Titular PMT “Engenharia Metalúrgica e de Materiais”

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE CARGO PARA PROFESSOR TITULAR, NO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MATERIAIS DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Edital – EP/Concursos – 042/2011

 

O Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, torna público a todos os interessados, que de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária em 16/06/2011, estarão abertas, pelo prazo de 180 dias, no período de 20/06/2011 a 16/12/2011, de 2ª a 6ª feira das 9h às 11h e das 14h às 16h, as inscrições para provimento de um cargo de Professor Titular, referência MS-6, nº do cargo 131776, em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa – RDIDP, salário R$ R$ 11.802,81 (onze mil, oitocentos e dois reais e oitenta e um centavos), junto ao Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, na especialidade “Engenharia Metalúrgica e de Materiais”.

 

 

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE CARGO PARA PROFESSOR TITULAR, NO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MATERIAIS DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Edital – EP/Concursos – 042/2011

 

O Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, torna público a todos os interessados, que de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária em 16/06/2011, estarão abertas, pelo prazo de 180 dias, no período de 20/06/2011 a 16/12/2011, de 2ª a 6ª feira das 9h às 11h e das 14h às 16h, as inscrições para provimento de um cargo de Professor Titular, referência MS-6, nº do cargo 131776, em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa – RDIDP, salário R$ R$ 11.802,81 (onze mil, oitocentos e dois reais e oitenta e um centavos), junto ao Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, na especialidade “Engenharia Metalúrgica e de Materiais”.

 

 

INSCRIÇÕES E DOCUMENTOS

 

  1. As inscrições serão feitas no Serviço de Órgãos Colegiados e Concursos da Escola Politécnica da USP, Avenida Professor Luciano Gualberto, 380 – Travessa 3 – Edifício Engenheiro Mário Covas Júnior – 1º andar, e no ato da inscrição o candidato assinará um requerimento dirigido ao Diretor da Escola Politécnica (formulário preenchido pelo Serviço de Órgãos Colegiados e Concursos), acompanhado dos seguintes documentos:

 

I – memorial circunstanciado, em dez cópias, no qual sejam comprovados os trabalhos publicados, as atividades realizadas pertinentes ao concurso e as demais informações que permitam avaliação de seus méritos;

 

  1. Comprobatórios (UMA VIA):

 

a-1. Entregar a documentação comprobatória do memorial acondicionada em pastas ou caixas, devidamente etiquetadas, com nome do candidato, número do edital e uma lista dos documentos nela contida; essa documentação será devolvida aos candidatos após a realização do concurso;

 

a-2. No caso de diplomas, certificados e atestados, deverão ser entregues cópias autenticadas;

II – Prova de que é portador do título de Livre-Docente outorgado pela USP ou por ela reconhecido (original e uma cópia ou cópia autenticada);

III – Prova de quitação com o serviço militar (original e uma cópia ou cópia autenticada);

IV – Título de eleitor e comprovante de votação da última eleição, prova de pagamento da respectiva multa ou a devida justificativa (original e uma cópia ou cópia autenticada);

V – RG ou, no caso de candidato estrangeiro, RNE ou passaporte (original e uma cópia ou cópia autenticada);

Parágrafo 1º – Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidos nos incisos III e IV, desde que as tenham cumprido por ocasião de seu contrato inicial.

Parágrafo 2º – Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo apresentar cópia de visto temporário ou permanente, que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.

1.1. Inscrições realizadas por terceiros serão aceitas mediante apresentação de procuração assinada pelo candidato, com firma reconhecida em cartório acompanhada de RG do procurador e cópias autenticadas de todos os documentos do candidato.

1.2. Não serão recebidas inscrições pelo correio e internet;

1.3. As inscrições serão julgadas pela Congregação, em seu aspecto formal, publicando-se no Diário Oficial do Estado a decisão em edital.

