Sistema otimiza fiscalização de carga agropecuária para exportação

Desenvolvido na USP, sistema será adotado pelo Ministério da Agricultura a partir de abril para produtos de origem animal

Com informações do Jornal da USP, por Valéria Dias

Um projeto desenvolvido com a participação da USP vai facilitar o trabalho dos fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na gestão de cargas destinadas para exportação. Isso graças a uma concepção baseada em gerenciamento de riscos concebida por pesquisadores do Grupo de Automação Elétrica em Sistemas Industriais (Gaesi) da Escola Politécnica (Poli) da USP. O Sistema Hiperintegrado de Vigilância Agropecuária (Shiva) começa a funcionar a partir do próximo dia 1º de abril e vai permitir ao Ministério ter um controle maior sobre a qualidade dos produtos exportados, além de estar integrado ao Portal Único de Comércio Exterior.

Coordenador técnico do grupo, o engenheiro Vidal Augusto Zapparoli Castro Melo conta que, por falta de ferramentas como a proposta, os fiscais do Ministério precisavam verificar pelo menos a documentação de 100% de todas as cargas direcionadas para exportação. “É humanamente impossível fazer um gerenciamento de riscos baseado apenas em documentos em papel e na capacidade cognitiva das pessoas. Mas, quando o processo permite o armazenamento eletrônico de dados sobre qualquer tipo de operação e coloca algoritmos de aprendizado de máquina para funcionar, o computador tem uma capacidade enorme de realizar cruzamentos, de memorizá-los e de encontrar padrões de comportamento que a cognição humana é incapaz de alcançar”, destaca Melo.

Veja notícia completa no Jornal da USP.