Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Programa de pré-iniciação é oportunidade de inclusão para alunos da rede pública

Programa de pré-iniciação é oportunidade de inclusão para alunos da rede pública

Docentes devem inscrever seus projetos até 23 de fevereiro

Estão abertas até o dia 23 de fevereiro as inscrições de propostas de pesquisa no Programa de Pré Iniciação Científica da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP. O programa visa contribuir para o aprimoramento do ensino público básico, oferecendo aos alunos do ensino médio a oportunidade de vivenciar o ambiente universitário e despertando nos estudantes o interesse pela pesquisa científica e por uma possível área de interesse profissional. Entre as expectativas do programa está também a identificação de talentos entre os estudantes da educação básica.

O programa oferece aos alunos de escolas públicas uma oportunidade de complemento da formação pessoal e aprimoramento de conhecimentos, e concede bolsas de estudo no valor de R$100 com duração de 12 meses aos alunos participantes, além de auxílio alimentação.

Os docentes interessados deverão encaminhar um formulário ao Serviço de Pesquisa da Poli/USP até o dia 23 de fevereiro, pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. "> Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Entre as informações do formulário de inscrição estão: Campus, Área, Unidade responsável, Departamento, Laboratório, Docente responsável, número USP do docente responsável, Número de alunos participantes, título do projeto, descrição do projeto e resumo do programa das atividades a serem desenvolvidas pelo aluno. Outras informações com o Serviço de Pesquisa, pelo telefone 3091-5788.

Conheça o programa

O programa de Pré Iniciação Científica da Universidade de São Paulo vai muito além de oferecer uma série de atividades envolvendo alunos de ensino médio da rede pública. Como destaca o professor José Roberto Castilho Piqueira, vice-diretor da Poli/USP, o programa é um mecanismo de transformação da sociedade.

O vice-diretor, que teve contato com programas bem-sucedidos realizados por professores da Poli, hoje participa da elaboração do projeto “Pré-IC Poli”, já pré-aprovado pela Pró-Reitoria de Pesquisa, que tem como objetivo reunir projetos de pré-iniciação de vários professores da Poli em um projeto maior. “A ideia é que mais professores da escola se engajem no projeto, possibilitando que tenhamos não apenas 20 vagas, mas possivelmente 50 ou 100”, explica Piqueira. Os professores envolvidos neste projeto são Diolino José dos Santos Filho, do departamento de Engenharia Mecatrônica (PMR), Edvaldo Simões da Fonseca Junior, do departamento de Engenharia de Transportes (PTR), Mércia Maria Semensato Bottura de Barros, do departamento de Engenharia de Construção Civil (PCC) e Osvaldo Shigueru Nakao, do departamento de Engenharia de Estruturas e Geotécnica (PEF).

Como explica a professora Mércia, o Pré-IC Poli dá continuidade aos trabalhos desenvolvidos pelos professores nas versões anteriores do programa, com a vantagem de ter sua proposta embasada na avaliação dos sucessos e dificuldades já enfrentados. “O objetivo do Pré-IC Poli é criar uma sinergia entre os esforços individuais de cada professor, para que possamos receber os alunos da melhor maneira possível, oferecendo um panorama dos processos e metodologias científicas”. Caso haja interesse, o professor da Poli inscrito no programa pode participar do Pré-IC Poli, mas não é obrigatório, uma vez que o objetivo do projeto é apenas facilitar as atividades com os alunos.

Segundo o professor Piqueira, durante seis meses serão realizadas visitas a museus e laboratórios, aulas de complementação em matemática, física e outras matérias, além de atividades que têm a finalidade de apresentar aos alunos conceitos de pesquisa científica e engenharia. Ao final dos seis meses, os alunos terão a possibilidade de escolher entre os laboratórios participantes para desenvolver o seu projeto final. “O objetivo do projeto é despertar nos alunos o interesse pelo estudo e mostrar que, apesar das dificuldades, eles têm a possibilidade de frequentar uma instituição de ensino superior. Este não é um trabalho de professores isolados, mas sim da nossa instituição respondendo para a sociedade aquilo que se espera dela, contribuindo com cultura e educação”, explica o professor.

Os projetos de Pré-iniciação da Escola Politécnica têm obtido bons resultados, apesar das dificuldades enfrentadas por alunos, como a falta de renda, dificuldades de aprendizado e até mesmo problemas com transporte, que causam muitas desistências. O professor da Escola Estadual Santo Dias da Silva, Luiz Tadeu Juvenal, que auxilia no projeto de Pré-IC do professor Edvaldo Simões da Fonseca Junior, relata que para os seus alunos, a maior conquista ao participar do projeto é o acesso à universidade. “Ao conhecer a USP, os alunos ganham confiança, responsabilidade e disciplina, passam a se interessar e aprendem a estudar. Eles reconhecem que essa oportunidade não tem preço”, complementa Luiz Tadeu.

Alunos orientados pelo professor Diolino José dos Santos Filho, na última edição do programa, comentaram que a participação no projeto modificou suas perspectivas sobre estudos e carreira profissional. Oriundos da Escola Estadual Anecondes Alves Ferreira de Diadema, os estudantes ressaltaram que “aprenderam a aprender”. Willian Apolinário de Paula comentou que durante o programa houve uma grande mudança na sua postura e de seus colegas. “Quando começamos a participar das primeiras atividades, todos do grupo perceberam o quanto estudar poderia ser interessante. “O que mudou muito foi o nosso caráter e mentalidade. Se não tivéssemos recebido bolsa, participar do programa teria valido a pena, não só pelo que aprendemos, mas pelo modo como fomos bem recebidos e tivemos todo o apoio dos professores”, elogia.

 

Depoimento de aluno

O aluno Rafael Dias Santos, que também faz parte do projeto do professor Diolino José, e passou no vestibular da Fuvest no curso de geografia, dá um depoimento sobre a sua experiência no programa de Pré-Iniciação Científica.

“O projeto desenvolvido na Escola Politécnica mudou minha vida, não apenas no aspecto intelectual, mas até nos aspectos pessoais. A construção desse projeto, e o modo como ele foi elaborado, despertaram em mim novos sonhos a perseguir, pois eu não tinha ideia deste mundo acadêmico, pois o ambiente de periferia em que vivo não me deu acesso a essas oportunidades.

Devo ressaltar que o que deu mais sucesso ao nosso grupo de pesquisa foi que antes de aprendermos as teorias e prática, nós tivemos que aprender a como se aprender. Participar do projeto foi a maior oportunidade que eu tive em minha vida até agora, e devo dizer que vou levar essa experiência durante a minha vida inteira, já que passei na FUVEST no curso de geografia e irei dar início a vida acadêmica. Graças a Deus deu tudo certo, tivemos em nosso grupo algumas dificuldades financeiras para se locomover até a USP, mas devo dizer que o conhecimento, a sede de aprendizado e pesquisa venceu todas essas dificuldades e barreiras.

Sou muito grato aos professores Diolino e Piqueira que nos ensinaram que mais importante do que aprender, é disseminar esse aprendizado às pessoas que mais precisam, para assim melhorar a sociedade como um todo.
Não tinha muita ideia no começo do curso do que era a Poli, mas agora se alguém me perguntasse qual é o principal objetivo da Poli, eu diria que é formar engenheiros que fazem a diferença na sociedade como um todo, lutando pela melhoria de vida das pessoas”.