2 – Poderão inscrever-se candidatos portadores do título de Livre-Docente outorgado pela USP ou por ela reconhecido, ou a juízo de dois terços dos Membros da Congregação, especialista de reconhecido valor, desde que não pertença a nenhuma categoria docente da USP (Artigo 80, parágrafo 1º do Estatuto da USP).

2.1. O candidato poderá acessar a informação de aceitação ou não de inscrição no Site do Diário Oficial do Estado de São Paulo www.imesp.com.br

PROVAS:

3. O concurso deverá ser realizado no prazo de trinta a cento e oitenta dias, após a aprovação das inscrições. A contagem será a partir da publicação no Diário Oficial.

3.1. A agenda dos trabalhos será elaborada pela Comissão Julgadora no primeiro dia do certame e os candidatos receberão cópia da mesma.

3.2. As provas do concurso consistirão em:

I. Julgamento de Títulos;

II. Prova pública Oral de Erudição;

III. Prova pública de Argüição.

JULGAMENTO DE TÍTULOS

I – O julgamento dos títulos (artigo154 – Regimento Geral do USP), expresso mediante nota global, deverá refletir o mérito do candidato como resultado da apreciação do conjunto e regularidade de suas atividades, compreendendo:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades profissionais, ou outras, quando for o caso;

IV – atividade de formação e orientação de discípulos;

V – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

VI – diplomas e dignidades universitárias.

Parágrafo Único: No julgamento dos títulos deverão prevalecer as atividades desempenhadas nos cinco anos anteriores à inscrição.

Artigo 155 (Regimento Geral da USP) – Cada examinador, após análise dos títulos e da documentação comprobatória apresentada pelos candidatos, dará as notas, encerrando-as em envelope (lacrado).

Parágrafo único – Cada examinador elaborará parecer escrito circunstanciado sobre os títulos de cada candidato.

ORAL DE ERUDIÇÃO

II – A prova pública oral de erudição será realizada de acordo com o programa previsto neste edital, competindo à comissão julgadora decidir se o tema escolhido pelo candidato é pertinente ao programa, de acordo com o artigo 156, do Regimento Geral da USP.

Parágrafo segundo: O candidato, em sua exposição, não poderá exceder a sessenta minutos.

Parágrafo terceiro: Ao final da apresentação, cada membro da comissão poderá solicitar esclarecimentos ao candidato, não podendo o tempo máximo, entre perguntas e respostas superar sessenta minutos.

Parágrafo quarto: Cada examinador, após o término da prova de erudição de todos os candidatos, dará a nota, encerrando-a em envelope (lacrado).

ARGUIÇÃO

III – A prova pública de arguição constará de perguntas livres sobre o currículo do candidato e sobre assuntos ligados à especialidade em concurso, cada examinador terá no máximo de 30 minutos para perguntas, com tempo igual para resposta do candidato, admitindo-se o diálogo, caso em que o tempo total é de 60 minutos (Portaria – DIR – 048/96, 18/09/1996).

– Cada examinador, após o término da prova pública de arguição de todos os candidatos, dará a nota, encerrando-a em envelope (lacrado).

RESULTADO FINAL DO CONCURSO

4. O resultado do concurso será imediatamente proclamado pela comissão julgadora, em sessão pública.

5. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.

6. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver maior número de indicações da comissão julgadora.

7. O empate de indicações será decidido pela Congregação, ao apreciar os relatórios da comissão julgadora, prevalecendo, sucessivamente, a média geral obtida, o maior título universitário e o maio tempo de serviço docente na USP.

8.A Unidade encaminhará ao Reitor a proposta de nomeação do candidato indicado, nos dez subseqüentes à homologação do concurso.

COMISSÃO JULGADORA

9. A Comissão Julgadora será constituída por cinco membros indicados pela Congregação, por proposta do Conselho do Departamento, dos quais, no mínimo um e no máximo dois da própria Unidade.

10. Assegurada a presença de, no mínimo, três membros estranhos à Unidade, a composição das comissões julgadoras, para o cargo final da carreira, poderá ser indicado um docente aposentado da própria Unidade.

