Professores da Poli integram projeto que permite aulas laboratoriais à distância com o uso de Internet das Coisas

O projeto pretende viabilizar a formação prática de alunos da Engenharia da Computação durante a pandemia

Explicação do sistema proposto. Imagem: Reprodução/YouTube

Com a crise gerada pelo coronavírus, as atividades universitárias foram obrigadas a mudar a forma como eram realizadas, devido às restrições impostas pelas circunstâncias. Entre os desafios para adaptação no contexto está a realização das disciplinas práticas. Pensando nisso, um grupo de pesquisadores composto por membros da Escola Politécnica (Poli) da USP e da Universidade Federal do ABC (UFABC) desenvolveu um trabalho colaborativo que busca a execução à distância da disciplina de laboratório digital, obrigatória para alunos do 3º ano da Engenharia da Computação. A intenção é possibilitar as aulas por meio do uso de tecnologias de Internet das Coisas, conceito relacionado à interconexão digital de objetos do cotidiano por meio da internet.

 

O objetivo do projeto, segundo o professor Reginaldo Arakaki, coordenador do Laboratório EAD (Laboratório de Ensino à Distância) e docente de Engenharia da Computação na Poli, é viabilizar a execução de aulas de laboratório de eletrônica por meio  de uma plataforma remota, de modo que apoie experimentos realizados em laboratório, como analógicos, digitais e microprocessados. Desta forma, o conhecimento prático pode continuar a fazer parte da formação dos alunos de graduação, mesmo com a manutenção das medidas de distanciamento social. É importante lembrar sempre da importância da prática experimental para complementar e consolidar conceitos vistos em disciplinas teóricas da engenharia.

Até o momento, foram desenvolvidos protótipos do sistema e a ideia é apoiar matérias laboratoriais da Poli e da UFABC a partir do último quadrimestre de 2020. Além disso, o grupo pretende disponibilizar todo o desenvolvimento em formato open source, ou seja, acesso aberto,  permitindo que outras instituições de ensino se beneficiem do projeto. 

 

O Laboratório Digital EAD é mais um dos projetos apoiados pelo fundo patrimonial Amigos da Poli em sua iniciativa de combate ao COVID-19. Fazem parte do grupo os professores Reginaldo Arakaki, Edson Midorikawa, Paulo Sergio Cugnasca, do Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais (PCS) da Poli; o mestrando Victor Takashi Hayashi, também da Engenharia de Computação e o técnico de laboratório de Eletrônica da UFABC, Fabio Hayashi. Para divulgar e explicar a iniciativa, o grupo produziu um vídeo, que está disponível no YouTube. 

 

Além disso, o grupo está utilizando sua página no Facebook com atualizações sobre o LabEAD, onde também são publicados vídeos explicativos. Para outras informações, estão abertos os seguintes canais de contato:

 

Prof. Dr. Reginaldo Arakaki (Poli-USP): reginaldo.arakaki@poli.usp.br

Mestrando Victor Takashi Hayashi (Poli-USP): victor.hayashi@usp.br

Técnico de Laboratório Fabio Hayashi (UFABC):  fabio.hayashi@ufabc.edu.br