FORMANDO ENGENHEIROS E LÍDERES

Um grupo de estudantes de Engenharia de Petróleo da Escola Politécnica da USP participou de uma doação de sangue na Santa Casa de Santos na tarde desta quinta-feira, dia 3 de março. Esta é a quinta vez que os alunos realizam este tipo de ação, que faz parte das atividades de trote solidário realizado todos os anos pelos estudantes da Poli em Santos desde que o curso passou a ser oferecido na cidade, em 2012. Cerca de 30 alunos se reuniram no Colégio Cesário Bastos, onde estudam, e se dirigiram ao hospital, que fica próximo ao campus.

O estudante Eriky Kunitake, que preside a organização estudantil que representa os estudantes de engenharia de petróleo, conta que é uma orientação da direção da Escola, desde o início, que os estudantes contribuam com a sociedade que financia as atividades da universidade. “Nossos professores enfatizaram que a vinda da USP para Santos deve sim ter benefícios diretos para a população local. Não só a gente se formar como bons engenheiros e contribuir profissionalmente, mas influenciar ao máximo diretamente. Todas as campanhas sociais, a doação de alimentos, o natal solidário, e esta doação de sangue são coisas que estão ao nosso alcance e que esperamos que façam a diferença”. E eles encontraram nas ações solidárias uma maneira de divulgar o curso, e informar a população da região de que a USP oferece o curso de Engenharia de Petróleo em Santos.

A caloura Roberta Lovisi, de 17 anos, não só doou sangue, como levou a sério o propósito de salvar vidas. A futura engenheira participou da ação fantasiada como a super-heroína Mulher Maravilha. “Eu sempre quis doar sangue e esta é a primeira vez. Como nós fazemos o trote solidário, eu decidi vir vestida de Mulher Maravilha para divulgar a importância da doação de sangue, como uma iniciativa que pode salvar vidas”.

Print Friendly, PDF & Email