Implantação de tecnologias reduz em 97% as solicitações de tapa-buraco na Capital

Com a implementação de projetos que agilizam o atendimento de serviços de zeladoria em São Paulo nos últimos

Conservação do asfalto. Marcos Santos/USP Imagens.

anos, os tapa-buracos foram beneficiados pelo uso de tecnologias e já demonstra uma queda significativa de 97% das solicitações do serviço. 

Para capacitar e qualificar o serviço, a Fundação de Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE), da Escola Politécnica (Poli) da USP, foi contratada. A partir da elaboração do Manual de Especificação Técnica para a Operação Tapa-Buracos, é possível pensar na execução do requadramento maior que o buraco, que corrige não apenas a erosão, mas toda a parte comprometida do entorno, quando trincado, por exemplo, garantindo maior durabilidade do serviço.

Além disso, essas ações contribuem para qualidade e agilidade do serviço e eficiência também no gasto público. Leia a matéria na íntegra.