Padronização da filiação à Universidade de São Paulo – Identificadores digitais

Fonte: https://www.aguia.usp.br/noticias/padronizacao-da-filiacao-a-universidade-de-sao-paulo/

À medida que os sistemas de informação se tornam mais abrangentes, complexos, digitais e globalizados torna-se necessário consolidar sistemas inequívocos de identificação digital não só para autores quanto para organizações.

É responsabilidade dos dirigentes, gestores e pesquisadores adotar padrões de afiliação, identificação e denominação organizacional compatíveis com diretrizes internacionais e órgãos de identificação mundialmente reconhecidos.

Identificar Organizações é essencial, mas não é tarefa fácil. Elas mudam de nome, de local, fundem-se a outras, separam-se, mantêm vínculos diversos com organizações maiores, menores ou associam-se em consórcios. Podem estar escritas por extenso, abreviadas, na forma de siglas. Segundo o Relatório da OCLC intitulado Addressing the Challenges with Organizational Identifiers and ISNI de 2016 [1], estabelecer uma identificação única e persistente para as Organizações é fundamental para:

  • Atribuir corretamente a produção científica e acadêmica à organização, instituição de pesquisa, universidade e seus pesquisadores,
  • Desambiguar o nome de organização em relação a outra com nome igual ou semelhante,
  • Facilitar a troca de conjuntos de dados via máquina – API, essencial para viabilizar o linked data,
  • Permitir análises bibliométricas mais consistentes,
  • Obter dados mais limpos e confiáveis sobre a organização e suas atividades, evitando a fragmentação de dados e resultados,
  • Nortear padrões de afiliação, identificação e denominação organizacional (Nome ‘certo’) – controle de autoridade,
  • Rastrear e facilitar concessões de recursos de pesquisa e bolsas,
  • Descobrir colaborações em escala mundial,
  • Desambiguar pesquisadores com mesmo nome, a partir da afiliação,
  • Facilitar o rastreamento de publicações e citações por rankings e instituições de apoio à pesquisa,
  • Facilitar a descoberta e a recuperação de informações sobre a organização pelos mecanismos de busca da Internet,
  • Minimizar conflitos de interesse por meio de exata identificação de indivíduos e suas afiliações,
  • Garantir a correta atribuição de artigos e trabalhos aos autores e pesquisadores corretos,
  • Permitir a realização de levantamentos gerais e levantamentos detalhados das atividades da organização, etc.

Do ponto de vista das Organizações, o imperativo de padronização e inequívoca identificação também é consenso e o International Standard Name Identifier (ISNI) é o padrão global certificado pela ISO 27729 para identificar organizações e indivíduos envolvidos com a cadeia de suprimentos de informação e mídia, bem como na cadeia de suprimentos científicos e acadêmicos (scholarly supply chain). O ISNI é um identificador de código aberto composto por 16 dígitos amplamente utilizado em vários setores e projetado para funcionar em diversos contextos, facilitando a troca digital de informações, dados e ativos. A Agência Internacional ISNI (ISNI-IA) contém registros de identidade associados a cerca de 8.75 milhões de nomes individuais e a mais de 654.000 organizações envolvidas nas indústrias de mídia, informação e áreas relacionadas.

O sistema baseia-se principalmente no serviço Virtual International Authority File (VIAF), que foi desenvolvido pela Online Computer Library Center (OCLC) para uso na agregação de catálogos de bibliotecas. Qualquer sistema de identificação de organizações deve basear-se em governança, confiança, transparência, temporalidade e metadados apropriados. O registro ISNI é regido pelo Conselho da ISNI-IA e administrado pela OCLC, em conjunto com a British Library, entre outros membros.

International Standard Name Identifier (ISNIé o órgão global certificado pela ISO 27729 para identificar organizações e indivíduos envolvidos com a cadeia de suprimentos de informação e mídia, por meio de sua Agência Ringgold.

