Medalhas das Olimpíadas de Tóquio foram feitas de lixo eletrônico

Todas as medalhas que serão dadas aos atletas vitoriosos nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio foram confeccionadas com metais reaproveitados de lixo eletrônico. Mais de 6 milhões de celulares e mais de 78 toneladas de computadores, tablets, monitores e outros dispositivos foram usados na fabricação das 5 mil medalhas das Olimpíadas. Dispositivos eletrônicos, como smartphones, tablets e computadores, possuem pequenas quantidades de metais como ouro, prata e bronze, em suas placas-mães. Para montarem as medalhas, os aparelhos foram desmontados no Japão.

“É uma quantidade muito pequena de ouro e de cobre [nos aparelhos]. Esse volume vem diminuindo gradativamente com o avanço da tecnologia porque os metais são recursos não renováveis. Então, as empresas vêm desenvolvendo tecnologia para fazer as conexões com uma quantidade cada vez menor deles”, explica Tereza Cristina Carvalho, pesquisadora da Escola Politécnica (Poli) da USP.

Leia na íntegra.