Calouros da Poli-USP visitam o IPT em São Paulo

pro

Atividade integra a programação da Semana de Recepção aos Calouros e contou com o apoio de veteranos da Escola e cerca de 80 funcionários do Instituto

Pesquisadores e funcionários do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) receberam na tarde de ontem (28/02) os ingressantes da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) de 2018. Os calouros visitaram os laboratórios da tradicional instituição de pesquisa, que tem suas origens em 1899, quando foi criado o Gabinete de Resistência dos Materiais da Poli pelo seu fundador, Antonio Francisco de Paula Souza.

Na visita, os estudantes puderam ver, na prática, a contribuição dada pelas Engenharias às pesquisas aplicadas focadas na resolução de problemas da indústria. Puderam  interagir com os profissionais do instituto, muitos deles formados na graduação e pós-graduação da Poli-USP.

As turmas foram divididas por áreas, e cada uma tinha um ponto de encontro – um no prédio da Engenharia de Construção Civil; outro na Engenharia Elétrica; e dois no prédio do Biênio/Engenharia de Produção. Nesses locais, alunos veteranos dos respectivos Centros Acadêmicos (CAs) de cada turma davam orientações e reuniam os estudantes para levá-los até o IPT. Cada CA enviou pelo menos um representante, que acompanhou os calouros durante toda a visita.

Ao chegar no IPT, foram recepcionados por 41 monitores, funcionários do instituto. Cada monitor cuidou de um grupo de cerca de 20 alunos. “Diante do tamanho do IPT e o tempo escasso para a visitação, cada grupo pôde visitar dois laboratórios: um que tivesse relação direta com a sua área na Engenharia e outro que não tivesse vínculo”, explicou o coordenador do Ciclo Básico e da Semana de Recepção aos Calouros da Poli, professor Augusto Neiva. Nos laboratórios, pesquisadores do IPT recepcionaram os alunos. Eles receberam breves explicações sobre a natureza das atividades do instituto, sua diferença em relação ao que faz a universidade, e apresentaram as atividades e equipamentos de cada laboratório visitado.

Uma das turmas da Engenharia Mecatrônica, por exemplo, visitou dois laboratórios do Centro de Tecnologia Mecânica, Naval e Elétrica do IPT. No Laboratório de Equipamentos Mecânicos e Estruturas (LEME), conheceram o Sistema de Ensaios para Elementos de Ancoragem. O Brasil é o único país do Hemisfério Sul a contar com essa infraestrutura de pesquisa. Os calouros da Poli puderam ver como se faz ensaios para o sistema de ancoragem das plataformas de petróleo no pré-sal. O equipamento é totalmente nacional e seu sistema computacional de gerenciamento de testes foi desenvolvido por uma empresa de São Paulo formada por politécnicos.

Os estudantes também visitaram o Tanque de Provas do IPT, que integra o Laboratório de Engenharia Naval e Oceânica, onde são feitos testes diversos, como para projetos hidrodinâmico de cascos, propulsão, manobras, comportamento em ondas etc. Eles também conheceram um sistema automatizado com braço robótico, que tornou possível ao IPT construir modelos de embarcações, em poliuretano ou madeira, em poucos dias. Com esse equipamento, o IPT tornou-se pioneiro em usinagem robotizada de modelos de navios na América Latina.

Confira as fotos da visita dos calouros no Flickr da Poli-USP.