Melhores alunos recebem prêmios em noite de celebração na Poli-USP

pro

Foram entregues 22 prêmios a estudantes que se concluíram a formação em Engenharia no ano letivo de 2016. 

Um total de 22 prêmios foi entregue na noite desta quinta-feira (14/12) aos alunos que mais se destacaram no ano de 2016 na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). A cerimônia foi realizada no Auditório Professor Francisco Romeu Landi, no prédio da Administração da Poli, em São Paulo, e contou com a participação de amigos e familiares dos premiados, além de docentes da instituição e representantes de empresas e entidades setoriais parceiras que também oferecem prêmios aos estudantes.

“Estamos dentro de uma universidade que se classifica entre as 200 melhores do mundo e a Poli tem todos os seus cursos posicionados entre os 55 primeiros lugares nos rankings internacionais”, destacou o diretor da Poli, professor José Roberto Castilho Piqueira. Em seu pronunciamento, ele recordou, ainda, o momento da fundação da Escola, em 1893, quando um grupo de republicanos abolicionistas se uniram para a criação de uma instituição de ensino de Engenharia que contribuísse para a construção e desenvolvimento do País. “Aqui não cabe preconceito, mas trabalho e vontade de melhorar a vida das pessoas”, acrescentou.

Ele também citou nomes de logradouros públicos que são homenagem a famosos politécnicos, como Ari Torres, Ramos de Azevedo e Paula Souza, e disse que os premiados de hoje podem ser como essas pessoas amanhã. “Esses nomes são os politécnicos que construíram São Paulo, e é um orgulho ser politécnico, mas é importante que não seja trazida, junto com esse orgulho, a prepotência”, disse.

“O Brasil precisa, hoje, mais do que nunca, de generosidade, algo que marcou as pessoas que dão nome aos prêmios que vocês estão recebendo hoje”, ressaltou ele, citando alguns prêmios que levam nomes de docentes da Poli. “Trabalhem para a qualidade de vida da sociedade”, recomendou.

Ele finalizou seu discurso lembrando de que se trata da sua última participação como Diretor da Escola na entrega dos prêmios aos melhores alunos, pois seu mandato se encerra em março de 2018. “Termino minha gestão com orgulho e um sentimento de felicidade por ter tido a oportunidade de trabalhar com e para pessoas de tão alto nível como os nossos alunos, professores e funcionários.”

Representando a Comissão de Graduação da Poli-USP, o coordenador do curso de Engenharia Naval, professor Bernardo Luís Rodrigues de Andrade, disse que a entrega dos prêmios remete à formatura dos estudantes, momento de muita satisfação, pois é quando se vê concluído um ciclo no qual os professores tentaram fazer o seu melhor, não só na instrução técnica, mas na formação de cidadãos que poderão ser líderes do Brasil. “Nossos alunos estão entre os melhores na Engenharia do País e é uma satisfação entregar prêmios para os melhores entre os melhores”, concluiu.

O diretor do Centro de Coordenação de Estudos da Marinha em São Paulo, capitão de Mar-e-Guerra engenheiro Jorge Luiz da Cunha, também parabenizou os politécnicos premiados. “São 61 anos de parceria entre a Marinha e a Poli, e somos parceiros porque sabemos da excelência do ensino das Engenharias”, disse.

O vice-presidente da Associação Paulista de Engenheiros de Minas (Apemi), professor Lineu Azuaga Ayres da Silva, falou da importância da Engenharia para o desenvolvimento do Brasil e dos “professores brilhantes da Escola, que tiveram papel importante na formação de várias gerações de engenheiros” de quem os premiados são herdeiros. “Honrem o nome desta Escola e elevem os nomes desses mestres, cuja atuação permitiu que vocês estejam aqui, listados com os melhores entre os melhores.”