Representando a Agência Internacional do ISNI e seus membros, a Ringgold é a Autoridade de Registro para Organizações e mantém metadados detalhados das organizações, atendendo à proposta da Agência Internacional do ISNI de criar um sistema onde cada autoridade de registro suporta um modelo de negócios com base nos dados selecionados e padronizados. A entidade Ringgold também faz interface com o identificador digital de pesquisador ORCiD.

O sistema ORCiD é baseado em colaboração entre editores, universidades, órgãos de financiamento, pesquisadores e outras partes interessadas em comunicações acadêmicas. A ORCID está empenhada em ser interoperável com outros esquemas de identificadores, incluindo o identificador ISNI. Para este fim, a ORCID, ISNI e Ringgold estão coordenando esforços, trabalhando juntos para viabilizar a integração dos sistemas de identificação e denominação.

Hoje, ORCID e Ringgold mantém protocolo de colaboração. A ORCID usa o banco de dados de identificação da Ringgold como um arquivo de autoridade das organizações para a aplicação de afiliações do pesquisador com relação à instituição de formação e vínculo empregatício. Ou seja, o Ringgold ID é utilizado na padronização de nomes de instituições para indicar afiliações (emprego e formação) por meio de uma lista dos nomes das organizações, universidades, faculdades e departamentos.

Desde 2003 a Ringgold vem desenvolvendo um arquivo de autoridade com curadoria de mais de 475.000 instituições que abrangem vários setores da indústria da informação. Cada entrada institucional recebeu seu próprio Ringgold ID exclusivo e persistente, que é mapeado para a hierarquia organizacional, incluindo metadados profundos de classificação.

Em 2021, a Crossref começou a apoiar a coleta de ROR IDs nos metadados coletados, para ajudar na identificação confiável e no uso posterior de dados de afiliação conectados aos resultados de pesquisa [2].

“As afiliações dos autores e a capacidade de vinculá-los a publicações e outros resultados acadêmicos são vitais para vários interessados ​​em todo o cenário de pesquisa. O ROR é completamente aberto, focado especificamente na identificação de afiliações e desenvolvido de forma colaborativa por, com e para os principais interessados ​​nas comunicações acadêmicas. ”” – Maria Gould, líder do RORganizer

O que é ROR?

ROR é o Registro de Organização de Pesquisa (em inglês Research Organization Registry) – infraestrutura aberta, não comercial e liderada pela comunidade para identificadores de organizações de pesquisa. O registro atualmente inclui identificadores persistentes exclusivos globalmente e metadados associados para mais de 98.000 organizações de pesquisa .

https://www.youtube.com/watch?v=h4lW4f-JP5c

ROR IDs são especificamente projetados para serem implementados em qualquer sistema que capture afiliações institucionais e para permitir conexões (por meio de identificadores persistentes e infraestrutura de pesquisa em rede) entre organizações de pesquisa, resultados de pesquisa e pesquisadores. ROR IDs são interoperáveis ​​com aqueles em outros registros de identificadores, incluindo GRID (que forneceu os dados iniciais com os quais o ROR foi lançado), Crossref Funder Registry, ISNI e Wikidata. Os dados ROR estão disponíveis sob uma isenção CC0 e podem ser acessados ​​por meio de uma API pública e dump de dados .

Dessa forma, recomenda-se a adoção da denominação da Universidade de São Paulo, suas Unidades, Institutos, Centros, Museus de acordo com o padrão ISNI, Ringgold, ROR e GRID. Esse padrão é consistente também com a denominação adotada pelas bases de dados multidisciplinares de citações Web of Science e Scopus, que se constituem como fonte de dados para os principais rankings universitários.

[1] OCLC. Addressing the Challenges with Organizational Identifiers and ISNI. 2016. Disponível:  em: https://www.oclc.org/content/dam/research/publications/2016/oclcresearch-organizational-identifiers-and-isni-2016.pdf Acesso em 20 set. 2021

[2] HENDRICKS, Ginny; LAMMEY, Rachael; FEENEY, Patricia. Some rip-RORing news for affiliation metadata. Crossref Blog, 2021 July 26. Disponível em: https://www.crossref.org/blog/some-rip-roring-news-for-affiliation-metadata Acesso em 20 set 2021