Titular PEA – “Engenharia Elétrica de Potência”

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE CARGO PARA PROFESSOR TITULAR, NO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE ENERGIA E AUTOMAÇÃO ELÉTRICAS DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Edital – EP/Concursos – 032/2011 

O Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, torna público a todos os interessados, que de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária em 19/05/2011, estarão abertas, pelo prazo de 180 dias, no período de 23/05/2011 a 21/11/2011, de 2ª a 6ª feira das 9h às 11h e das 14h às 16h, as inscrições para provimento de um cargo de Professor Titular, referência MS-6, nº do cargo 130419, em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa – RDIDP, salário R$ R$ 10.888,21 (dez mil, oitocentos e oitenta e oito reais e vinte e um centavos), junto ao Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas, na especialidade “Engenharia Elétrica de Potência”.

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE CARGO PARA PROFESSOR TITULAR, NO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE ENERGIA E AUTOMAÇÃO ELÉTRICAS DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Edital – EP/Concursos – 032/2011 

O Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, torna público a todos os interessados, que de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária em 19/05/2011, estarão abertas, pelo prazo de 180 dias, no período de 23/05/2011 a 21/11/2011, de 2ª a 6ª feira das 9h às 11h e das 14h às 16h, as inscrições para provimento de um cargo de Professor Titular, referência MS-6, nº do cargo 130419, em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa – RDIDP, salário R$ R$ 10.888,21 (dez mil, oitocentos e oitenta e oito reais e vinte e um centavos), junto ao Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas, na especialidade “Engenharia Elétrica de Potência”.

 

 INSCRIÇÕES E DOCUMENTOS

As inscrições serão feitas no Serviço de Órgãos Colegiados e Concursos da Escola Politécnica da USP, Avenida Professor Luciano Gualberto, 380 – Travessa 3 – Edifício Engenheiro Mário Covas Júnior – 1º andar, e no ato da inscrição o candidato assinará um requerimento dirigido ao Diretor da Escola Politécnica (formulário preenchido pelo Serviço de Órgãos Colegiados e Concursos), acompanhado dos seguintes documentos:

I – memorial circunstanciado, em dez cópias, no qual sejam comprovados os trabalhos publicados, as atividades realizadas pertinentes ao concurso e as demais informações que permitam avaliação de seus méritos;

 

  1. Comprobatórios (UMA VIA):

 a-1. Entregar a documentação comprobatória do memorial acondicionada em pastas ou caixas, devidamente etiquetadas, com nome do candidato, número do edital e uma lista dos documentos nela contida; essa documentação será devolvida aos candidatos após a realização do concurso;

 a-2. No caso de diplomas, certificados e atestados, deverão ser entregues cópias autenticadas;

 II – Prova de que é portador do título de Livre-Docente outorgado pela USP ou por ela reconhecido (original e uma cópia ou cópia autenticada);

 III – Prova de quitação com o serviço militar (original e uma cópia ou cópia autenticada);

 IV – Título de eleitor e comprovante de votação da última eleição, prova de pagamento da respectiva multa ou a devida justificativa (original e uma cópia ou cópia autenticada);

 V – RG ou, no caso de candidato estrangeiro, RNE ou passaporte (original e uma cópia ou cópia autenticada);

 Parágrafo 1º – Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidos nos incisos III e IV, desde que as tenham cumprido por ocasião de seu contrato inicial.

 Parágrafo 2º – Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo apresentar cópia de visto temporário ou permanente, que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.

 1.1. Inscrições realizadas por terceiros serão aceitas mediante apresentação de procuração assinada pelo candidato, com firma reconhecida em cartório acompanhada de RG do procurador e cópias autenticadas de todos os documentos do candidato.

 1.2. Não serão recebidas inscrições pelo correio e internet;

 1.3. As inscrições serão julgadas pela Congregação, em seu aspecto formal, publicando-se no Diário Oficial do Estado a decisão em edital.

 2 – Poderão inscrever-se candidatos portadores do título de Livre-Docente outorgado pela USP ou por ela reconhecido, ou a juízo de dois terços dos Membros da Congregação, especialista de reconhecido valor, desde que não pertença a nenhuma categoria docente da USP (Artigo 80, parágrafo 1º do Estatuto da USP).

 2.1. O candidato poderá acessar a informação de aceitação ou não de inscrição no Site do Diário Oficial do Estado de São Paulo www.imesp.com.br

 PROVAS:

 3. O concurso deverá ser realizado no prazo de trinta a cento e oitenta dias, após a aprovação das inscrições. A contagem será a partir da publicação no Diário Oficial.

 3.1. A agenda dos trabalhos será elaborada pela Comissão Julgadora no primeiro dia do certame e os candidatos receberão cópia da mesma.

 3.2. As provas do concurso consistirão em:

I. Julgamento de Títulos;

II. Prova pública Oral de Erudição;

III. Prova pública de Argüição.

 JULGAMENTO DE TÍTULOS

I – O julgamento dos títulos (artigo154 – Regimento Geral do USP), expresso mediante nota global, deverá refletir o mérito do candidato como resultado da apreciação do conjunto e regularidade de suas atividades, compreendendo:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades profissionais, ou outras, quando for o caso;

IV – atividade de formação e orientação de discípulos;

V – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

VI – diplomas e dignidades universitárias.

 Parágrafo Único: No julgamento dos títulos deverão prevalecer as atividades desempenhadas nos cinco anos anteriores à inscrição.

