Semana de recepção de calouros da Poli fica entre as melhores da USP

A Poli-USP ficou atrás apenas da Semana de Recepção da Esalq

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) ficou com o segundo lugar no Troféu Recepção Legal, premiação da Pró-Reitoria de Graduação da USP que homenageia as unidades que fizeram as melhores recepções aos seus calouros, na programação que marca o início do ano letivo. Este ano, a semana foi realizada entre os dias 6 e 10 de março, e teve a campanha “Vamos comemorar juntos”, reforçando que a violência não faz parte da recepção.

Instituída em 1998, a Semana de Recepção aos Calouros foi criada com o objetivo de incentivar as unidades a promoverem uma melhor integração entre alunos novos e veteranos. Durante a primeira semana do ano letivo, as aulas regulares são substituídas por atividades como gincanas, oficinas, palestras, campanhas educativas e ações sociais.

O professor Augusto Camara Neiva, Presidente da Comissão do Ciclo Básico e que coordenou o evento na Poli, explica que a Semana é o início de um processo de acolhimento do aluno ingressante. “Um início que poderá ter momentos marcantes para uma parcela ampla dos estudantes”, ressalta. Neste sentido, a Semana de Recepção representa uma grande ação coordenada para apresentar as atividades de ensino, pesquisa e extensão da unidade.

O docente ressaltou que a organização da Recepção não é um trabalho centralizado, mas conta com a soma de diversas atividades independentes, sejam elas da diretoria, dos 15 Departamentos da Escola e das organizações estudantis. Neste ano, os calouros puderam visitar as instalações do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que foi originado na Poli e hoje presta diversos tipos de serviços técnicos à sociedade.

Entre os seis principais objetivos do evento estão: apresentar com dados concretos tanto sobre a Poli quanto sobre a USP, para despertar no ingressante o orgulho pela história das instituições em que estuda; ressaltar a importância da dedicação para fazer frente aos desafios acadêmicos propostos nas disciplinas; apresentar atividades extracurriculares e possibilidades de atuação profissional na Engenharia; explicar a estrutura curricular; e tratar das questões éticas em diversos âmbitos.

A notícia sobre a premiação está disponível no Jornal da USP.