Escola Politécnica da USP fecha parceria em automação de saneamento com a SABESP 

A Escola Politécnica (Poli) da USP e  a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP) oficializaram, em evento online no dia 14 de janeiro, uma parceria com o objetivo de padronizar e implementar a automação dos processos de saneamento da Companhia em todo o ciclo do processamento da água, o “Plano de Integração de Sistemas Operacionais” (PISO). Tal projeto já vem sendo desenvolvido desde 2019 por meio de um contrato de compra pública de inovação, caracterizado pelo estímulo à inovação das empresas, entre a Poli e a SABESP. 

O evento contou com a participação da Diretora da Escola,  professora Liedi Bernucci, da equipe do Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas USP (PEA), Presidência e as Diretorias Metropolitana e Regional da SABESP.

A Companhia  busca com essa nova parceria atualizar e modernizar a execução dos processos operacionais das suas atividades. A SABESP também conta com o apoio do  Banco Mundial BIRD, que está realizando em conjunto com o Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas da Poli todo o processo de diretrizes do PISO. Pesquisadores, engenheiros e docentes do Departamento estão trabalhando diretamente com profissionais da Companhia.

Os especialistas da Escola Politécnica, na elaboração do Plano, não se preocuparam apenas com a automação dos processos operacionais das estações de tratamento da água da SABESP, mas em proporcionar conhecimento teórico e prático aos profissionais da empresa com a troca de experiência entre as diferentes áreas administrativa, técnica e financeira. 

Com intuito de aperfeiçoar o conhecimento e atividades desempenhadas pelos profissionais da Sabesp, os engenheiros ministraram aulas focadas em áreas principais da automação – Tecnológica, Científica e de Gestão – com a programação de 11 módulos. 

Na área tecnológica foram  ministrados os módulos Sistemas de Automação e Processos de Controle, Diagramas de Processos, Controladores Programáveis, Sistemas Supervisórios, Redes e Protocolos de Automação. Na área científica os módulos foram Entendendo e Ajustando Malhas de Controle e Tecnologias de Sistemas de Gestão da Produção. Na parte de gestão, por fim, foram ministrados módulos voltados para Gestão de Pessoas, Gestão de Projeto de Automação, Engenharia Financeira e Plano Diretor da Automação. “Essa é uma das grandes oportunidades da parceria pois possibilita requalificação dos seus profissionais e uma intensa troca de experiências entre a Universidade, a Sabesp e o mercado no setor de saneamento”, explica o professor da Poli, Cícero Couto de Moraes. 

Essa é a mais recente parceria entre a Poli e a SABESP, mas ambas já fazem parcerias há tempos. Desde 1996, a Escola participa da criação de programas para a Companhia. Como o programa de uso racional de água da Sabesp que originou o PURA-USP aplicado nas redes de água existentes na cidade universitária e o  Programa Nacional de Combate ao Desperdício de Água, cujo objetivo foi promover o uso racional da água no abastecimento público visando aplicação em cidades brasileiras.