Poli-USP comemora 128 anos em evento virtual

Na noite do dia 24 de agosto de 2021, das 18h às 20h10, a Escola Politécnica (Poli) da USP realizou um evento virtual para comemorar os seus 128 anos. A cerimônia, realizada online e transmitida no canal da Escola, foi no formato de um programa de entrevistas e contou com a participação  do Reitor da USP, professor Vahan Agopyan; da secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, Patricia Ellen da Silva, e com a presença ao vivo da diretora da Poli, professora Liedi Bernucci; do vice-diretor, professor Reinaldo Giudici; do diretor-geral da Associação de Engenheiros Politécnicos (AEP), Dario Gramorelli. Representantes de alunos, professores e funcionários e egressos contribuíram para apresentar um panorama do que a Poli é hoje, e o que se projeta para o seu futuro. O evento pode ser conferido na íntegra no link.

A professora Liedi iniciou abordando sobre como a Poli se adaptou aos desafios da pandemia, e que agora a Escola está se organizando para retomada das atividades presenciais. Em seguida, o professor Reinaldo comentou sobre os projetos que foram realizados em conjunto pela Poli e a Faculdade de Medicina (FM) da USP. Liedi e Reinaldo também falaram das iniciativas dos professores e pesquisadores para o combate à pandemia da covid-19, como o Projeto Inspire – que desenvolveu, em 100 dias, ventiladores pulmonares para pacientes com covid-19. Segundo a diretora e o vice, essa agilidade da Poli para responder às demandas da sociedade se deve às décadas de pesquisas em várias áreas que a Poli realiza.

Em 2021, a Escola alcançou a marca de mais de 50% dos alunos sendo provenientes de escolas públicas. A professora aproveitou o gancho para tratar sobre as iniciativas da Poli para a inclusão e permanência desses estudantes, além dos desafios para isso. Liedi também falou sobre a importância da diversidade para a comunidade politécnica.

Das dez empresas unicórnios do Brasil, as startups avaliadas em 1 bilhão de dólares ou mais, três foram fundadas por politécnicos. Reinaldo contou que as unicórnios criadas pelos politécnicos são importantes para fomentar a economia e inspirar a comunidade da Poli a empreender.

Na cerimônia, foram transmitidos depoimentos em vídeos de importantes personalidades que parabenizaram o aniversário da Poli e falaram sobre a importância da Escola para o país. A Secretária do Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, Patricia Ellen, falou sobre a contribuição da Poli para formação não só de especialistas, como também de líderes para as esferas pública e privada. Além de abordar o sucesso da Escola no ramo da inovação e como parte do Vale do Silício brasileiro. O reitor da USP parabenizou a instituição e toda a comunidade politécnica pelas contribuições à sociedade e seu olhar inovador. Ele também abordou que a Escola é uma formadora de líderes e a participação da Poli no combate à pandemia. As entidades da instituição também participaram do evento. Representantes das entidades contaram sobre as atividades que desenvolvem e as contribuições para os alunos.

A professora Liedi falou sobre as três unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) na Poli, que é uma empresa federal que apoia as instituições de ensino que possuam projetos em parceria com o setor privado. Reinaldo comentou sobre o Centro de Dados, um projeto interdisciplinar que reúne estudantes de vários departamentos da Poli. Dário falou do orgulho de ser politécnico e da importância dos projetos da Escola para unir o mercado profissional e a universidade.

Em seguida, foram apresentadas, por meio de vídeos, iniciativas de egressos da Poli. O politécnico João Paulo explicou sobre o PoliRetribua, iniciativa da Poli que auxilia na permanência estudantil por meio de bolsas e mentoria. A egressa Adriana Kavan, engenheira civil, falou do Clube Minerva, que objetiva fomentar uma maior participação de mulheres na Engenharia. Também foi apresentado o Amigos da Poli, fundo que capta doações que são investidas em startups e iniciativas dos alunos da Escola.

Durante o bate-papo, Dário, diretor-geral da AEP, e Tiago Ziruolo, diretor-executivo do Amigos da Poli, conversaram sobre as atividades exercidas pelas duas entidades. Dário contou que AEP foi criada em 1935, com o intuito de congregar todos os politécnicos, por meio de encontros e projetos que mobilizem os egressos. Tiago explicou sobre a história do Fundo Patrimonial Amigos da Poli, maior endowment do Brasil, fundo patrimonial criado em 2012.

A estudante da Poli, Carolina Esposito, participou  do evento como uma repórter para apresentar a Escola Politécnica pela visão dos alunos, por meio de entrevistas com representantes das entidades. A presidente do Grêmio, Beatriz Bicudo, foi uma das entrevistadas e explicou sobre como foi a adaptação da entidade para o modelo remoto e como está sendo o planejamento para o retorno do ensino presencial. A aluna também comentou sobre a importância de a maioria das entidades do Diretório Acadêmico atualmente serem lideradas por mulheres e como isso é significativo para as futuras gerações.

Também entrevistaram a presidente da Atlética, Bianca Okada, que comentou sobre como a pandemia afetou a entidade, como eles se adaptaram a essa nova realidade e que eles almejam poder voltar logo a praticar presencialmente todas as modalidades esportivas. A professora Carina Ulsen, do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo, concedeu uma entrevista, na qual, durante um tour virtual, explicou as atividades que são realizadas nos laboratórios e os campos de atuação da Engenheira.

Tiago Ziruolo, diretor do Amigos da Poli, anunciou que, na tarde do dia 24 de agosto, a iniciativa Amigos da Poli assinou os convênios como os 38 projetos da Poli que receberam investimento. Neste ano, o investimento ultrapassou um milhão de reais. A professora Liedi explanou sobre as contribuições do Amigos da Poli e da parceria entre ele e a Escola.

Os servidores da instituição também foram representados pelo depoimento em vídeo de Antônio Madeiro, funcionário do Departamento de Engenharia de Produção. Ele expôs que a Poli é uma família formada por 392 técnicos administrativos, 419 docentes e mais de 7 mil alunos. E ressaltou que na pandemia a Escola enfrentou o desafio e não parou em nenhum momento.

Os politécnicos egressos Enio Ribeiro e Guilherme Campos Jr.  também participaram do bate-papo e contaram sobre suas trajetórias profissionais e como a Poli foi importante para suas conquistas. Além disso, o bate-papo envolveu o tema de como é trabalhar em uma startup e contou com os politécnicos André Bain, Mário Fernandes e André Peter, que fundaram startups de sucesso.

No fim do evento, a diretora Liedi agradeceu pela cerimônia e falou sobre o futuro da Poli e da Engenharia. A comemoração foi encerrada pelo professor Reinaldo que agradeceu a todos que contribuíram na realização do evento e comentou sobre o privilégio da Poli de ter várias entidades e empresas parceiras.

Assista o evento na íntegra aqui.