Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Carreira pública é opção para formados em Engenharia Civil

Carreira pública é opção para formados em Engenharia Civil

Secretário de Habitação de São Paulo formado na Poli/USP comentou sua experiência na administração pública

A Escola Politécnica recebeu esta semana, o secretário municipal de Habitação de São Paulo, Ricardo Pereira Leite, que ofereceu a palestra “Habitação na Cidade de São Paulo” para alunos de Engenharia Civil, por meio da disciplina Planejamento e Engenharia Urbanos, oferecida pelo Departamento de Construção Civil.

O secretário, que se formou na Escola Politécnica, abordou a questão da demanda por moradias de interesse social na cidade de São Paulo, e compartilhou com os docentes e alunos presentes os desafios de técnicos para desenvolver projetos urbanos que ofereçam, além de habitação, ítens essenciais como infraestrutura de transporte, saneamento básico, oferta de emprego e lazer, entre outros. Durante a palestra, foram apresentadas diversas políticas públicas implementadas pela Secretaria de Habitação, retratando os desafios técnicos e políticos envolvidos nos projetos que promovem a melhoria das famílias que vivem em habitações precárias, principalmente nas favelas.

Segundo Leite, a formação técnica é importante para a contribuição do profissional na carreira pública. “O aluno da Poli tem uma formação diferenciada, e tem capacidade de sobra para doar seu tempo para o social. Estou completando 30 anos de formado este ano. Pelo fato de ter feito Poli, recebi o convite do prefeito para participar da administração municipal, que eu acho que é uma oportunidade enorme para contribuir um pouco com a sociedade. Nós estamos em uma universidade pública de excelência, e eu acredito que as pessoas tem que se formar com essa preocupação social. Temos uma desigualdade social muito grande no país que não é boa pra ninguém, nós precisamos atuar para reduzi-la”, completou o secretário.