Informações sobre o seu curso

Modalidade: semestral.

Duração ideal: 10 semestres.


O engenheiro ambiental trabalha para assegurar que a implantação, operação ou desativação de um empreendimento sejam realizadas em conformidade com a legislação ambiental. A procura pelo profissional é grande, principalmente por causa das exigências legais de proteção ao meio ambiente. Empreendimentos que exigem avaliações de impacto ambiental, como usinas termoelétricas e indústrias de base, e grandes obras de infraestrutura buscam cada vez mais esse especialista. No setor privado, o graduado pode atuar em departamentos de planejamento e gestão ambiental de grandes indústrias, em empresas de consultoria e auditoria ambiental, entre outros.

Veja a grade curricular do curso aqui

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres

 

 

O curso de Engenharia Civil forma profissionais capazes de atuar em atividades de concepção, planejamento, projeto, construção, operação e manutenção de edificações e infraestruturas. A viabilização de empreendimentos, como grandes arranha-céus, conjuntos habitacionais, viadutos, rodovias, pontes, túneis, portos, aeroportos, entre outros, é parte do dia a dia deste profissional, que pode atuar também na indústria de materiais e componentes.

Veja a grade curricular do curso aqui

Modalidade: quadrimestral

Duração ideal: 10 semestres

 

 

O curso de Engenharia de Computação forma profissionais especializados no desenvolvimento e análise de softwares, redes de computadores e sistemas digitais, capazes de desenvolver projetos de automação industrial das mais variadas complexidades. A graduação mescla atividades teóricas em sala de aula e práticas nos laboratórios de informática da Poli e em estágios monitorados em empresas conveniadas à Escola.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres 

Ciclo Básico Metalurgia-Materiais-Nuclear

O aluno incialmente ingressa no Ciclo Básico Metalurgia-Materiais-Nuclear, com duração de três anos. Neste período, os alunos têm disciplinas cobrindo tópicos fundamentais que são igualmente importantes e que servem de base conceitual para as três habilitações. Ao final deste período, o aluno terá obtido informações suficientes para manifestar interesse maior em uma das três carreiras oferecidas pelo departamento. Neste período, o aluno é apresentado a conceitos fundamentais que se aplicam ao desenvolvimento, processamento e desempenho dos diversos tipos de materiais (metálicos, cerâmicos, poliméricos ou compósitos), bem como ao desenvolvimento e uso de materiais nas aplicações nucleares. Ao final do terceiro ano, o aluno faz a opção por uma das três habilitações oferecidas pelo departamento.



Esse ramo da Engenharia é voltado para a pesquisa de novos materiais e usos industriais para os materiais já existentes, tais como resinas, plásticos, cerâmicas e ligas metálicas. Os estudantes do curso adquirem conhecimentos sobre matérias-primas, processamento, caracterização, propriedades, estruturas e aplicações de materiais, com ênfase nas relações entre a microestrutura, o processamento, as propriedades e o desempenho do material. Ao lado do estudo dos materiais, ele também aprende os fundamentos dos processos de produção e fabricação.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres

 

 

O curso de Engenharia de Minas forma profissionais aptos a atuar em todos os segmentos da cadeia de produção mineral: pesquisa de novas jazidas minerais, avaliação econômica, lavra de minas, tratamento de minérios, reaproveitamento de resíduos e recuperação ambiental de áreas mineradas. O Engenheiro de Minas formado na Poli também está apto para atuar no projeto e na construção de túneis e escavações em subterrâneo, no tratamento e na disposição de rejeitos industriais, na prospecção e na produção de água subterrânea, em colaboração com profissionais de outras áreas da Engenharia. Além de empresas de mineração, o profissional dessa área pode trabalhar em empresas de Engenharia e consultoria, institutos de pesquisa e órgãos do governo.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres

 

 

