Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Confira o balanço das atividades da direção da Escola Politécnica em novembro e dezembro de 2011

Confira o balanço das atividades da direção da Escola Politécnica em novembro e dezembro de 2011

A direção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo promove diversas ações com o objetivo de expandir e melhorar as atividades de ensino, pesquisa e extensão da unidade, cumprindo assim com o seu dever de aperfeiçoar a produção de conhecimento nas grandes áreas da engenharia, atendendo às necessidades do país em desenvolvimento tecnológico. O objetivo deste material é informar à comunidade da Escola, da USP e toda a sociedade, as atividades desenvolvidas nesse sentido, no período de novembro e dezembro de 2011.

Ensino

A Comissão de Graduação aprovou, no dia 25 de novembro, a proposta de flexibilização do currículo, que permite que o aluno de graduação possa cursar disciplinas fora de sua área de origem. A proposta deve ainda ser aprovada pela Congregação da Poli. Leia mais em http://ow.ly/86CyI.

Pesquisa

Foi realizada no final de novembro a inauguração do Laboratório Internacional Associado James Clerk Maxwell (LIA-Maxwell), fruto da ação conjunta de cinco grupos de pesquisa, três brasileiros e dois franceses, no domínio dos métodos numéricos aplicados à Engenharia Elétrica. Estes grupos já atuam há cerca de 20 anos em atividades de pesquisa conjuntas e tem mais de 50 publicações em comum em revistas internacionais, além de diversas teses coorientadas entre os professores de diferentes universidades. O laboratório é composto por grupos de pesquisa brasileiros da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal de Santa Catarina e da Universidade Federal de Minas Gerais, além dos laboratórios franceses parceiros, Laboratoire Ampère (Lyon) e G2Elab (Grenoble). O diretor da Escola Politécnica, professor José Roberto Cardoso, é o coordenador brasileiro deste laboratório, e viajou à França em novembro para visitar Escolas parceiras para estabelecimento de novos tipos de cooperação na graduação. As novas propostas ainda serão apresentadas à Comissão de Graduação.

Eventos

Entre os principais eventos do período está a 47ª Semana de Estudos Mínero-Metalúrgicos (SEMM), evento mais antigo da Poli/USP organizado por alunos, cujo objetivo é divulgar e apresentar novidades e inovações tecnológicas da Engenharia, além de aproximar estudantes das grandes empresas do setor mínero-metalúrgico.

No Encontro da Mineração na USP, que fez parte das atividades da 47ª SEMM, o Vice-Reitor, Hélio Nogueira da Cruz, a Pró-Reitora de Graduação, Telma Zorn, o Presidente da Comissão de Graduação, Prof. Paul Jean Etienne Jeszensk, e o Diretor, José Roberto Cardoso, receberam uma placa de reconhecimento devido à transferência do curso de Petróleo para Santos. O evento pretendia promover a discussão sobre o desenvolvimento do setor de mineração, e apresentar a necessidade de investimentos na produção científica, tecnológica e principalmente na formação de recursos humanos na área, e culminou com o aumento das vagas do curso de Engenharia de Minas de 10 para 40. Estiveram presentes no evento, além de docentes do PMI, grandes representantes da indústria mineral brasileira, como Vale, Votorantim, Anglo American e Yamana, que apresentaram as perspectivas para investimentos em mineração nos próximos anos.

A Poli Júnior, empresa júnior da Escola Politécnica, realizou uma cerimônia para entregar os prêmios para os vencedores do 10º Prêmio de Qualidade Poli Júnior. O primeiro lugar na categoria projetos planejados, que ainda estão em execução, ficou com o projeto Layout PresMed. O vencedor na categoria executados foi o projeto SI-4K.

