Poli-USP recebe especialistas internacionais em qualidade do ar em ambientes internos

Evento realizado por associação de profissionais que atuam na área

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo receberá o 7º Seminário de Qualidade do Ar de Interiores na próxima terça-feira, dia 24 de abril, no prédio da administração da Escola, que fica na Avenida Professor Luciano Gualberto, travessa 3, nº380. O evento é promovido pelo Chapter Brasil da Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar-Condicionado (ASHRAE – American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers) e traz diversos profissionais que são referência na área para debater o tema. Desde janeiro deste ano, no Brasil, é obrigatória a manutenção de sistemas de ar-condicionado de todos os edifícios, sejam públicos ou privados, de acordo com a Lei 13.589/2018. O Seminário trará um histórico da evolução do conceito de qualidade do ar interno, desde a Portaria 3523 de 1998, ao longo dos últimos 20 anos, e abordará as normas e tendências.

O professor da Poli-USP, Antonio Luís de Campos Mariani, um dos organizadores do evento, e que se dedica aos estudos de qualidade do ar interno há alguns anos, explica que os estudiosos da área ampliaram o conceito de “qualidade do ar interno” para “qualidade do ambiente interno”, sendo considerados um número maior de parâmetros e variáveis para avaliar o ambiente do que a avaliação específica do ar interior. “A Organização Mundial de Saúde e a ASHRAE pontuam que as sensações manifestadas por ocupantes expressam seu bem estar, e envolvem aspectos fisiológicos e sua percepção psíquica, e por isto a Qualidade do Ar deve ser parametrizada para além de simplesmente medir a temperatura do ar ambiente”.

O pesquisador explica que é muito importante avaliar a qualidade do ar interior considerando múltiplos critérios, medindo-os experimentalmente em ambientes reais. No Departamento de Engenharia Mecânica Escola Politécnica têm sido desenvolvidas pesquisas orientadas pelo professor Mariani e pelo professor Marcos Pimenta, nas quais estão sendo medidos parâmetros em ambientes de salas de aula e laboratórios. Medições do nível de particulados, concentração de gases como CO2 (dióxido de carbono) e CO (monóxido de carbono), além de temperatura e umidade do ar, nos ambientes internos e externos para avaliações comparativas, considerando diferentes níveis de filtragem e valores de vazão de ar externo para renovar o ar interno dos ambientes.

Para ampliar esta área de pesquisa está em fase de desenvolvimento e implantação, na Escola Politécnica, o Laboratório de Estudos da Qualidade do Ar de Interiores – QAI, que terá um sistema especial de ar condicionado e ventilação flexível que possibilitará simular diferentes condições no tratamento do ar interno e no ar de renovação e avaliar seus resultados nos ambientes interiores às edificações.

 

Inscrições no link: https://www.sympla.com.br/qualidade–do-ar-de-interiores__270731