PROGRAMA

11 – O programa objeto do concurso, é o seguinte:

 

  1. Ciência e engenharia de materiais: Estrutura cristalina e defeitos cristalinos. A microestrutura dos materiais. Propriedades dos materiais. Relações entre o processamento, a microestrutura, as propriedades e o desempenho dos materiais. Caracterização microestrutural dos materiais. Propriedades mecânicas, elétricas, magnéticas, térmicas e ópticas dos materiais.
  2. Fenômenos de transporte: Transporte de quantidade de movimento. Transporte de calor. Transporte de massa.
  3. Termodinâmica: Princípios da Termodinâmica. Equilíbrio das fases. Equilíbrio em sistemas eletroquímicos. Introdução à Termodinâmica Estatística.
  4. Cinética das reações metalúrgicas: Reações homogêneas e heterogêneas. Difusão em meio estacionário. Difusão convectiva. Reações sólido-gás e fluido-fluido. Interações gás-líquido.
  5. Fundamentos de cristalografia e difração: Materiais amorfos, cristalinos, parcialmente cristalinos e quase-cristais. Noções básicas de cristalografia. Principais técnicas experimentais de difração.
  6. Diagramas de fases: Sistemas binários. Sistemas ternários. Aplicações a materiais cerâmicos. Métodos computacionais para cálculo de diagramas de fases. Técnicas experimentais para levantamento de diagramas de fases.
  7. Teoria das transformações de fases: Difusão. Leis de Fick. Mecanismos atômicos. Recuperação e recristalização. Crescimento de grão. Termodinâmica de soluções sólidas e suas relações com diagramas de fases. Nucleação. Solidificação. Nucleação e crescimento de uma fase sólida no interior de outra. Caráter martensítico. Fundamentos de tratamentos térmicos.
  8. Mecânica dos materiais: Elasticidade e plasticidade dos sólidos. Ensaios mecânicos dos materiais. Os fenômenos de fluência e fadiga. Fratura frágil e fratura dúctil. Desempenho de componentes em serviço. Teoria das discordâncias e mecanismos de deformação plástica.
  9. Reologia de materiais: Fluídos não newtonianos. Viscoelasticidade. Viscosimetria e reometria. Reologia de polímeros e de suspensões.

10.  Microestrutura e análise microestrutural: Microestrutura dos sólidos amorfos, parcialmente cristalinos e totalmente cristalinos. Análise microestrutural com auxílio de microscopia óptica e eletrônica, difração de raios x, elétrons e nêutrons, técnicas de análise química de micro-regiões e técnicas indiretas.

11.  Modelos matemáticos e simulação: Tipos de modelos matemáticos. Importância para engenharia metalúrgica e de materiais. Sistema CAD/CAM. Programação linear. Método de diferenças finitas. Algoritmos básicos para simulação em computador digital. Aplicações: processos de fabricação de metais; cinética de cristalização de vidros; comportamento viscoelástico de polímeros; resistência mecânica de cerâmicas.

12.  Estrutura e propriedades dos materiais metálicos: Principais transformações de fase. Tratamentos térmicos e microestruturas típicas dos aços e ferros fundidos. Tratamentos térmicos e microestruturas típicas dos metais e ligas não ferrosos. Propriedades mecânicas, elétricas e ópticas dos materiais metálicos.

13.  Estrutura e propriedades de materiais poliméricos: Arquitetura molecular e estrutura de configuração. Microestrutura dos polímeros. Propriedades mecânicas, elétricas e ópticas dos materiais poliméricos.

14.  Estrutura e propriedades de materiais cerâmicos: Cerâmica Física. Estrutura dos óxidos, silicatos, carbonetos e nitretos. Equilíbrio de fases em altas temperaturas. Obtenção e controle das microestruturas cerâmicas. Comportamentos térmico, mecânico, elétrico e eletrônico, magnético e óptico dos materiais cerâmicos.

