Campanha da comunidade politécnica arrecada 52 computadores para doação

O projeto, coordenado pela Associação dos Engenheiros Politécnicos (AEP), vai encaminhar as máquinas aos alunos em situação de vulnerabilidade financeira

Na foto, os bolsistas da AEP testam e configuram as máquinas.

 A Associação dos Engenheiros Politécnicos (AEP), com o apoio da diretoria, do Grêmio Politécnico e de alunos voluntários, realizou uma ação de arrecadação de computadores para doação à alunos que necessitam, buscando garantir o acesso remoto às aulas neste momento de crise. A campanha teve início em 15 de março e conseguiu, no total, 52 computadores. Além disso, a organização está em negociação para conseguir o acesso grátis à internet para as máquinas. 

O objetivo da ação é atender a necessidade dos alunos que não possuem condições de adquirir um computador, e foram comprometidos com a situação de ensino a  distância. Segundo Dario Gramorelli, diretor geral da AEP, engenheiro mecânico da turma de 1979 e e ex-professor da Poli, “nossa única condição era de que os computadores precisavam estar funcionais. A chamada rapidamente viralizou dentro da comunidade politécnica e recebemos muitos retornos de doação”. 

Os computadores foram recebidos na sede da AEP, onde estão aguardando sua distribuição aos futuros donos. Com o isolamento social, a campanha acabou sendo afetada, pois algumas pessoas não puderam se deslocar para levar os equipamentos, enquanto outros usaram serviços de entrega para contribuir. 

Gramorelli conta um pouco sobre o sentimento com a campanha, que reuniu a comunidade politécnica em torno de uma causa. Segundo ele, a AEP chegou a receber computadores novos para a doação. “É surpreendente o carinho e a generosidade dos ex-alunos que participaram desse movimento. Sem dúvida, há na comunidade politécnica um forte sentimento de retribuição pelo muito que a Poli ofereceu aos seus alunos, e que motiva essas ações solidárias. Essas ações de retribuição e solidariedade só aumentam o vínculo dos egressos com a Poli”. 

A Associação dos Engenheiros Politécnicos está constantemente promovendo campanhas desse tipo. Atualmente, está um vigência uma ação de arrecadação de fundos para o programa de bolsas de auxílio, que a AEP oferece aos alunos em vulnerabilidade econômica. O diretor geral da AEP conta que embora esse tipo de movimento resulte em um retorno expressivo, ainda está muito distante da real necessidade do projeto. 

“A AEP faz um grande esforço para consolidar essa união da Comunidade Politécnica, fomentando contatos, indicando possíveis negócios entre politécnicos, ajudando a Poli quando possível. Nosso grande movimento é fazer que, de fato, todos os egressos possam usar nossa principal hashtag: #OrgulhoDeSerPolitécnico”, conclui Gramorelli.