O Departamento de Engenharia Mecatrônica e de Sistemas Mecânicos (PMR) é responsável por um curso de graduação pioneiro no Brasil em engenharia mecatrônica, implantado em 1988.  Atua também na pós-graduação participando de um programa de mestrado e doutorado em engenharia mecânica.

As atividades de pesquisa do PMR estão relacionadas a aplicações envolvendo mecatrônica, em setores da indústria e prestação de serviços.  O PMR incentiva o relacionamento com o meio produtivo e tem experiência em projetos com empresas privadas e entidades públicas.

A mecatrônica pode ser entendida como a combinação integrada de mecânica, eletrônica e computação. Na indústria e comércio, essa combinação tem possibilitado a simplificação de dispositivos, a redução de tempo e de custo de desenvolvimento de produtos e serviços, além da obtenção de produtos com elevado grau de flexibilidade e autonomia. Desse histórico de sucesso vem a motivação para um curso de integração entre várias disciplinas.
 
O rápido desenvolvimento científico e tecnológico que estamos presenciando inviabiliza a formação de profissionais com profundo domínio de todas as especialidades que compõem a mecatrônica, tornando necessária a dosagem correta para cada uma das especializações, de acordo com os três níveis definidos. O engenheiro mecatrônico deve entender de várias áreas e ter competência para se comunicar com técnicos em áreas mais específicas. Assim, ele pode participar e gerenciar projetos em várias direções, tanto no setor automobilístico, manufatureiro, aeronáutico, como em setores avançados envolvendo uso intensivo de computação (por exemplo, sistemas de produção altamente flexíveis e automatizados).
Atividades em bioengenharia e em sistemas de miniaturização de sensores e motores são situações onde o conhecimento multidisciplinar do engenheiro mecatrônico pode fazer diferença.