Coube ao estudante André Amaral de Souza – que, com seus quatro prêmios, foi o aluno mais premiado da cerimônia –, fazer o discurso em nome dos formados. Ele lembrou dos períodos difíceis, de acúmulo de provas, trabalhos e exercícios. “São esses os momentos que nos fazem crescer”, ressaltou Souza, que também agradeceu o apoio da família e dos colegas de curso. “Sempre dê seu máximo, não faça nada pela metade. Foi o que aprendi na Poli”, afirmou. “Devemos também nos lembrar que vamos carregar não só nossos nomes em tudo o que fizermos, mas também os nomes de nossas famílias e da Escola Politécnica”, encerrou.

Premiações da Administração da Escola – A Diretoria da Poli ofereceu o Prêmio “Conde Armando Álvares Penteado” para os três primeiros lugares nos cursos de graduação para os alunos Andre Amaral de Sousa, da Engenharia de Computação, premiado em primeiro lugar; Arthur Valle Salles, da Engenharia de Produção, segundo colocado; e Guilherme Scabin Vicinansa, da Engenharia Elétrica, em terceiro. Os prêmios foram entregues pelo professor Piqueira.

Outra homenagem prestada pela Diretoria foi o Prêmio “Francisco de Paula Ramos de Azevedo”, conferido anualmente aos formados da Poli que tenham se destacado nos últimos três anos do curso, em qualquer das habilitações oferecidas pela Escola. O vencedor da categoria foi, novamente, o politécnico Andre Amaral de Souza, da Engenharia de Computação, que recebeu o prêmio das mãos do professor Bernardo Luis Rodrigues de Andrade.

A Diretoria concedeu, ainda, um terceiro prêmio, “Professor Doutor Oscar Brito Augusto”, ao formado da Poli que tenha se destacado em seus estudos e que tenha realizado, em universidade do exterior, atividades de intercâmbio estudantil. O chefe do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica, professor Alexandre Nicolaos Simos, entregou o prêmio para Marino Ossamu Muramatsu, pai de Fábio Tsuyoshi Muramatsu, formado em Engenharia Elétrica – Ênfase em Computação, que não esteve na cerimônia por estar em viagem.

Prêmios dos Departamentos – Alguns departamentos da Poli também premiaram seus melhores alunos. O Departamento de Engenharia de Telecomunicações e Controle, concedeu o prêmio “Prof. Jocelyn Freitas Bennaton” ao formado do Curso de Engenharia Elétrica – Ênfase em Automação e Controle que obteve a maior média ponderada global: Guilherme Scabin Vicinansa.

Outro prêmio oferecido pelo Departamento, por parte do Laboratório de Comunicações e Sinais (LCS), foi o “Luiz de Queiroz Orsini” aos melhores alunos do quarto e quinto anos do curso. Foram premiados Lucas de Oliveira Lyra (quarto ano) e Blas Lucci Sanchez (quinto ano).

O Departamento também homenageou o aluno que desenvolveu o melhor Trabalho de conclusão de curso, por meio do Prêmio “Prof. Marcio Rillo”. Como houve um empate, os politécnicos Arthur Castello Branco de Oliveira e Daniel Noriaki Kurosawa receberam a honraria.

Outro prêmio foi o “Prof. Lucas Nogueira Garcez”, oferecido pelo Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental aos formados dos cursos de Engenharia Ambiental e Engenharia Civil (melhor média no conjunto das disciplinas). Os premiados foram Carolina Arrebola Postigo (Engenharia Ambiental) e Bruno Szpigel Dzialoszynski (Engenharia Civil).

Já o Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas concedeu o prêmio “Prof. Dr. Áurio Gilberto Falcone” para o aluno que apresentou o melhor trabalho de formatura no curso de Engenharia Elétrica – Ênfase em Energia e Automação Elétricas. Neste ano, o premiado foi Celso Henrique Santos Rocha.

Veja no Flickr da Poli as fotos da cerimônia de entrega dos prêmios (https://www.flickr.com/photos/poliusp/albums/72157690364463624)