1º Hackathon Chiesi-USP

A Chiesi Farmacêutica em parceria com a Escola Politécnica da USP promoveu  nos dias 21 e 22 de novembro o 1º. HACKTHON CHIESI-USP, uma maratona que  utilizou estratégias de projeto, empreendedorismo e computação para resolver de  forma participativa uma solução inovadora para melhorar o dia a dia dos pacientes  com doenças crônicas. 

Um evento realizado totalmente on-line, contou com um evento prévio denominado  “Esquenta” no dia 17 de novembro onde Médicos especialistas apresentaram o  problema das doenças respiratórias, quadro atual no Brasil e no Mundo e os Desafios a serem solucionados durante o evento. 

Foram mais de 36 horas de brainstorm, ideação, criação, programação,  prototipação, apresentação da solução em grupos multidisciplinares orientados por  um time de Mentores especialistas em programação, negócios, legislação e pitchs  para que cada time desenvolvessem a solução e apresentar a banca de jurados  num pitch de 3 minutos para cada time. 

Participaram da cerimônia de Abertura o Prof.Carlos Eduardo Cugnasca do  Departamento de Engenharia da Computação (PCS) e o Prof.Bruno Albertini  também do Departamento de Engenharia da Computação (PCS) como membro do  júri que participou da avaliação das soluções apresentadas. 

O Time vencedor com a solução denominada “MedAmigo” teve como integrantes Rafael Rodrigues, aluno do 3º.ano da Engenharia da Computação na POLI e Kevin 

Koga, aluno do 4º.ano da Engenharia da Computação da POLI além de um aluno  da Faculdade de Medicina da USP (Guilherme Gnipper), e uma aluna de  Comunicação e Multimeios da PUC-SP(Karina Mika). 

Esta competição obteve o resultado esperado, trazendo soluções de alto nível e  totalmente escalável podendo dar origem a projetos a serem desenvolvidos pelos  participantes, bem como, motivar o empreendedorismo e a inovação. 

Este modelo de evento, uma competição motivadora onde estudantes da POLI, das  demais unidades da USP e outras entidades ou universidades do país possam  participar, ajuda a fomentar a multidisciplinaridade traz a oportunidade de  aprendizado através de casos reais e em ambiente internacional promove o  rompimento do isolamento dos projetos didáticos das disciplinas de Computação,  que não envolvem beneficiários reais das soluções e apenas simula elicitação de  requisitos. Traz ainda, a oportunidade dos participantes, de conceberem soluções  inovadoras e tecnológicas em conjunto com profissionais de outras áreas, como os  da saúde e de responsabilidade social, beneficiando as habilidades de  comunicação, empatia e colaboração em ambiente multidisciplinar, que são hoje  habilidades essenciais para os profissionais em qualquer área do conhecimento e  a oportunidade de organizar e participar de uma competição em colaboração com  uma empresa da área da saúde, favorecendo o conhecimento multidisciplinar  aplicado. 

As soluções produzidas na competição poderão dar origem a projetos a serem  desenvolvidos pelos participantes, bem como, motivar o empreendedorismo e a  inovação. 

Fotos e texto autora: Cecilia Matsumura