15.  Mecanismos de corrosão de materiais metálicos: Bases eletroquímicas da corrosão: equilíbrio e polarização. Corrosão eletroquímica. Principais reações envolvidas em corrosão. Diagramas de Pourbaix. Principais tipos de corrosão. Técnicas eletroquímicas em corrosão.

16.  Junção de materiais: Processos de soldagem de metais. Processos de junção de materiais, metálicos, cerâmicos e poliméricos. Processos de corte. Metalurgia da soldagem.

17.  Critérios de Seleção de Materiais: Materiais para fins estruturais. Materiais para construção mecânica. Aços ferramenta. Materiais resistentes à corrosão. Materiais para serviço em temperaturas elevadas. Materiais resistentes ao desgaste. Materiais para contatos e isolantes elétricos. Critérios de seleção e processos de fabricação. Análise de falhas. Ensaios e simulação. Técnicas de inspeção.

18.  Conformação mecânica de materiais: Fundamentos: estados de tensão, deformações elástica, plástica e viscoelástica. Processos e equipamentos de conformação de metais, materiais cerâmicos, vidros, polímeros e elastômeros Estruturas e aplicações de materiais conformados mecanicamente: metais, polímeros, cerâmicas, vidros, borrachas, fibras de carbono e compósitos.

19.  Princípios de processos metalúrgicos: Condicionamento de minérios. Processos pirometalúrgicos, hidrometalúrgicos e eletrometalúrgicos. Combustíveis e redutores. Fundamentos dos processos de redução. Escória e refratários. Refino de metais.

20.  Processamento de pós metálicos e cerâmicos: Processos de produção de pós metálicos. Processos de produção de particulados cerâmicos. Métodos de caracterização de particulados. Fundamentos teóricos e mecanismos de consolidação de particulados. Teoria da sinterização. Processos especiais de consolidação. Materiais compósitos.

21.  Síntese de polímeros: Reações de policondensação, poliadição, polimerização estéreo-específica e copolimerização. Processos industriais de polimerização em massa, em solução, em emulsão, em dispersão e em suspensão. Modificação e degradação de polímeros.

22.  Reciclagem de materiais: Reciclagem dos materiais metálicos. Reciclagem dos materiais poliméricos e compósitos. Reciclagem dos materiais cerâmicos.

PROGRAMA BASEADO NAS SEGUINTES DISCIPLINAS:

Disciplinas de Graduação:

