Estudo mostra o aproveitamento de resíduos orgânicos na América Latina e Caribe

Todos os anos, a região da América Latina e Caribe gera toneladas de resíduos agrícolas, florestais e orgânicos urbanos, mas a região não explora as tecnologias bioquímicas e termoquímicas que podem transformar esses detritos em fontes de energia alternativa, fertilizantes e outros subprodutos.

De acordo com o artigo “The state-of-the-art of organic waste to energy in Latin America and the Caribbean: Challenges and opportunities”, publicado na revista Renewable Energy, alguns fatores, como a complexidade técnica das tecnologias, o alto custo, a falta de pesquisa e de políticas públicas, acarretam na falta soluções para utilização desses resíduos.

O artigo foi realizado durante a pesquisa de doutorado desenvolvida pelo engenheiro civil mexicano Rodolfo Daniel Silva Martínez, no Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da USP, no âmbito do Centro de Pesquisa para Inovação em Gás (RCGI), um Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE) constituído com apoio da FAPESP e da Shell, com sede na Escola Politécnica (Poli) da USP.

Leia na íntegra.