Poli aprova reforma em laboratórios didáticos

Investimentos na infraestrutura utilizada por alunos de graduação passam de 5 milhões

A Escola Politécnica aprovou neste mês, por meio de uma Comissão de Avaliação, projetos para recuperação de laboratórios didáticos de graduação. Segundo a direção da Poli, serão R$5.150.000,00 de investimento em projetos de melhorias elaborados pelos departamentos. A Comissão de Avaliação do Programa de Recuperação de Laboratórios Didáticos de Graduação foi composta por professores indicados pela Comissão de Graduação da Escola, e foi presidida pelo professor Fábio Gagliardi Cozman, do departamento de Engenharia Mecatrônica e Sistemas Mecânicos, junto aos professores José Jaime da Cruz, Francisco F. Cardoso, e José Renato B. Lima, todos da Escola Politécnica.

Como ressaltou o professor Fábio Gagliardi Cozman, “esse trabalho é muito importante pois raramente contamos com verbas tão grandes para melhoria direta de laboratórios; note-se que laboratórios são essenciais para o ensino de Engenharia. Nos próximos anos, a Escola deverá contar com um conjunto de laboratórios para ensino de graduação de primeira linha, que serão cruciais para manter a Escola na vanguarda do ensino”.

A Comissão de Avaliação recebeu as propostas encaminhadas pelos departamentos para a diretoria, analisou-as emitindo pareceres, quando necessário solicitou esclarecimentos, e elaborou parecer final indicando valores a serem aprovados pela diretoria da Escola. A Comissão procurou valorizar projetos que beneficiem um número significativo de alunos, e com justificativa bem articulada. Projetos com notável valor técnico também foram considerados, bem como a quantidade de contrapartida oferecida pela proposta, ou seja, o departamento que propôs o projeto também se compromete a efetuar gastos relacionados ao projeto como, por exemplo, na compra de equipamentos e custear obras.

A Comissão aprovou um total de R$5.150.000 em investimentos em laboratórios. Como explica o diretor da Escola Politécnica, professor José Roberto Cardoso, trata-se de um investimento realizado pela Diretoria com recursos adicionais solicitados a Reitoria para recompor nossos laboratórios didáticos.