Pesquisadoras da Poli explicam aspectos de pavimentação rodoviária para matéria do Projeto Comprova

Em publicação feita no TikTok e no Twitter, apoiador do governo de Bolsonaro elogia obra da Rodovia BR-304, entre os quilômetros 281 e 308, na zona metropolitana de Natal, RN. Segundo o autor do vídeo, a obra tem estrutura de concreto “mais grossa”, que atribui ao atual governo, do que o asfalto ao lado, ao qual atribui pior qualidade por ter sido feito por gestões anteriores. As obras, iniciadas em 2014, no governo de Dilma Rousseff e durante a gestão de Michel Temer, não são possíveis de provar de qual governo é cada estrutura e, segundo especialistas, não se pode afirmar qual pavimento é o mais adequado baseado apenas no aspecto visual.

 

De acordo com Lidiane Santana Silveira, engenheira civil e pesquisadora colaboradora na Escola Politécnica (Poli) da USP, a estrutura referida no vídeo como “mais grossa” é um tipo de pavimento rígido em concreto armado. Já o que insinua ser de menor qualidade e construído nos governos anteriores é o pavimento flexível feito com asfalto. A engenheira explicou ao UOL que o pavimento flexível é o tipo mais comum executado no Brasil e utiliza material asfáltico/betuminoso na camada de revestimento, sendo composto por uma mistura de ligante asfáltico e agregados. A pesquisadora ressalta que a escolha deve levar em conta tipos de solo, situações climáticas, carga e custos.

 

Leia a matéria do Projeto Comprova na íntegra. A reportagem foi replicada por todos os veículos que compõem o projeto.