O Engenheiro de Petróleo formado na Escola Politécnica da USP é capacitado para atuar em diversos segmentos da cadeia produtiva do petróleo e do gás natural, desde a pesquisa de novos reservatórios até a produção de óleo e gás natural. O profissional é habilitado também para atuar na perfuração de poços, na avaliação técnica e econômica de reservatórios, em projetos de construção de plataformas de produção de petróleo, no processamento dos produtos e no transporte do óleo e do gás. O campo de trabalho para esse profissional abrange as empresas de produção de petróleo, as de Engenharia e consultoria, os institutos de pesquisa e órgãos do governo.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres 

O curso de Engenharia de Produção lida com a interação de pessoas, materiais, equipamentos e processos, encarando-os como recursos para a realização da atividade produtiva. O engenheiro de produção pode atuar tanto no setor industrial como no de serviços, realizando o planejamento, coordenação e controle dos processos produtivos. O curso dá ênfase às competências gerenciais, mas também trabalha as habilitações tecnológicas, de modo que o engenheiro possa atuar nos mais diversos níveis das organizações empresariais, desde o chão de fábrica até a administração. 

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres.

 

O engenheiro desta especialidade estuda teorias de controle avançado, controle de processos industriais, robótica e automação de manufatura, e modelos matemáticos aplicados a finanças, biologia e outras áreas. O curso fornece uma sólida formação na área de controle. O estudante aprende a pensar de forma sistêmica, definindo bem um problema, o que facilita a busca por soluções. Suas técnicas podem ser aplicadas em muitas áreas, como controle de processos industriais, geração e distribuição de energia elétrica, sistemas de transporte, automação predial, entre outras.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral.

Duração ideal: 10 semestres.

 

O engenheiro desta especialidade atua nas atividades relacionadas à indústria de energia elétrica, desde a área de geração, transmissão e distribuição da energia elétrica, até sua aplicação em consumo industrial, comercial e residencial. Essa é uma área estratégica para o desenvolvimento nacional e apresenta um leque de participação em atividades interdisciplinares, envolvendo aspectos como impactos ambientais e socioeconômicos, transporte de massa, utilização de recursos energéticos, eletrificação do meio rural, entre outros. Os assuntos envolvidos nesta especialidade agrupam-se em quatro áreas: automação elétrica, eletrônica de potência, máquinas elétricas e eletrotécnica geral e energia elétrica.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres

Acesse aqui o folheto de apresentação.

 

A formação do Engenheiro Eletricista com ênfase em Sistemas Eletrônicos Computacionais é abrangente e flexível. Trata conjuntamente de hardware, software e inovação. As disciplinas de Eletrônica e Sistemas Computacionais abordam seis temas principais (linhas de formação): Sistemas Embarcados, Sistemas Computacionais, Sistemas Inteligentes, Sistemas de Comunicação, Processamento de Sinais e Projeto e Fabricação de Sistemas e Circuitos Integrados. O estudante vai cursar disciplinas fundamentais para cada uma das 6 linhas de formação e terá a opção de se aprofundar em uma ou mais linhas de formação, podendo até cursar disciplinas de outros departamentos.

Algumas das áreas de atuação desse engenheiro são a concepção de circuitos integrados, aliada ao desenvolvimento de suas etapas de fabricação, o que envolve o conhecimento não apenas de circuitos eletrônicos, mas também dos fenômenos físicos; o desenvolvimento de computadores de alto desempenho, o que implica no projeto de arquiteturas computacionais mais poderosas; e o projeto sensores e atuadores em diversas aplicações. Outras áreas em que este engenheiro está capacitado a atuar referem-se ao processamento digital de sinais e à bioinformática, na qual a engenharia é utilizada para estudo e controle de atividades desempenhadas por seres vivos.

Veja a grade curricular do curso aqui

Modalidade: semestral.

Duração ideal: 10 semestres.

