josé-roberto-castilho-piqueira-50

Poli/USP debate grandes temas da engenharia

Para discutir os grandes temas de interesse nacional na área da engenharia, a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP), apoiada pela Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, promoverá a 1ª Conferência USP sobre Engenharia, nos dias 25 e 26 de outubro, no campus da Capital.  O evento contará com a presença de especialistas de renome, do Brasil e do exterior, e vai abordar assuntos relacionados à inovação, sustentabilidade, energia, educação e regulamentação em engenharia.

Para não errar na escolha

 

Inscrições encerradas!

 

Neste sábado (13/8), mais de 800 estudantes do ensino médio buscam seu primeiro contato com os cursos e instalações da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Eles inscreveram-se para o programa “A Universidade e as Profissões”, da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, que tem como principal objetivo fornecer subsídios para que estudantes do ensino médio tenham melhores condições de escolher sua carreira profissional. Ao longo do ano, unidades da Universidade abrem suas portas para visitas monitoradas dos alunos.

Poli-USP terá dupla titulação na pós-graduação

Acordo, a ser selado com o Imperial College, da Inglaterra, abrangerá inicialmente linhas de pesquisa da área de Engenharia Mecânica.

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) está em vias de firmar um acordo com o Imperial College, da Inglaterra, que possibilitará aos seus pesquisadores obter dupla titulação na pós-graduação (stricto sensu). Inicialmente, a dupla titulação valerá apenas para o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, em nível de doutorado, mas outros programas da Poli poderão aderir a esta modalidade de pós-graduação ao longo do acordo.

Homenagem do professor José Roberto Castilho Piqueira ao politécnico Emílio Gabriades

  

O professor elegante


                                                                                                          

José Roberto Castilho Piqueira(*)
 

Eu era um garoto de calças curtas, que vivia jogando bola na rua em um bairro operário de uma cidade do interior de São Paulo. Meu irmão estava terminando o científico, nome antigo de uma das vertentes do ensino médio da época e tentava ingressar em alguma escola de engenharia de primeira linha.