Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Destaques Arquivo "Em foco" Pneus velhos, ainda um sério problema ambiental

Pneus velhos, ainda um sério problema ambiental

 

Pesquisa da Poli/USP faz diagnóstico do problema no Brasil e mostra a

importância de leis mais rígidas e de incentivos para o uso do asfalto-borracha.

Análise do Impacto da Legislação Ambiental Através da Logística Reversa

A tese de doutorado apresentada no Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais (POLI/USP) ,em outubro de 2011, pelo engenheiro mecânico Carlos Lagarinhos, que foi orientado pelo Prof.° Dr° Jorge Alberto Soares Tenório, apresenta os modelos de logística reversa implementados nos Estados Unidos, Japão, países membros da Comunidade Européia e Brasil, onde foram comparadas as legislações implementadas, comparativo entre os modelos implementados, regulamentações para a reutilização, reciclagem e valorização energética.

Foram realizados levantamentos com associações dos fabricantes, recicladores, reformadores, associações de alguns países da Comunidade Européia, órgãos ambientais, empresas de pré-tratamento, valorização energética e empresas de pré-tratamento, o que permitiu montar o diagrama de blocos da logística reversa dos pneus usados no Brasil.

A partir dos dados coletados, foi utilizado o algoritmo genético para a simulação de um modelo de logística reversa. O algoritmo genético foi inventado em 1970, na Universidade de Michigan, com base nas teorias da biologia dos métodos de mutação genética e divisão celular para explicar a evolução das espécies.

Há exemplos na literatura do emprego de algoritmos genéticos para solucionar problemas de logística reversa. O posicionamento de pontos de coleta e de destinação dos resíduos, assim como a redução dos custos envolvidos nessas operações, pode ser modelado a fim de melhorar sistemas existentes ou projetar novos sistemas de logística reversa.

O método de algoritmos genéticos é interessante nesse caso, pois utiliza menor capacidade de processamento e fornece dados satisfatórios em tempo mais curto. A programação do modelo de logística reversa foi realizada com a utilização do VBA (Visual Basic), o que permitiu a realização de 25 iterações entre os pontos de coleta, empresas de pré-tratamento e valorização energética no Estado de São Paulo, sendo que o excedente da capacidade foi enviado para os Estados de Minas Gerais e Paraná.

Na pesquisa é apresentado o cenário atual x proposto de toda a cadeia de reciclagem de pneus usados; e o diagrama de blocos proposto para a logística reversa dos pneus usados no Brasil.