 

O engenheiro de telecomunicações formado pela Escola Politécnica adquire não apenas conhecimentos específicos dessa área, mas também das áreas de computação e de circuitos eletrônicos. Seus estudos abrangem eletromagnetismo, princípios de comunicações digitais, sistemas telefônicos, planejamento de sistemas de comunicações, redes de comunicação de alta velocidade e princípios de TV digital, entre outros. Esse profissional pode atuar nas mais diversas áreas da Engenharia, tais como planejamento, projeto, desenvolvimento e implantação de sistemas e redes de comunicação.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral.

Duração ideal: 10 semestres.

 

 


Os alunos de Engenharia Mecânica recebem formação aprofundada em cinemática, dinâmica, materiais, termodinâmica, fluidos, energia, acústica, metodologia de projetos, entre outras. São capacitados para trabalhar no projeto e desenvolvimento de novos produtos, nos processos de fabricação e nas áreas de manutenção e assistência técnica. O engenheiro mecânico é essencial em setores industriais da área mecânica: montadoras automotivas, indústria de eletrodomésticos, indústria de construção de máquinas e equipamentos, naval e aeronáutica, entre outros.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral Duração ideal: 10 semestres. O curso de Engenharia Mecatrônica procura explorar a sinergia entre mecânica, informática e eletrônica, capacitando os alunos a incorporar aos produtos, processos e sistemas mecânicos os recursos e facilidades proporcionados pelas três áreas. O profissional dessa área poderá aplicar seus conhecimentos na automação industrial e no desenvolvimento de sistemas mecânicos das diversas áreas da indústria ou ainda em áreas como medicina, bioengenharia, geração de energia, robótica e sistemas de manufatura. Veja a grade curricular do curso aqui

Modalidade: semestral

Duração ideal: 10 semestres

Ciclo Básico Metalurgia-Materiais-Nuclear

O aluno incialmente ingressa no Ciclo Básico Metalurgia-Materiais-Nuclear, com duração de três anos. Neste período, os alunos têm disciplinas cobrindo tópicos fundamentais que são igualmente importantes e que servem de base conceitual para as três habilitações. Ao final deste período, o aluno terá obtido informações suficientes para manifestar interesse maior em uma das três carreiras oferecidas pelo departamento. Neste período, o aluno é apresentado a conceitos fundamentais que se aplicam ao desenvolvimento, processamento e desempenho dos diversos tipos de materiais (metálicos, cerâmicos, poliméricos ou compósitos), bem como ao desenvolvimento e uso de materiais nas aplicações nucleares. Ao final do terceiro ano, o aluno faz a opção por uma das três habilitações oferecidas pelo departamento.

 

A formação do engenheiro metalurgista cobre três campos: metalurgia extrativa, metalurgia de transformação e metalurgia física. São fundamentais para essa especialização a físico-química, os fenômenos de transporte de energia e massa e as relações entre processos de fabricação, microestrutura e propriedades, pontos enfatizados no curso da Escola Politécnica. O campo de atuação para o profissional da área estende-se da redução de minérios e produção primária de metais até o acabamento de peças e montagem de componentes. A atividade está ligada às indústrias de base e ao setor metal-mecânico, mas o engenheiro metalúrgico encontra espaço em qualquer setor industrial.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Modalidade: semestral.

Duração ideal: 10 semestres.

 

 

O aluno de Engenharia Naval da Escola Politécnica recebe uma formação abrangente, envolvendo todas as áreas da Engenharia, com foco no desenvolvimento de projetos. Essa formação generalista e eclética vai torná-lo um profissional capaz de projetar desde o sistema de um navio até uma plataforma de petróleo ou uma cidade flutuante.

Veja a grade curricular do curso aqui.

