazem a mesma opção.

Não menos importante é o destaque que a escolha traz à sua especialidade na gestão de recursos hídricos, em um momento no qual o grande desafio mundial é manter um suprimento adequado de água potável. “Sustentabilidade significa sustentar populações, não apenas proteger os recursos naturais”, ressalta a professora, que também é Secretária Adjunta de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo. Ao passar os olhos pela lista dos mais de 50 Eminentes Engenheiros, Monica só reconheceu o engenheiro Lucas Nogueira Garcez, agraciado em 1968, como colega de especialidade. “Ele foi governador do estado e um profissional muito reconhecido no desenvolvimento tecnológico ligado à água”, conta.

Engenheira Civil pela Poli-USP, Monica foi diretora-presidente da Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica e presidente da Associação Brasileira de Recursos Hídricos, cujo conselho consultivo ainda integra. Pesquisa FAPESP conversou com ela em 2014 sobre a escassez de água no país e gestão de recursos hídricos, tanto no programa de rádio Pesquisa Brasil, como para reportagem na edição impressa (ver Pesquisa FAPESP nº 226) e vídeo associado.