MBA em Tecnologia de Software

As empresas desenvolvedoras de software se vêem diante de um desafio: para atender à demanda do mercado, que está mais exigente, precisam criar programas que apresentem menor quantidade possível de erros já em sua primeira versão. Isso exige um investimento no processo de desenvolvimento, para que o sistema, quando lançado, já esteja realmente pronto e possa apresentar bons resultados. Por conta disso, a formação em Engenharia de Software vem ganhando importância no currículo dos profissionais da área.

As empresas desenvolvedoras de software se vêem diante de um desafio: para atender à demanda do mercado, que está mais exigente, precisam criar programas que apresentem menor quantidade possível de erros já em sua primeira versão. Isso exige um investimento no processo de desenvolvimento, para que o sistema, quando lançado, já esteja realmente pronto e possa apresentar bons resultados. Por conta disso, a formação em Engenharia de Software vem ganhando importância no currículo dos profissionais da área.

As empresas desenvolvedoras de software se vêem diante de um desafio: para atender à demanda do mercado, que está mais exigente, precisam criar programas que apresentem menor quantidade possível de erros já em sua primeira versão. Isso exige um investimento no processo de desenvolvimento, para que o sistema, quando lançado, já esteja realmente pronto e possa apresentar bons resultados.

Por conta disso, a formação em Engenharia de Software vem ganhando importância no currículo dos profissionais da área. A Escola Politécnica da USP, por meio do seu Programa de Educação Continuada (PECE), oferece o MBA em Tecnologia de Software, que foi formatado para atender exatamente as novas tendências no mercado de desenvolvimento de software.

O curso segue uma sequência lógica, iniciando com disciplinas mais básicas, como “Infraestrutura Computacional” e “Engenharia de Software” e, aos poucos, evoluindo para as mais especializadas, tais como “Gerência de Projetos de Desenvolvimento e Aquisição de Software”. Ao todo, são 14 disciplinas, ministradas durante os dois anos de duração do curso. No início do MBA, os alunos são apresentados a um sistema de software de complexidade mediana e trabalham nele durante todo o curso, nas diversas disciplinas. Ao final, as diversas partes desenvolvidas são consolidadas na disciplina de “Projeto Integrado”.

O MBA é voltado para profissionais das áreas de Engenharia da Computação, Ciências da Computação ou de outras áreas que tenham experiência de, pelo menos, dois anos em desenvolvimento de software. O domínio da língua inglesa também é exigido, para que o aluno possa acompanhar a literatura que faz parte do curso.

O ingresso no MBA se dá por meio de processo seletivo que envolve a análise de currículo e entrevista. O curso é ministrado na Escola Politécnica por um corpo docente que inclui professores da Poli e profissionais de mercado com larga experiência na área.

 

Mais informações:

PECE

atendimento@pece.com.br.

Tel.: (11) 2106-2400