Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias USP tem novos representantes no Conselho Superior do Ipen

USP tem novos representantes no Conselho Superior do Ipen

O diretor da Escola Politécnica, José Roberto Cardoso, e seu vice,
José Roberto Castilho Piqueira, foram empossados ontem (1/3).

O diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), José Roberto Cardoso, e seu vice, José Roberto Castilho Piqueira, são os novos membros do Conselho Superior do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen). Cardoso e Piqueira foram empossados nesta quinta-feira (1/3), durante uma cerimônia realizada na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), em São Paulo. Após a cerimônia, na primeira reunião entre os novos membros, Cardoso também foi eleito presidente do Conselho.

Autarquia do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à SDECT, o Ipen é gerenciado pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e realiza atividades de ensino de pós-graduação em parceria com a USP. Na prática, é a principal instituição brasileira de pesquisa em energia nuclear. “Em medicina nuclear, o Instituto é responsável por 95% da produção dos radiofármacos consumidos no País – cerca de 2 milhões por ano”, exemplificou o superintendente do Ipen, Nilson Dias Vieira Junior, ao abrir a cerimônia.

O presidente da CNEN, Angelo Fernando Padilha, lembrou que o Brasil é um dos poucos países do mundo a dominar o ciclo de produção nuclear – feito que se deveu em grande parte ao Ipen. “O Ipen é fruto de uma parceria bem-sucedida entre governo estadual e federal, por meio de suas instituições de ensino e pesquisa, e da Marinha”, afirmou ele. O Instituto, na sua avaliação, tem o mesmo nível de importância da Embrapa e Embraer para o país.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e C&T, Paulo Alexandre Barbosa, “os membros do Conselho têm uma responsabilidade grande no sentido de dar continuidade ao sucesso de seus antecessores”, enfatizou. Ele lembrou que as instituições de pesquisa de São Paulo tiveram um papel fundamental no desenvolvimento do estado, que hoje responde por 40% do mercado consumidor interno e 33% do PIB.  

Composto por seis membros, o Conselho Superior tem a função de aprovar as diretrizes definidas pelo Conselho Técnico-Administrativo (CTA) do Ipen. Além de Cardoso e Piqueira, que representam a USP, também integram o Conselho: Miracy Wermelinger Lima e José Augusto Perrotta, diretores de Gestão Institucional e de Pesquisa e Desenvolvimento da CNEN, respectivamente; Desiree Morais Zouain, coordenadora de Ciência e Tecnologia da SDECT; e Pierangelo Rossetti, diretor adjunto do Departamento de Competitividade e Tecnologia da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Eles foram reconduzidos ao cargo, à exceção de Piqueira e Cardoso.