Ciclo Básico Metalurgia-Materiais-Nuclear

O aluno incialmente ingressa no Ciclo Básico Metalurgia-Materiais-Nuclear, com duração de três anos. Neste período, os alunos têm disciplinas cobrindo tópicos fundamentais que são igualmente importantes e que servem de base conceitual para as três habilitações. Ao final deste período, o aluno terá obtido informações suficientes para manifestar interesse maior em uma das três carreiras oferecidas pelo departamento. Neste período, o aluno é apresentado a conceitos fundamentais que se aplicam ao desenvolvimento, processamento e desempenho dos diversos tipos de materiais (metálicos, cerâmicos, poliméricos ou compósitos), bem como ao desenvolvimento e uso de materiais nas aplicações nucleares. Ao final do terceiro ano, o aluno faz a opção por uma das três habilitações oferecidas pelo departamento.

 

Modalidade: quadrimestral

Duração ideal: 10 semestres

Vídeo institucional sobre o curso:

O papel do engenheiro químico na sociedade:

Entrevista com o prof. Pedro Pessôa e o aluno Daniel Baum sobre a graduação na engenharia química da Poli-USP:

A estrutura do curso de engenharia química não é diferente dos demais cursos da Poli, os dois primeiros anos constituem o ciclo básico, que contém as disciplinas fundamentais de engenharia (https://www.poli.usp.br/ensino/graduacao/aluno/ciclo-basico/informacoes-importantes-ciclo-basico). Há neste período somente umas poucas disciplinas específicas da engenharia química. Depois o curso passa a ser específico para a nossa habilitação, você vai estudar as ciências da engenharia química e depois as disciplinas mais tecnológicas e de gestão. Veja a grade curricular do curso aqui

Quanto ao espaço físico, nos quatro primeiros semestres o curso é ministrado principalmente no prédio do Biênio. A partir do 3º ano, o curso passa a ser quadrimestral, e você vai alternar períodos de dedicação integral ao estudo e estágio. As aulas são no conjunto das químicas (https://goo.gl/maps/W1k9oa6XSeYNZPXSA), nos blocos 18 a 22.

Como no resto da USP, os docentes todos têm doutorado e atuam, na grande maioria, em regime integral, dedicando-se não só ao ensino, mas também à pesquisa e extensão. Na página do departamento você vai encontrar os docentes e suas áreas de atuação, além de outras informações do curso (http://pqi.poli.usp.br/).

Muitas oportunidades de crescimento pessoal e profissional lhe são proporcionadas durante sua graduação em engenharia química.

Dentro do próprio curso, há a AEQ – Associação de Engenharia Química (https://www.aeqpoliusp.com.br/), o centro acadêmico do nosso curso, que tem ajudado os colegas de curso na parte acadêmica, esportiva, estágios e social. A AEQ também tem ajudado estudantes de outros cursos com os encontros anuais. Para quem gosta de um horizonte um pouco mais aberto, há o Grêmio e a Atlética, que são entidades estudantis da Poli.

Numa perspectiva mais ampla ainda, há a ABEQ – Associação Brasileira de Engenharia Química (https://abeq.org.br/), que é um ponto focal para estudantes e profissionais da indústria e academia. A ABEQ, inclusive, é dirigida por um docente do nosso departamento, o Prof. Galo Le Roux, sendo uma entidade muito próxima de nós. Este ano ela oferece o Congresso Brasileiro de Engenharia Química, que já está oferecendo uma gama de discussões interessantes para nossa comunidade, visite https://webeventoscobeq.com.br/galeria-de-videos/.

A Universidade lhe abrirá muitas portas, mas também serão muitos os desafios. Por isso, organize-se bem e, se precisar, não hesite em procurar ajuda. Muitos de seus colegas, docentes e funcionários ficarão felizes em lhe ouvir, orientar e sugerir novas perspectivas e possibilidades. A USP tem diversas instâncias para apoio.

Toda a comunidade da escola lhe deseja um ótimo período na USP, que você se divirta e se desenvolva pessoal e profissionalmente, e que na saída você esteja pronto para contribuir com a engenharia química nacional!

Dúvidas e outras informações, entre em contato com o Serviço de Graduação pelo e-mail secao.alunos@poli.usp.br.

Acompanhe a Poli nas redes sociais!

Print Friendly, PDF & Email