Conheça os pesquisadores da Poli-USP que estão entre os mais influentes da ciência mundial

Com informações do Jornal da USP

A Public Library of Science (PLOS), organização sem fins lucrativos que trabalha com publicações científicas de acesso aberto, publicou em outubro um ranking dos cientistas mais influentes do mundo a partir de indicadores de citação múltiplos.  O índice composto, que classifica os cientistas, é baseado em vários dados como citações, autocitações, número de artigos publicados, índice de coautoria e citações de artigos em diferentes posições de autoria. Esses vários índices permitem múltiplas interpretações conforme o interesse de quem analisa. Os cientistas também foram classificados em 22 campos científicos e 176 subcampos.

O estudo, publicado pela revista Plos Biology, analisa a menção de cientistas a partir da base de dados Scopus (maior base de dados de resumos e citações de literatura científica revisada por pares), e mostra 158 pesquisadores da USP no ranking dos mais reconhecidos mundialmente.

O vice-diretor da Escola Politécnica da USP, professor Reinaldo Giudici, ressalta que este resultado é um merecido reconhecimento ao trabalho sério e competente desenvolvido por estes pesquisadores, e mostra a visibilidade e o impacto das pesquisas desenvolvidas em nossa Universidade.

“O trabalho de pesquisa é um “trabalho de formiguinha”, de maturação lenta, pois aborda quase sempre problemas da fronteira para os quais o conhecimento ainda não está completamente disponível, e ainda precisa ser desenvolvido. Assim a ampliação das fronteiras do conhecimento e solução dos problemas novos é gradativamente construída e nem sempre sua visibilidade é imediata. Por isso, é importante que os meios institucionais e as políticas públicas devem ter perenidade e estabilidade para que o trabalho científico floresça fornecendo resultados úteis e importantes para a sociedade. Nenhum país consegue progressos efetivos e duradouros para a sociedade sem uma estrutura de pesquisa com investimentos estáveis para dar atendimento adequado tanto para as demandas materiais (equipamentos e instrumentos de precisão), como principalmente, para manter o elemento principal, que são os recursos humanos”.

“Em nome da Diretoria da Escola Politécnica, eu gostaria de cumprimentar a todos os colegas mencionados neste levantamento, os colegas que trabalham no Brasil, e em especial aos colegas da USP, e muito especialmente aos colegas politécnicos que tiveram o reconhecimento de sua trajetória científica”, finalizou Giudici.

Entre os pesquisadores da Escola Politécnica da USP, estão os professores: