Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Jovens Talentos Da sala de aula para o mercado

Da sala de aula para o mercado

Quando trabalhava no Tribunal Regional do Trabalho, em 2006, como desenvolvedor de sistemas digitais, o jovem engenheiro de computação recém formado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), Stiverson Stopa Assis Palma, percebeu a necessidade de ter um produto para carimbar e assinar digitalmente documentos eletrônicos. Teve a ideia, então, de criar uma empresa para desenvolver essa ferramenta. Nascia assim, em 2007, a Certsys, fornecedora de produtos e serviços digitais, que, apesar de pequena, tem parcerias com gigantes como a IBM, além da própria Poli e da Symantec, e conta com uma lista de grandes clientes, entre os quais Bradesco, Santander, Petrobras e Grupo Pão de Açúcar.

A história da criação da Certsys remonta ao ano de 2000, quando Stiverson conheceu, no primeiro dia de aula do curso de Engenharia na Poli, o colega Augusto Takahiro Kiramoto, hoje amigo e sócio. Em 2001, optaram pela Grande Área Elétrica e em 2002 pelo curso de Engenharia da Computação Cooperativo, no qual se formaram em 2004. “Sempre fizemos os trabalhos de grupo juntos e começamos a falar em montar uma empresa desde que entramos nesse curso”, conta Augusto. “Nosso trabalho de conclusão foi muito bem avaliado e algumas pessoas do mercado ficaram interessadas. Neste momento vimos que tínhamos potencial de ter uma empresa e ter sucesso.”

Em 2007, os dois montaram um plano de negócio em cima dessa ideia e o submeteram ao Centro Incubador de Empresas Tecnológicas da USP, o CIETEC. “Fomos aprovados e começamos a efetuar o desenvolvimento do produto e buscar parcerias, porém continuamos a trabalhar em outras empresas”, recorda Stiverson. “Em 2008, fechamos um grande projeto e decidimos que era a hora de sair de nossos trabalhos e nos dedicar plenamente à Certsys.” No ano seguinte, eles começaram a trabalhar em parcerias com grande fabricantes como IBM e Symantec, o que possibilitou atender muitas empresas de grande porte no Brasil e no exterior.

A Certsys atua principalmente no setor de serviços para empresas e órgãos públicos que possuem processos de fluxo de documentos ou transações. Seu objetivo é disponibilizar procedimentos de garantia de autenticidade, integridade e confidencialidade de documentos e melhoria dos processos, de modo a proporcionar maior eficiência com relação a custos e tempo de execução.

Hoje, a empresa tem 20 funcionários, muitos dos quais recrutados na Poli. “Temos contratado diversos alunos dos cursos de Computação da Poli como estagiários”, revela Augusto. “A cada quatro meses, abrimos no mínimo três vagas para estudantes da Escola. Além disso, estamos sempre buscando alunos e recém-formados para compor nosso corpo técnico, o que faz a diferença dos nossos produtos e serviços em relação aos concorrentes.” De acordo com ele, a Certsys é um local onde os estudantes aplicam na prática os conceitos aprendidos na sala de aula. “O estudante também aprende a trabalhar em grupo, ética, gerenciamento de projetos, além de relacionamento interpessoal com colegas e clientes.”

Fornecer estagiários e profissionais não é a única contribuição da Poli para a empresa de seus dois ex-alunos. A Certsys tem também uma parceria com o Laboratório  de Engenharia de Software (LTS) da Escola, para troca de experiências e metodologias inovadoras. “Nossa relação com a Poli é fundamental para a empresa”, reconhece Augusto. “O conhecimento e a experiência que adquirimos nas aulas e no estágio foram fundamentais para estruturar a Certsys de forma correta; para que atuássemos de maneira inovadora e divulgássemos a empresa através da rede de contatos.”

Num segundo momento, a parceria com a Poli tornou possível diversas trocas de experiência e conhecimento, tendo acesso a pesquisas de caráter inovador. “O contato com ex-professores da Poli foi muito benéfico para dar um guia para a empresa”, diz Stiverson. “Além disso, ter o diploma da Escola Politécnica nos ajudou a abrir diversas portas, já que nos primeiros momentos da empresa o currículo dos sócios conta muito para fechamento de projetos, divulgação do negócio e criação de parcerias, por exemplo.”

Neste ano, em parceria com a IBM e com a Poli, a Certsys iniciou a implantação do programa Smart Professional na USP. “Esse programa da IBM é um modelo inovador de relacionamento entre universidade e empresa”, explica Augusto. “Ele tem o objetivo de reunir estudantes, professores e profissionais de TI (tecnologia da informação) em ciclos virtuais de capacitação, promovendo a certificação de todos os envolvidos. No nosso caso, estamos atuando como mediadores do programa e como disseminadores do conhecimento.”