Na abertura, o diretor da Escola Politécnica afirmou que a engenharia vive um momento especial, de valorização, demonstrada pelo fato de o curso mais procurado na Fuvest esse ano ser o de Engenharia Civil. Tradicionalmente, medicina é o que ocupa o primeiro lugar no vestibular da Fuvest. “Engenharia se faz com projetos bem feitos e no Brasil temos uma deficiência, que é ter engenheiros que saibam fazer bons projetos”, destacou. Cardoso também ressaltou a importância da Poli Júnior no fomento à cultura empreendedora. “Na história da Escola Politécnica, primamos pelo empreendedorismo profissional. Isso é algo que se aprende na escola, empreendedorismo não é algo intuitivo, pelo contrário, empreendedor não gosta de risco, ele faz planejamento”, comentou. Leia matéria completa em http://ow.ly/85Anz.

A Escola Politécnica realizou em novembro a “Cerimônia de Outorga de Prêmios aos Melhores Alunos da Escola Politécnica da USP no ano letivo de 2010”. A premiação tem diversas categorias e valoriza os melhores alunos da Escola Politécnica. Veja lista de premiados no link: http://ow.ly/86nGt.

No início de dezembro foi realizado o lançamento do “Laboratório de H2S – Ensaios com gases especiais”, do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, coordenado pela professora doutora Neusa Alonso-Falleiros. O objetivo do laboratório é participar do desenvolvimento de materiais metálicos resistentes para a extração e o transporte de petróleo, gás natural e seus derivados. Segundo a professora, os resultados de pesquisas visam melhorar a segurança no transporte e possivelmente reduzir os custos envolvidos nesses processos.

O laboratório atende a uma demanda externa das indústrias por pesquisas e recursos humanos treinados técnica e cientificamente para atuarem no manuseio desse material, como explica a professora: “Nossa função aqui é criar o material humano. Temos trabalhos de pesquisa que tem como objetivo aprimorar o aluno em vários níveis – Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado -, cada um com o seu projeto, com o seu objetivo e a profundidade científica necessária”. Leia mais em: http://ow.ly/86nQ5.

Também em dezembro foi lançado o EngenhariaData – Sistema de Indicadores de Engenharia no Brasil. Coordenado pelo Observatório de Inovação e Competitividade, o sistema O projeto é uma iniciativa do Observatório de Inovação e Competitividade (OIC), vinculado ao Instituto de Estudos Avançados da USP (IEA/USP), e reúne dados sobre formação e mercado de trabalho de engenheiros. O lançamento ocorreu no anfiteatro do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP. Os dados já podem ser acessados no site www.engenhariadata.com.br. Saiba mais em: http://ow.ly/86nJY.

A Associação dos Engenheiros Politécnicos concedeu o Prêmio Professor do Ano de 2011 ao professor doutor Faiçal Massad, professor titular da Escola Politécnica, do Departamento de Engenharia de Estruturas e Geotécnica (PEF). O docente tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em geotécnica, e atua especificamente em obras de terra e enrocamento, fundações, escavações e mecânica dos solos e recebeu diversos prêmios e títulos de 1982 à 2011 na área de geotécnica e mecânica dos solos. Leia mais em: http://ow.ly/86nWR.

A professora doutora Karin Regina de Casas Castro Marins, do Departamento de Engenharia de Construção Civil (PCC) da Escola Politécnica se destacou no Prêmio Jovem Cientista do CNPq, e ficou com a segunda colocação na categoria graduado, que recebia apenas inscrições de pesquisadores já formados. O trabalho apresentado pela prof. Dr. Karin Marins ao Prêmio Jovem Cientista de 2011, de título “Ferramenta computacional para planejamento de cidades limpas e energeticamente eficientes”, reuniu os resultados de sua tese de doutorado, concluída em 2010 na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP. A tese propôs o desenvolvimento de uma metodologia para planejamento energético, urbano e ambiental de áreas urbanas. Essa metodologia foi sistematizada em planilhas eletrônicas e aplicada num estudo de caso, na área da operação urbana Água Branca, em São Paulo. Outras informações em http://ow.ly/86nVK.

