Em entrevista ao Uol, o professor José Cardoso dá dicas de em quais aparelhos domésticos investir para economizar na contas usar?

Com a alta dos preços no mercado e com atualizações constantes sobre o valor da gasolina na crise econômica atual, com milhões de desempregados e salários achatados, o brasileiro está buscando saídas para equilibrar o orçamento e reduzir os gastos. Procurando respostas no âmbito da cozinha, por conta dos preços mais altos do gás e da energia elétrica, as dúvidas são acerca do impacto no bolso de quem usa o forno a gás, o forno elétrico ou a fritadeira elétrica. 

“Na condição particular de usar forno, o elétrico consome bastante energia, mas seguramente será mais barato do que utilizar o gás. Agora, a fritadeira elétrica é muito mais eficiente porque promove uma distribuição uniforme do calor em todo o alimento, tornando mais eficiente o processo de assar. Esse calor vai penetrando no produto como uma certa velocidade, o que melhora o consumo de energia”, afirma José Roberto Cardoso, professor titular da Escola Politécnica (Poli) da USP e membro do IEEE (Instituto dos Engenheiros Eletrônicos e Eletricistas).

Leia a matéria do Uol na íntegra.