PMT2100 – Introdução à Ciência dos Materiais para Engenharia

PMT2200 – Ciência dos Materiais

PMT2301 – Fundamentos de Cristalografia e Difração

PMT2302 – Transformações de Fases

PMT2303 – Fenômenos de Transporte em EngªMetalúrgica e de Materiais

PMT2304 – Modelos Matemáticos e Simulação

PMT2305 – Físico-química para Engenharia Metalúrgica e de Materiais I

PMT2306 – Fisico-química para Engenharia Metalúrgica e de Materiais II

PMT2307 – Diagramas de Fases

PMT2308 – Estrutura e Propriedades dos Polímeros

PMT2309 – Metalurgia Física

PMT2311 – Cerâmica Física

PMT2401 – Laboratório de Processos Metalúrgicos

PMT2402 – Metalografia e Tratamentos Térmicos dos Metais

PMT2403 – Matérias Primas Metalúrgicas

PMT2404 – Transformação Mecânica I

PMT2405 – Mecânica dos Materiais

PMT2406 – Mecânica dos Materiais Metálicos

PMT2409 – Siderurgia I – Processos de Redução

PMT2410 – Siderurgia II

PMT2411 – Química dos Polímeros

PMT2412 – Processamento de Pós Metálicos e Cerâmicos

PMT2413 – Processos Metalúrgicos I

PMT2414 – Processos Metalúrgicos II

PMT2415 – Reologia dos Materias

PMT2417 – Síntese e Preparação de Materiais Cerâmicos

PMT2418 – Processamento de Materiais Polímeros

PMT2419 – Conformação Mecânica dos Materiais

PMT2421 – Tecnologia e Ciência da Fundição de Metais

PMT2422 – Microestrutura de Materiais Cerâmicos

PMT2424 – Laboratório de caracterização microestrutural de polímeros

PMT2501 – Seleção de Materiais e Análise de Falhas

PMT2502 – Controle da Poluição na Indústria Metalúrgica

PMT2503 – Transformação Mecânica II

PMT2504 – Reciclagem de Resíduos Industriais

PMT2505 – Soldagem e Junção de Materiais

PMT2507 – Corrosão e Proteção de Materiais

PMT2509 – Metalurgia Extrativa dos Metais Não Ferrosos

PMT2510 – Metalurgia de Ferro Ligas

PMT2511 – Tecnologia de Vidros

PMT2512 – Laboratório de Termodinâmica Computacional

PMT2513 – Materiais para Aplicações em Altas Temperaturas

PMT2515 – Técnicas Complementares para a Caracterização de Materiais

PMT2517 – Tecnologia de Processamento de Materiais Cerâmicos

PMT2519 – Tecnologia de Polímeros

PMT2520 – Blendas e compósitos poliméricos

Disciplinas de Pós-Graduação:

PMT5705 – Recristalização da Materiais Metálicos

PMT5737 – Fundamentos dos Processos Metalúrgicos

PMT5755 – Metalurgia Física de Transformação Mecânica I

PMT5757 – Cinética de Reações Metalúrgica

PMT5767 – Transferência de Calor e Massa em Processos Metalúrgicos

PMT5770 – Solidificação de Metais e Suas Ligas

PMT5778 – Diagramas de Fases

PMT5782 – Metalurgia da Soldagem das Ligas Ferrosas

PMT5783 – Fundamentos da Ciência e a Engenharia dos Materiais

PMT5786 – Difusão no Estado Sólido

PMT5816 – Processamento e Desempenho de Materiais Magnéticos

PMT5823 – Processos de Junção de Materiais

PMT5827 – Mecanismo de Corrosão de Materiais Metálicos

PMT5830 – Decomposição da Austenita nas Ligas Ferrosas

PMT5835 – Reciclagem e Tratamento de Resíduos Sólidos

PMT5837 – Fundamentos dos Processos Metalúrgicos

PMT5838 – Termodinâmica para Metalurgia e Materiais

PMT5841 – Dispersões Cerâmicas

PMT5846 – Ciência e Tecnologia de Argilas

PMT5847 – Matérias-Primas Cerâmicas

PMT5848 – Plásticos de Engenharia

PMT5850 – Elementos de Cerâmica Avançada

PMT5851 – Materiais Cerâmicos Tradicionais

PMT5854 – Tecnologia de Polímeros

PMT5857 – Tópicos Avançados em Fadiga de Materiais

PMT5858 – Técnicas de Microscopia Eletrônica para Ciência dos Materiais

PMT5860 – Teoria da Plasticidade e da Fratura dos Materiais

PMT5862 – Fundamentos em Estrutura e Propriedades de Polímeros

PMT5864 – Cinética das Transformações de fase no Estado Sólido

ADMISSÃO

12. A admissão do candidato aprovado no RDIDP – Regime de Dedicação Integral à Docência, dependerá de aprovação prévia da CERT.

13. O candidato indicado pela Comissão Julgadora deverá comparecer ao Serviço de Pessoal da Escola Politécnica da USP, para dar andamento a sua contratação.

14. O concurso terá validade imediata, exaurindo-se com a nomeação do candidato aprovado.

Informações e normas pertinentes ao concurso acesse o site www.usp.br/normas (Regimento Geral da USP);

Informações dos editais publicados acesse os sites:

www.imesp.com.br ou www.poli.usp.br/noticias/concursosdocentes

Contatos: e-mail: svorcc@poli.usp.br