Alunos da USP são classificados para hackathon nacional de logística portuária e buscam novos competidores

Murillo Arabadgi e Tomás Tomic criaram o Núcleo de Infraestrutura e Defesa, classificado para a próxima fase da Brasil Hack Export, e precisam de novos membros para competição

A equipe NAVIGARE Necesse Est, que conta com alunos da USP entre seus membros, foi classificada em segundo lugar para a etapa final da Brasil Hack Export, competição tecnológica que propõe a busca por soluções relacionadas à logística portuária na região norte do País. O time é formado essencialmente pelos alunos  da USP: Murillo Arabadgi, da Escola Politécnica, e Tomás Tomic, da Faculdade de Direito, além de Wesley Proença de Carvalho, formado em Engenharia Aeroespacial pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). 

O projeto desenvolvido na competição consiste em um auxílio à navegação hidroviária, orientada por sistema virtual de gerenciamento de tráfego, com informações de batimetria, meteorologia e movimentação de embarcações em tempo real. Batizado de Navigare Boto 1.0, a grande inovação proposta pelo grupo é o monitoramento em tempo real das condições enfrentadas pelas embarcações, utilizando inclusive drones aquáticos que servem como batedores para coletarem informações do trajeto. 

Classificados para a final, que acontecerá em Brasília, no mês de novembro de 2020, o time está concorrendo a um prêmio em dinheiro e a uma viagem para o complexo de inovação no porto de Singapura, onde terá a oportunidade de entrar em contato com as mais recentes tecnologias da área. Para participar da competição, o grupo está buscando por novos integrantes para se juntar a eles na equipe. Dentre os perfis que estão recrutando, encontram-se especialista em oceanografia; engenharia de navegação; desenvolvedores em Front-end UX/UI, Back-end, Blockchain IA ou IOT. 

 

O time

Murillo e Tomás se conheceram durante uma disciplina optativa no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), onde aprenderam princípios de abordagens inovadoras e geração de novos conhecimentos, valores que os acompanharam em seus trabalhos posteriores. Conforme foram trabalhando juntos, os dois estudantes descobriram que tinham interesses em comum e que seus conhecimentos eram complementares.

Para saber outras informações sobre o projeto e se candidatar para as vagas disponíveis no time, entre em contato por meio da página do Instagram do grupo.