O professor João Amato Neto, professor titular e chefe do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica, lançou o livro “Sustentabilidade & Produção: teoria e prática para uma gestão sustentável”. O professor coordenou a obra, que possui capítulos assinados em sua maioria por professores e pesquisadores da USP, e traz capítulos sobre temas como ecoeficiência, produção mais limpa, ecoparques, análise do ciclo de vida, gestão sustentável de fornecedores (green supply chain management), educação ambiental, trabalho e sustentabilidade, empreendedorismo sustentável, entre outros assuntos.

Visitas

O diretor recebeu a visita presidente da Companhia Energética de São Paulo (CESP), Dr. Mauro Guilherme Jardim Arce, para apresentação de projeto oriundo do Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE/USP), do qual a Poli/USP é colaboradora. E também de Júlio Romano Meneghini, para discutir um programa de duplo diploma de Doutorado da Poli/USP com a Kings College de Londres.

Infraestrutura

O diretor recebeu a visita da Diretora Superintendente do Centro Paula Souza, Prof. Laura Laganá, para discutir a transferência do Edifício Paula Souza à Escola Politécnica. A decisão da transferência do prédio para a Poli ainda depende de decisão do Secretário de Desenvolvimento de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, Paulo Alexandre Barbosa. O prédio se localiza no centro da cidade, na Praça Coronel Fernando Prestes, 74, e deve ser utilizado para cursos de extensão e de aperfeiçoamento de professores de cursos superiores em Engenharia.

A diretoria está viabilizando a operacionalização da Poli em Santos com o apoio dos professores Patrícia Helena Lara dos Santos Matai e Laurindo de Salles Leal Filho. Um seminário foi realizado em Santos nos dias 14 e 15 de dezembro, para discutir com as autoridades do município os compromissos que deverão ser assumidos para consolidar a ida da USP para Santos.  Participaram do evento nove diretores de escolas e institutos da USP, além da reitoria. Além de discutir aspectos das instalações do campus, alguns dirigentes de outras unidades sugeriram a instalação de novos cursos. “Nós da POLI sugerimos que é necessário abrir algum curso da área de Mecânica e Naval e vamos começar a prepará-lo”, explicou o Prof. Cardoso. O novo curso de Engenharia Mecânica e Naval, anunciado em reportagem do jornal A Tribuna (http://ow.ly/85suR), deverá atender às necessidades decorrentes das atividades do pré-sal.

Endowment

O Endowment da Escola Politécnica, programa que recebe doações para um fundo criado com o objetivo de ampliar a capacidade de investimento no ensino, pesquisa e extensão da instituição, passou a receber doações em abril deste ano, e arrecadou R$ 232.625,23 até o dia 31 de outubro de 2011.

Felipe Sotto-Maior, da Endowments do Brasil, empresa que estruturou o fundo, explica que a Poli quer estimular as doações periódicas, como uma forma de criar um vínculo com a comunidade politécnica. “A doação continuada acaba criando uma relação constante de apoio e também de fiscalização - o doador fica em constante contato, sendo mais fácil manter-se informado do andamento do projeto. Há alguns projetos e possibilidades em estudo para uso dos recursos, mas ainda não há nenhuma decisão. A decisão sobre aplicação dos recursos virá da Diretoria da Poli”. As doações recebidas passam a compor um fundo patrimonial, que é investido para gerar retiradas regulares e previsíveis para a Escola. Isso faz com que a doação tenha um impacto duradouro, ainda que seja menor no curto prazo. Outra vantagem apontada por Felipe é o efeito cumulativo: “ao longo de vários anos, o potencial é enorme”.

Veja matéria do jornal Valor Econômico sobre o Endowment da Escola Politécnica no link HTTP://ow.ly/80mUv

As doações podem ser feitas diretamente pelo endereço: http://eepolitecnica.org.br/doacao/, podendo ser pontuais ou periódicas.