 Artigo 155 (Regimento Geral da USP) – Cada examinador, após análise dos títulos e da documentação comprobatória apresentada pelos candidatos, dará as notas, encerrando-as em envelope (lacrado).

 Parágrafo único – Cada examinador elaborará parecer escrito circunstanciado sobre os títulos de cada candidato.

 ORAL DE ERUDIÇÃO

II – A prova pública oral de erudição será realizada de acordo com o programa previsto neste edital, competindo à comissão julgadora decidir se o tema escolhido pelo candidato é pertinente ao programa, de acordo com o artigo 156, do Regimento Geral da USP.

 Parágrafo segundo: O candidato, em sua exposição, não poderá exceder a sessenta minutos.

 Parágrafo terceiro: Ao final da apresentação, cada membro da comissão poderá solicitar esclarecimentos ao candidato, não podendo o tempo máximo, entre perguntas e respostas superar sessenta minutos.

 Parágrafo quarto: Cada examinador, após o término da prova de erudição de todos os candidatos, dará a nota, encerrando-a em envelope (lacrado).

 ARGUIÇÃO

III – A prova pública de arguição constará de perguntas livres sobre o currículo do candidato e sobre assuntos ligados à especialidade em concurso, cada examinador terá no máximo de 30 minutos para perguntas, com tempo igual para resposta do candidato, admitindo-se o diálogo, caso em que o tempo total é de 60 minutos (Portaria – DIR – 048/96, 18/09/1996).

 – Cada examinador, após o término da prova pública de arguição de todos os candidatos, dará a nota, encerrando-a em envelope (lacrado).

 RESULTADO FINAL DO CONCURSO

 4. O resultado do concurso será imediatamente proclamado pela comissão julgadora, em sessão pública.

 5. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.

 6. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver maior número de indicações da comissão julgadora.

 7. O empate de indicações será decidido pela Congregação, ao apreciar os relatórios da comissão julgadora, prevalecendo, sucessivamente, a média geral obtida, o maior título universitário e o maio tempo de serviço docente na USP.

 8.A Unidade encaminhará ao Reitor a proposta de nomeação do candidato indicado, nos dez subseqüentes à homologação do concurso.

 COMISSÃO JULGADORA

 9. A Comissão Julgadora será constituída por cinco membros indicados pela Congregação, por proposta do Conselho do Departamento, dos quais, no mínimo um e no máximo dois da própria Unidade.

 10. Assegurada a presença de, no mínimo, três membros estranhos à Unidade, a composição das comissões julgadoras, para o cargo final da carreira, poderá ser indicado um docente aposentado da própria Unidade.

 PROGRAMA

11 – O programa objeto do concurso, é o seguinte: 

 A Conversão eletromecânica de energia: modelamento de transdutores balanço de energia em transdutores, circuitos equivalentes em regime permanente e transitório, técnicas de controle.

Máquinas elétricas rotativas e lineares: tipos, modelos analíticos e numéricos, rendimento, aplicação, operação em condições normais e transitória, perdas, controle e projeto.

Conversores estáticos: retificadores e inversores. Aplicações industriais e em sistemas elétricos de produção e transporte de energia elétrica. Fontes de alimentação.

A produção de energia elétrica: Centrais hidroelétricas e termoelétricas (tipos, componentes, princípios de funcionamento, características operativas e rendimento), fontes alternativas (tipos e características operativas). A cogeração. A geração na distribuição.

A transmissão e a distribuição de energia elétrica: tipos de sistemas, componentes, dimensionamento, estudos de desempenho, controle, proteção e gerenciamento, subestações (arranjos, componentes, dimensionamento).

O consumo de energia elétrica: A eletricidade na matriz energética. A qualidade da energia elétrica (tensão, conteúdo harmônico, freqüência, interferências, confiabilidade). A conservação da energia elétrica (adequação das instalações, hábitos de consumo, eficiência dos equipamentos elétricos e processos, tarifas, gerenciamento da carga). Energia e cidadania. Energia e qualidade de vida.

A automação elétrica: Automação de sistemas elétricos de potência (automação de subestações, automação da distribuição, automação de usinas, supervisão e controle, proteção digital, sensores). Automação elétrica de processos industriais. Automação portuária. Automação predial.

O planejamento em energia elétrica. Planejamento flexível; planejamento sob incertezas; planejamento com múltiplos objetivos. Planejamento integrado de recursos. Energia elétrica, meio ambiente e desenvolvimento sustentável. Planejamento da integração energética.

Métodos numéricos, algorítmos e técnicas de inteligência artificial (problemas de decisão com restrições, teoria de conjuntos difusos, sistemas especialistas, redes neurais artificiais e algorítmos genéticos) aplicados ao projeto e análise de equipamentos elétricos, e, no planejamento e operação de sistemas elétricos de potência.

 ADMISSÃO

 12. A admissão do candidato aprovado no RDIDP – Regime de Dedicação Integral à Docência, dependerá de aprovação prévia da CERT.

 13. O candidato indicado pela Comissão Julgadora deverá comparecer ao Serviço de Pessoal da Escola Politécnica da USP, para dar andamento a sua contratação.

 14. O concurso terá validade imediata, exaurindo-se com a nomeação do candidato aprovado.

 Informações e normas pertinentes ao concurso acesse o site www.usp.br/normas (Regimento Geral da USP);

 Informações dos editais publicados acesse os sites:

  www.imesp.com.br ou www.poli.usp.br/noticias/concursosdocentes

Contatos: e-mail: svorcc@poli.usp.br